Maranhão: o 1º Estado do Nordeste a produzir energia através do lixo

SEMA dá início às tratativas para produzir energia através do lixo no Maranhão

Em boa parte do mundo, o problema do lixo se transformou em solução energética. A produção de energia a partir do lixo já começa a ganhar escala no Brasil. É o que chama-se de biogás, a parte orgânica do lixo, que é aquela composta principalmente de restos de comida, podas de árvore ou qualquer resíduo de origem animal ou vegetal, leva aproximadamente seis meses para se decompor e virar gás metano, um gás de efeito estufa, de fácil combustão.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a produção de energia elétrica no Brasil a partir do biogás, em 2017, foi 14% superior à geração comparada ao mesmo período do ano anterior, uma geração de 1.065,5 MWh/ano por ano. Considerando a média per capita de consumo de energia em 2016, que foi de 2,266 MWh por habitante, a atual capacidade instalada de biogás poderia alimentar uma cidade de quase 470 mil pessoas, conforme os cálculos da Associação Brasileira de Biogás e Biometano. Apesar do significativo avanço do setor nos últimos anos, essa é só uma mínima parte da capacidade de produção do Brasil e equivale a apenas 0,0817% da matriz elétrica brasileira, de acordo com a ANEEL.

São Paulo, Paraná e Minas Gerais são exemplos de estados que já aderiram ao sistema. Agora é a vez do Maranhão. O Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), deu início às tratativas e o planejamento já está em andamento com a empresa Enc Energy, por meio do Projeto Valorgás, e a empresa Titara, que é gestora da Central de Gerenciamento Ambiental Titara S/A, localizada no município de Rosário/MA, para onde são destinados os resíduos de quase todos os municípios da Região Metropolitana da Grande São Luís, especialmente da capital, São Luís. “Temos o maior interesse em trazer esse investimento para o Estado, é energia limpa, um benefício, que além de tudo, minimizará os impactos ambientais causados pelo lixo”, disse o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho.

Ele, ainda, completou: “Tanto o lixo urbano quanto os resíduos agrícolas têm potencial para turbinar a matriz energética brasileira. Para um país que tem fome de energia, não dá mais para abrir mão do que ainda insistimos em chamar de lixo”.

A usina gerará, inicialmente, 2 MWh de energia elétrica, o suficiente para abastecer cerca de duas mil residências populares, conforme a Enc Energy. Mas, ideia é chegar até 5 MWh.

A produção do biogás desponta como uma fonte alternativa de energia e também como uma solução para vários aspectos econômicos, sociais e ambientais. Ambientalmente falando, com a produção do biogás por meio do reaproveitamento, deixa-se de contaminar o solo, lençóis freáticos, rios, açudes e o solo. Além disso, evita-se lançar na atmosfera gases de efeito estufa, como o metano e dióxido de carbono produzidos pela decomposição dos dejetos. Esses gases provocam a elevação da temperatura do planeta”, finalizou o gestor.

Vantagens

São várias as vantagens: redução dos custos de exploração; criação de fontes de receita adicional; cumprimentos de obrigações ambientais; redução de contaminação de efluentes; tratamentos de efluentes contaminados; redução de emissões de GEE; biogás como combustível renovável.

ONS informa que 13 Estados, incluindo o Maranhão, sofreram queda de energia

Foto Reprodução: G1

Municípios de ao menos 13 estados do Norte e do Nordeste do país enfrentam queda de energia nesta quarta-feira (21): Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins.

Também houve registro de falta de energia em São Paulo e Minas Gerais.

O problema foi registrado às 15h48. Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que uma “perda de carga” causou o apagão. Ainda segundo o ONS, as causas do desligamento estão sendo investigadas, e as equipes trabalham para a recomposição dos sistemas (leia a íntegra da nota mais abaixo).

De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o apagão ocorreu após uma falha na usina de Belo Monte, no Pará.

Eu não tenho informação mais precisa, mas foi uma interrupção em uma das linhas de Belo Monte”, disse o ministro.

As Centrais Elétricas do Pará (Celpa), por sua vez, informam que um problema foi detectado na usina de Tucuruí, no nordeste do estado. A usina é de responsabilidade das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte) e fornece energia para estados do Norte e Nordeste.

O apagão atinge todo o território dos Estados do Rio Grande Norte, da Paraíba, do Maranhão, de Pernambuco, do Ceará, de Sergipe, da Bahia, do Piauí, do Tocantins e do Pará.

