Home Notícias Bem Estar Especialista fala sobre os benefícios e malefícios da dieta detox

Especialista fala sobre os benefícios e malefícios da dieta detox

Especialista fala sobre os benefícios e malefícios da dieta detox

O ano começa e neste período é comum as pessoas irem em busca de dietas e adotarem o estilo de vida saudável para perder os quilos obtidos nas festas de fim de ano, visando obter um corpo atraente para o novo ano que se inicia. E um dos métodos mais utilizados nesse processo é o de desintoxicação do organismo através da dieta detox, que promete eliminar as toxinas e promover a perda de peso em poucas semanas. Mas será que ela realmente funciona?

Segundo a coordenadora de nutrição do Hospital São Domingos, Rosione Sobrinho, a dieta detox é um método para a desintoxicação do organismo “limpando” o intestino de todas as impurezas, que de alguma maneira se alojaram nele. Rica em fibras, ela possibilita eliminar toxinas e nutrir o corpo, recuperando a saúde. É muito importante, pois prepara o organismo para se reeducar e emagrecer.

A dieta favorece a limpeza metabólica do corpo, promovendo uma “desintoxicação” no corpo. Alinhado com mais fibras, promove a regulação dos níveis hormonais, melhorando o metabolismo geral. Ela explica que o paciente pode começar este tipo de dieta quando surgir o desejo de emagrecer e ter uma qualidade de vida melhor. Entretanto, nem todas as pessoas podem adotar este tipo de regime. “Grávidas, lactantes, diabéticos não controlados, pessoas com problemas gastrointestinais, úlceras gástrica, gastrite e pacientes que estejam submetidos à quimioterapia, radioterapia, corticoterapia, terapias imunossupressoras ou uso de imunoglobulinas não devem fazer essa dieta”, recomenda.

Consumo

Preparada em forma de sucos, o consumo deve ser feito em jejum ou nos lanches. Tem como benefícios a melhoria de sintomas como cansaço excessivo, insônia, dificuldade de digestão, mau funcionamento do intestino, excesso se gases, retenção de líquido, falta de concentração, dores de cabeça e dificuldade para perder peso.

Mas a dieta oferece alguns riscos para a saúde. “Algumas folhagens, como a couve ou agrião, têm substancias que podem interferir na função da tireóide. Elas deve passa pela cocção (ação na qual os alimentos sofrem a ação do calor e são mais facilmente digeridos e melhor incorporados a outros) no vapor”, alerta a nutricionista.

Preparo

A nutricionista recomenda o preparo de sucos variados. “Os ingredientes básicos são vegetais de cor verde escura (agrião, espinafre, couve ou rúcula) e uma fruta (maçã, limão, abacaxi, maracujá). Vegetais como cenoura, ou beterraba também podem ser incorporados, assim como outros ingredientes,especiarias que são antioxidante tais como:  canela,  cravo da índia, cúrcuma ou  açafrão; páprica, gengibre, ginseng, orégano e/o guaraná em pó”.

É importante não utilizar sempre os mesmos ingredientes todos os dias e principalmente não fazer muitas misturas, assim o suco não fica pesado e nem com o gosto forte.

A especialista sugere as seguintes composições:

Frutas: 1 tipo + 2 folhagens verde escuro e as especiarias.

Legumes: 1 tipo+ 2 folhagens verde escuro e as especiarias.

Brotos: apenas um tipo + 2 folhagens verde escuro e as especiarias.

Sementes: apenas um tipo+ 2 folhagens verde escuro e as especiarias.

Para os adeptos da dieta detox, a nutricionista Rosione Sobrinho selecionou duas receitas especiais de suco verde:

Receita 1

1 folha inteira de couve

1 limão (sumo)

2 colheres (sopa) de cenoura picada

1 colher (café) de raspas de gengibre

250ml de água gelada.

Receita 2

1 folha de couve manteiga

1 fatia de abacaxi

1 copo de água de coco

Folhinhas de hortelã

Gotinhas de limão

Adoçante

Gelo

Modo de preparo

Em ambas as receitas, basta bater tudo no liquidificador, coar e aproveitar. Os ingredientes são suficientes para um copo e, caso queira fazer mais que isso (um litro, por exemplo), basta multiplicar os ingredientes em quantidades iguais.