Home Maranhão Tremor foi relatado em, no mínimo, 10 cidades do MA

Tremor foi relatado em, no mínimo, 10 cidades do MA

Tremor foi relatado em, no mínimo, 10 cidades do MA

O tremor de terra registrado em Vargem Grande (MA), às 9h43, e de intensidade 4.3, foi sentido em 17 localidades maranhenses e em, no mínimo, 4 cidades do Piauí, de acordo com relatos de internautas em página do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). O tremor, registrado pela Rede Sismológica Brasileira, foi mais sentido na cidade de Belágua (MA), onde 50 casas sofreram com os abalos.

Na página do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), internautas registraram que sentiram o tremor em 17 localidades no Maranhão, entre elas, Itapecuru Mirim, Caxias, Chapadinha, Bacabal, Santa Inês, Codó, Bacabal, Presidente Vargas e Belágua.

“Hoje ficamos um pouco apreensivos na cidade aqui de Itapecuru Mirim – Ma. Todos sentimos um tremor muito estranho, mas sem nenhum dano até agora identificado; os móveis, cadeira, geladeiras tudo tremeu, mas nada chegou a cair, somente o medo que todos em casa ficamos. ” Disse Domingos Ribeiro, de Itapecuru-Mirim.

Em outro relato de um usuário que não se identificou em Bacabal, a sensação foi de empurrão.  “Senti como se estivesse alguém me empurrando. Eu estava sentada em uma cadeira e senti”. “A televisão deu uns pulos, o prédio balançou um pouco.”, disse Vinícius Adriano Metz, em Santa Inês.

“Passou um filme em minha cabeça”

Na capital, São Luís, a usuária disse que pensou na família “Eu estava no meu trabalho e senti um tremor forte. De inicio sentimos o chão tremendo, logo após o monitor do meu computador ficou balançando. Foi rápido, uns 15 segundos. Passou um filme em minha cabeça. Pensei em Deus nos meus filhos e família ao mesmo tempo percebi o quanto somos pequenos e impotentes mediante a acontecimentos como esses.”, relatou a mãe anônima.

Apesar de não ser o ponto do epicentro, Belágua foi a cidade mais afetada pelo tremor, que assustou os moradores – aproximadamente 50 casas tiveram a estrutura comprometida, com pisos afundados e pequenos vidros rachados. De acordo com o prefeito da cidade, Herlon Costa, não houve vítimas, apenas danos físicos. “Lamentamos a situação, que realmente pegou a população de surpresa, atingindo tanto o centro quanto a zona rural do município. Algumas pessoas idosas acabaram passando mal, mas felizmente não temos relatos de vítima, apenas danos físicos. Contamos com o apoio da Defesa Civil, na pessoa do Coronel Roberto, que esteve em Belágua e deu suporte no levantamento de danos. Saímos com um carro de som nas ruas, chamando a população a notificar os problemas em suas casas. Foram casas que racharam, casas no qual o piso afundou. Estamos tomando ações, deste número aproximadamente 50 casas que tiveram a estrutura comprometida. Apesar disso, nenhuma tem o risco de desabar”, explicou o parlamentar.  Haverá uma avaliação dos projuizos materiais. Mensagens em carros de som nas ruas foram usadas para acalmar a população.

Já em Presidente Vargas, o prefeito Erialdo Pelúcio, disse à reportagem do MA10 que o tremor foi sentido sem muita intensidade, porém algumas pessoas ficaram desesperadas. Os funcionários da prefeitura local foram às ruas com carro de som para acalmar as pessoas. Segundo o parlamentar, não houve danos.

Em São Luís,  prédios como o Tribunal de Contas do Estado e Secretaria da Fazenda foram evacuados. Em nota, a Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), informa que “os agentes da Defesa Civil Municipal estão monitorando os imóveis onde há suspeita de abalos estruturais provocados pelo tremor ocorrido na manhã desta terça-feira (3), em São Luís.

A Superintendência de Defesa Civil Municipal informa também que o trabalho está sendo feito em parceria com a Defesa Civil Estadual do Maranhão, seguindo o Plano de Contingência, o qual consiste em evacuação, vistoria e isolamento das áreas afetadas, caso seja necessário. Ao final da vistoria, será produzido um relatório destinado aos órgãos responsáveis.”

Segundo o Centro de Sismologia da USP, tremores de terra são mais comuns no Ceará e no Rio Grande do Norte.

Internautas relatam locais de onde sentiram o tremor de terra, originado em Vargem Grande, no Brasil. Reprodução: Centro de Sismologia da USP.
Internautas relatam locais de onde sentiram o tremor de terra, originado em Vargem Grande, no Brasil. Reprodução: Centro de Sismologia da USP.