Leia a íntegra da nota do ONS:

Hoje, 21 de março, às 15h48, uma perturbação no SIN causou o desligamento de cerca de 18.000MW, majoritariamente localizados nas regiões Norte e Nordeste, correspondendo a 22,5% da carga total do SIN naquele momento.

Em consequência da perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com corte automático de consumidores, no montante de 4.200MW.

Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste.

Às 16h15 já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

As equipes do ONS estão neste momento dedicadas à recomposição dos sistemas Norte e Nordeste, já em curso.

As causas de desligamento estão sendo investigadas.

Fonte: G1

Maranhão mantém gasolina mais barata do país, aponta pesquisa nacional

Posto de combustível em São Luís

A gasolina mais barata do Brasil está no Maranhão, segundo levantamento mais recente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de março de 2018. O Estado lidera a pesquisa nacional há cinco meses.

A última coleta de dados foi realizada entre os dias 4 e 10 de março, em 122 postos maranhenses, 49 a mais do que o levantamento de novembro de 2017. De lá para cá, os maranhenses continuam pagando o menor preço por litro de gasolina do país.

A pesquisa mais atual mostra que a média cobrada no Maranhão é de R$ 3,848, valor mais vantajoso que o cobrado em estados como o Rio Grande do Sul, onde o litro apresenta uma média de R$ 4,333 no mesmo período.

Fiscalização e ICMS

Entre os fatores que fazem com que a gasolina seja mais barata no estado estão a fiscalização para o combate a fraudes com combustíveis, realizada pelo Instituto de Proteção e Defesa do Cidadão e do Consumidor (Procon-MA) e pelas polícias, além da aplicação de uma das mais baixas tributações estaduais sobre combustíveis do país.

Segundo o presidente do Procon-MA, Duarte Júnior, as fiscalizações continuam. “Por orientação do governador Flávio Dino continuaremos com as fiscalizações a fim de garantir qualidade e preços justos em todo o Estado”, afirmou.

Maranhão é líder no Brasil com alta no PIB de quase 10%

Agronegócio se destaca no crescimento do PIB maranhense

Em meio à maior crise da história do Brasil, o Maranhão conseguiu ser destaque. O Estado cresceu 9,7% em 2017, de acordo com relatório feito pelo Itaú Unibanco publicado neste sábado (10) pelo jornal Folha de S.Paulo. (Leia aqui)

O PIB (Produto Interno Bruto) mede a soma das riquezas produzidas no Estado. Seus dados são medidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ligado ao governo federal.

Os dados por Estado ainda não foram divulgados pelo IBGE (hoje as informações mais atualizadas são de 2015), mas o levantamento do Itaú Unibanco foi feito com base nos dados oficiais, portanto reflete a situação atual.

Em 2017, a economia nacional cresceu cerca de 1%. Portanto, o Maranhão, com 9,7%, cresceu quase dez vezes mais. No período, o pior resultado entre os Estados foi de Sergipe, com queda de 3,1%. Em seguida, veio o Rio de Janeiro, com queda de 2,2%.

A previsão de outro banco – o Santander – divulgada anteriormente para o ano de 2017 também era de que o Maranhão iria liderar o crescimento entre os Estados.

Parabenizo o nosso empresariado e os nossos trabalhadores. E vamos manter os altos investimentos públicos que tem ajudado nossa economia”, afirmou o governador Flávio Dino ao comentar os resultados divulgados neste sábado.

Nas últimas semanas, o nosso Estado se destacou em uma série de rankings: investimentos em Segurança; investimentos em obras; diminuição de crimes violentos; maior salário dos professores no Brasil. E agora o maior crescimento da economia”, acrescentou.

Regiões

O estudo do Itaú Unibanco também mostra que o Sudeste foi a única região a ter queda do PIB em 2017, de 0,7%. O Sul liderou o crescimento, com alta de 3,4%. Em seguida, vêm Norte (2,6%), Centro-Oeste (2,4%) e Nordeste (1,7%). Ou seja, o desempenho do Maranhão também se destaca dentro da região Nordeste.

A previsão do banco Itaú é de que em 2018 haja uma alta de até 3% do PIB em todo o país.

