Home Política Secretário diz que servidores da Funac recomendaram aluguel de imóvel

Secretário diz que servidores da Funac recomendaram aluguel de imóvel

Secretário diz que servidores da Funac recomendaram aluguel de imóvel

Em entrevista , concedida hoje ao programa Bom dia Maranhão, apresentado pelo jornalista Adalberto Melo, o Secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves afirmou que não houve irregularidade no processo de aluguel de imóvel pertencente a membro do PC do B, situado no bairro da Aurora e que também serviu de comitê de campanha do partido em 2014. O secretario acrescentou ainda que servidores da Funac visitaram diversos imóveis apresentados pelas imobiliárias e concluíram  que o imóvel em questão, possuía a melhor condição para atender aos requisitos exigidos pelo Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Ele ressaltou que dispensa de licitação foi uma medida tomada após minuciosa pesquisa no mercado imobiliário. “No caso específico, a Funac fez um levantamento com as imobiliárias e de todas as propostas apresentadas, pelas imobiliárias, todas foram visitadas pelos técnicos da Funac e os técnicos da Funac selecionaram aquela que reunia as melhores condições de adaptação e o menor preço”, explicou Francisco Gonçalves.

Questionado pela reportagem do MA 10 a respeito do assunto, Manoel Barros, presidente do Sindicato dos Servidores da Funac (Sindifunac) afirmou que pelas imagens e fotos do imóvel, divulgadas na imprensa, é possível constatar que o prédio não apresenta  condições para receber uma unidade de destinada a abrigar adolescentes infratores. ” O muro é baixo, e percebe-se pelas fotos e imagens do imóvel que ele está longe de atender as especificações exigidas pelo Sinase”, ponderou. Manoel Barros aponta ainda a existência de uma grande carência de servidores no órgão, que há 24 anos não realiza nenhum concurso e isto representa mais uma dificuldade para que o Estado possa prestar um serviço mais eficiente nesta área.

O aluguel de prédio pertencente a um filiado do PC do B, legenda do governador Flávio Dino recebeu protestos por parte de parlamentares da  oposição, principalmente da deputada estadual Andrea Murad, que anunciou  a disposição de ingressar na Justiça para questionar o contrato de locação feito com dispensa de licitação. Para o Palácio dos Leões, os protestos da oposição tem conotação política. Durante o fim de semana, Francisco Gonçalves se manifestou sobre o assunto nas redes sociais garantido o não “favorecimento” e reforçando que  tudo foi realizado dentro de critérios técnicos. Ele também repetiu o mesmo argumento usado pelo governador Flávio Dino, alegando que o governo do Estado não precisa checar a filiação partidária de prestadores de serviços.