Maranhão recebe mais 20 novas viaturas e atinge marca de 900 veículos entregues

Com a entrega, o Governo chega a marca de mais de 900 veículos entregues para o sistema de segurança pública. (Foto: Karlos Geromy)

O governador Flávio Dino entregou nesta segunda-feira (5), no Palácio dos Leões, mais uma remessa de veículos para auxiliar nas ações de policiamento no interior do estado, um importante reforço para o combate ao crime e fortalecimento das ações de segurança no Maranhão.

As 20 novas viaturas, que serão distribuídas em bases da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), são equipadas com tecnologia adequada para o trabalho de monitoramento e comunicação, fazendo com que o Governo chegue a marca de mais de 900 veículos entregues para o sistema de segurança pública.

Hoje o jornal Folha de São Paulo mostra o grande investimento de Segurança Pública que nós estamos fazendo. Enquanto grande parte dos estados diminuiu os investimentos, nosso estado é reconhecido nacionalmente como segundo no país que mais investiu em segurança no período de 2015 a 2017”, destaca o governador Flávio Dino.

Os novos carros são totalmente adaptados com modernos equipamentos e tecnologias resistentes, com potência e tração nas quatro rodas podendo adentrar todos os tipos de áreas. São adequados para uso por policiais nos serviços operacionais e também na transferência de presos no compartimento apropriado.

Com essa entrega, mostramos na prática esse investimento. São mais policiais, mais viaturas, mais inteligência policial, mais equipamentos, armamentos e munições. Nós mostramos nacionalmente qual é o caminho com o crescimento de 26% nos investimentos de segurança pública e essa é a principal razão pela qual, diferente de outras partes do país, nós termos estatísticas declinantes de criminalidade”, completa Flávio Dino.

Para a nova entrega, o governo estadual investiu aproximadamente R$ 2,5 milhões. Um novo aporte para o programa de reestruturação da Segurança Pública, promovido desde o início da gestão Flávio Dino.

Municípios Contemplados

Receberam as novas viaturas, as cidades de Açailândia (duas viaturas), Bernardo do Mearim, Brejo de Areia, Buriticupu, Carutapera, Icatu, Junco do Maranhão, Magalhães de Almeida, Milagres do Maranhão, Primeira Cruz, Santa Luzia, Santana do Maranhão, São Félix de Balsas, São João do Paraíso, Vitória do Mearim. Outras quatro viaturas foram entregues aos grupos de Força Especial da PM, o Comando de Operações e Sobrevivência em Áreas Rurais (Cosar) e Comando de Ações Táticas Especiais (CATE).

O prefeito de Carutapera, André Dourado, destaca a importância de receber o novo equipamento de segurança. “É muito importante receber essa viatura porque somos uma cidade de divisa e portuária. Então a segurança precisava ser reforçada e foi o que o governador Flávio Dino fez quando dobrou o contingente de policiais no município, quando autorizou a instalação de uma Unidade Tática das Cidades, quando comprou mais armamentos e agora com a entrega dessa nova viatura”, conta André Dourado.

Estratégia

O mapa de distribuição das novas viaturas segue a política estratégica de combate à criminalidade estabelecida pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), que vem gerando resultados positivos como a redução dos registros de criminalidade, como explica o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela.

“Nós temos uma escala decrescente no conjunto de crimes no estado no Maranhão. Notadamente, em fevereiro, com relação a 2014, nós temos 60% de redução de homicídios e já ultrapassamos em três vezes a meta estabelecida pelo governo federal para os 4 anos no crime de homicídio”, conta o secretário de Segurança.

Esse investimento duplo, material e pessoal, que o governador tem feito no sistema de segurança possibilita uma atuação forte em todos os campos, tanto na parte operacional, na de inteligência, quanto na de investigações”, finaliza Jefferson.

Reconhecimento Nacional

O Maranhão é segundo Estado em todo o Brasil que mais aumentou os investimentos em Segurança Pública, de acordo com reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo.

A publicação destaca que entre 2015 e 2017, o Governo do Maranhão ampliou em 26% os investimentos na área, atrás apenas do Piauí. Em números absolutos, foram mais de R$ 1,5 bilhão investidos pelo Maranhão no combate à violência em 2017.

Educação para mudar a história do Maranhão

Governador Flávio Dino

Por Flávio Dino

Esta semana que passou anunciei o novo piso salarial para professores da rede pública, que passa a ser de R$ 5.750,83 para a jornada de 40 horas semanais. Com isso, chegamos a mais de 30% de recomposição salarial nos meus 3 anos de governo, fazendo do professor maranhense o mais bem pago do país.

Fazer essa decisão tornar-se possível exige esforço fiscal. Principalmente neste momento em que o país está mergulhado em uma das maiores crises econômicas de sua história. Tenho convicção de que esse esforço vale a pena.

Comungo da ideia de que a Educação é a única forma de enfrentarmos o maior problema do Brasil, que é a desigualdade: poucos com muito e muitos com quase nada. E é exatamente a Educação o único investimento capaz de desenvolver nosso Estado de forma sustentável e justa. Faço questão de transformar essa convicção, que é prioridade no campo das ideias, em prática.

Infelizmente, muitas vezes, a educação só é tratada como prioridade da boca para fora. No Maranhão, vimos os resultados: escolas de taipa, de barro e os piores índices educacionais do país.

Para mudar essa realidade, criamos o Escola Digna, que é o programa mais corajoso da história de nosso estado. Com ele, já entregamos mais de 700 novas escolas, construídas e reconstruídas. Também estamos investindo em transporte escolar com a entrega de mais de 80 ônibus para apoiar o trabalho das prefeituras e com o Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar (PEATE). E também entregamos mais de 700 mil uniformes para nossos alunos.

A qualificação do corpo docente é uma meta, sendo oferecido cursos para mais de 50 mil professores. Portanto, o Escola Digna é um programa completo, que visa investir na Educação de forma plena.

Temos também o Bolsa Escola, que pelo terceiro ano garante a compra de material escolar para mais de 1 milhão de alunos. Foram investidos até agora R$ 150 milhões somente neste programa, estimulando também a economia e o emprego em mais de 1.000 estabelecimentos comerciais que vendem o material.

Menciono a criação de uma rede inédita de educação em tempo integral. Ainda este ano, serão mais de 40 escolas desse tipo funcionando, incluindo os IEMAs, que garantem o ensino profissionalizante no Maranhão.

O Aulão do Enem, o Cidadão do Mundo, o programa Mais Estágio e nossos programas de alfabetização fazem parte da revolução que estamos fazendo na Educação do Maranhão.

Os resultados já estão sendo colhidos. Entre 2013 e 2015, a nota do Maranhão no Ideb – o principal indicador da educação básica no país – aumentou 11%. E neste ano vamos aumentar ainda mais a nota.

Os professores são parceiros primordiais nessa batalha para mudar o Maranhão. Mas essa é uma missão de todos nós que acreditamos que o nosso estado deve estar entre os primeiros do país. Para lá estamos caminhando.

Oportunidade! Banco da Amazônia lança edital de concurso; inscrições abertas

Fachada do Banco da Amazônia (BASA) Imagem Ilustrativa
Fachada do Banco da Amazônia (BASA) Imagem Ilustrativa

O Banco da Amazônia S.A (BASA) abriu o mais novo edital n° 01/2018 de concurso público para preencher 551 vagas, sendo 46 para preenchimento imediato e 505 vagas para formação de cadastro de reserva. A Fundação Cesgranrio é a empresa responsável pelo concurso, que oferece oportunidades para polos do Banco situados nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins.

São 370 vagas na função de Técnico Bancário, que exige certificado de conclusão de nível médio. Além disso, são oferecidas seis vagas para Técnico Científico na área de Medicina do Trabalho, com requisito de curso de graduação de nível superior em Medicina e pós-graduação, com carga horária mínima de 360 horas, em Medicina do Trabalho, além de registro no CRM.

Por fim, o certame abre 175 vagas para Técnicos Científicos na área de Tecnologia da Informação. Para essa ocupação, poderão concorrer pessoas com graduação em nível de Bacharelado em Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Gestão da Tecnologia da Informação, Tecnologia da Informação, Tecnologia em Bancos de Dados, Tecnologia em Processamento de Dados, Tecnologia em Rede de Computadores, Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação Análise de Sistema, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistema, Informática, Computação – ênfase em Sistema de Informação, Informática – Análise de Sistema, Informática – Sistema de Informação, Tecnologia em Projeto de Sistema de Informação ou Desenvolvimento de Sistemas.

Os aprovados e nomeados terão remuneração inicial de até R$ 2.829,75 e cumprirão carga horária de 20 e 30 horas semanais. Outro atrativo da carreira no BASA diz respeito às vantagens, tais como: programa de assistência médica, como auxílio-alimentação (R$ 1.317,73), auxílio-creche, possibilidade de exercício de funções gratificadas, participação nos lucros e resultados, possibilidade de participação em plano de previdência privada, entre outros. Do total de vagas abertas, 5% serão reservadas para os candidatos com deficiência e 20% para os candidatos negros ou pardos.

Inscrições e Provas BASA

As inscrições poderão ser feitas até 19 de marco de 2018, pela internet, no site da Cesgranrio – www.cesgranrio.org.br. A taxa de inscrição será de R$ 62,00 para nível médio e R$ 80,00 para superior.

O concurso constará de provas objetivas com 60 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos (língua portuguesa, matemática, legislação, atualidades, noções de informática e atendimento) e 30 questões de conhecimentos específicos. As provas objetivas serão realizadas provavelmente no dia 29 de abril de 2018, nas cidades de Belém/PA, Boa Vista/RR, Cuiabá/MT, Macapá/AP, Manaus/AM, Palmas/TO, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Santarém/PA e São Luís/MA, lembrando que os gabaritos provisórios sairão no dia seguinte ao da aplicação.

O prazo de validade do concurso é de um ano a contar da data de publicação do edital de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério do Banco da Amazônia.

Confira aqui o Edital e atualizações.

Fonte: Concursos no Brasil

Weverton diz que combate à violência se faz com políticas públicas sérias

Deputado Weverton na premiação dos policiais civis e militares

O deputado federal Weverton (PDT) afirmou que a melhor forma de combater a violência no Brasil é implantando políticas de segurança sérias e interligadas com outras áreas de atuação do poder público. Weverton, que compareceu à homenagem aos policiais civis e militares que mais tiraram armas de fogo de circulação dos municípios maranhenses, comparou a situação dos vários estados brasileiros e avaliou que o Maranhão mostra estar no melhor caminho. “Conhecendo a realidade de outros estados podemos ver que várias ações concretas estão acontecendo no Maranhão, como o Pacto pela Paz, que, entre outras coisas, presta este reconhecimento aos policiais civis e militares.”

Para Weverton, o trabalho de fortalecimento da segurança no Maranhão avançou muito graças ao esforço do governador Flávio Dino e de toda sua equipe. Ele destacou os investimentos realizados pelo governo do estado com a contratação de novos policiais por concurso público e aquisição de viaturas, sem perder o foco na cultura da paz.

Nós sabemos que não é fácil e que muito ainda há para fazer. Mas o governador Flávio Dino tem feito a sua parte, principalmente neste momento em que sabemos que o Brasil todo está com índices negativos e salários atrasados”, avaliou o deputado, lembrando a situação do Rio de Janeiro, cuja segurança está sob intervenção, e de Minas Gerais e Rio Grande do Norte, que estão parcelando o pagamento de policiais militares.

Armas apreendidas

No evento, foram homenageados três policiais civis e três militares que se destacaram em 2017 por apreender armas de fogo, melhorando a segurança nas ruas. No ano passado 1.762 mil armas de fogo foram retiradas de circulação pela polícia do Maranhão.

O governo premia os policiais que mais retiram armas das ruas durante todo o ano com R$ 20 mil. E também faz uma premiação mensal, em que a bonificação é dada por arma de fogo recuperada em flagrante e encaminhada à autoridade policial ou judicial responsável. Neste caso, os valores vão de R$ 300 a R$ 1.500.

EXCLUSIVO: Delegado Thiago Bardal diz ao Blog que “a verdade virá à tona”

Delegado Thiago Bardal

Ele que já foi considerado o segundo melhor delegado do Brasil, Thiago Bardal, que até ontem respondia pela tão famigerada SEIC – delegacia responsável inclusive por casos como o que ele estaria sendo acusado –  viveu na noite desta quinta feira (22) o verdadeiro inferno astral tendo seu nome envolvido em uma quadrilha que contrabandeava bebidas e cigarros importados e apontado como suspeito de integrar uma milícia armada que atuava na capital e no interior do Maranhão.

Pelo Whatsaap, Bardal falou que encontra-se tranquilo e disse que não há nada contra ele e ainda que “a verdade virá à tona” logo na manhã desta sexta-feira (23).

Durante a conversa com o ex-superintendente descobrimos que a cúpula da Segurança Pública do Estado teria pedido a prisão de Thiago e que estariam apenas aguardando a decisão do Juiz de plantão. Mesmo assim, Bardal continuou tranquilo e respondeu às seguintes perguntas.

Blog: Que história é essa com seu nome?
Thiago Bardal: Armação. Sequer prestei depoimento. Estou trabalhando normalmente.
Blog: O senhor vai ter que arrumar uma boa explicação e com testemunhas.
Thiago Bardal: Simples. O fato foi hoje (quinta). Porque não fui preso em flagrante igual aos outros?? Porque não tem provas.
Blog: Muito estranho isso, e o senhor está calmo, não vai tomar providências?
Thiago Bardal: Isso porque tenho três filhos, um de 4,  6 e 8 anos…
Blog: Não iria envergonhá-los certo?
Thiago Bardal: Correto
Blog: Mas se o juiz decretar sua prisão? E o Jefferson Portela nem o ouviu?
Thiago Bardal: Não prestei nenhum depoimento
Blog: Mas de quem desconfia que estaria armando pra cima do senhor?
Thiago Bardal: Não sei. Prendemos vários policiais militares, denunciei desembargadores, dezenas de assaltantes de banco presos, narcotraficantes…
Blog: Mas por que o senhor não participou dessa operação junto com o secretário Jefferson Portela e o Coronel Pereira já que sua delegacia trabalha com esse tipo de crime?
Thiago Bardal: Não fomos informados
Blog: O senhor não achou estranho?
Thiago Bardal: Sim. E não me chamaram para prestar esclarecimentos
Blog: O senhor acha que os policiais poderiam está se vingando por ter prendido outros colegas de farda?
Thiago Bardal: Sim
Blog: Mas por que Jefferson Portela não teria pensado nisso e não tomou outras providências tipo afastá-lo e investigá-lo e, caso descobrisse algo, prenderia-o agora?
Thiago Bardal: Pois é. Seria o correto
Blog: O senhor está decepcionado com seus colegas? Eles pediram sua prisão sem sequer ouvi-lo?
Thiago Bardal: Oficialmente não posso lhe afirmar. Mas…..parece que sim
Blog: Delegado é impressão minha mas o mundo está caindo na sua cabeça mas o senhor aparenta tranquilidade…
Thiago Bardal: Não tem nada contra mim
Blog: Existe uma versão que o senhor estaria nas imediações da operação fazendo uma outra operação é isso ou a história é outra?
Thiago Bardal: É isso. Fazendo levantamentos. Você matou a charada. Só porque estava próximo a duas horas antes da prisão longe a 5 km estão querendo me vincular.
Blog: Mas o senhor estava sozinho sem nenhum agente?
Thiago Bardal: Tinha sim. Mas não querem me ouvir. Vamos esperar amanhã (sexta).
Blog: O senhor está confiante que vai virar o jogo mesmo já tendo sido exposto para toda sociedade como integrante de uma quadrilha altamente perigosa?
Thiago Bardal: Sim. A verdade real virá à tona.

Abaixo, a nota de esclarecimento emitida pela ADEPOL.

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Maranhão – ADEPOL MA, com abono em manifestação do associado, vê-se impulsionada em esclarecer notícias tornadas públicas através de sites da internet e da mídia em geral, noticiando o suposto envolvimento do Dr. Tiago Mattos Bardal em atividade ilícita e submeter os informes divulgados unilateralmente nos meios de comunicação à análise individual com novos elementos fáticos.

O Dr. Tiago Mattos Bardal foi exonerado do cargo de direção da SEIC no dia de hoje em virtude de ter sido citado por policiais militares que afirmaram ter abordado o seu veículo duas horas antes da operação policial e cerca de 5 km do local onde as prisões e apreensões se deram. Todas as pessoas que foram conduzidas para a Delegacia de Polícia foram ouvidas e nenhuma delas citou o nome do Dr. Tiago Mattos Bardal, inclusive, quando questionados pela Autoridade que presidia o ato, declararam que não o conheciam, nunca o viram e nunca tiveram qualquer contato com o mesmo.

Na data de hoje, em nenhum momento o Dr. Tiago Mattos Bardal foi chamado pela cúpula da segurança pública nem pela SECCOR para dar a sua versão dos fatos, mesmo passando todo o dia trabalhando normalmente, cumprindo as suas funções laborais.

Lamentavelmente seu envolvimento foi dado como certo em graves delitos que ainda estão sendo apurados.

Por derradeiro, a Associação dos Delegados De Polícia Do Estado Do Maranhão informa que acompanhará o desenrolar das investigações que se iniciaram e acredita que ao final exsurja a verdade.

São Luís/MA, 22 de fevereiro de 2018

A DIRETORIA