VÍDEO: homem prestes a se enforcar é salvo por policiais em Estreito

 

Policiais militares conseguiram evitar que um homem cometesse suicídio no município de Estreito, no sudoeste do Maranhão, nesta quarta-feira (10).

Wenderson Ferreira, de 27 anos, estava prestes a se enforcar e já encontrava-se com a corda envolta no pescoço. Informações preliminares dão conta de que ele seria usuário de drogas e esse seria o motivo da tentativa.

Os policiais militares identificados como Sargento Jair e cabo Reginaldo conseguiram impedir o ato extremo. evitando o suicídio do jovem que será conduzido para um tratamento.

Atenção! Edital de concurso da FUNAC com 150 vagas será divulgado em breve

Foto Reprodução
Foto Reprodução

É aguardado para este ano, o edital de concurso público da Fundação da Criança e do Adolescente (Concurso FUNAC 2018). Acontece que o órgão já recebeu autorização do governo do Estado para oferecer nada menos que 150 vagas, distribuídas em cargos de ensino médio e superior.

“O concurso público contribuirá para a formatação de uma estrutura técnica que esteja de acordo com a lei que institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE”, disse o presidente da FUNAC, Anailde Everton, em oportunidade anterior. A expectativa é que o edital ofereça oportunidades para Socioeducador, Serviços Gerais e Analista de nível superior.

Último Concurso FUNAC MA

O último concurso da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão foi divulgado em 2012. Na oportunidade, foram divulgadas 27 vagas para o cargo de Monitor, com remuneração de R$724,00. O certame contou com avaliação curricular; avaliação de conduta moral, comportamental e em grupo, entrevista de seleção por competência e curso de formação para capacitação do servidor.

Sobre a FUNAC MA

A Fundação da Criança e do Adolescente – FUNAC, criada pela Lei Estadual nº 5.650, em 13 de abril de 1993, é um órgão do Poder Executivo Estadual, vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), que tem por finalidade realizar estudos e pesquisas sobre a realidade do adolescente em conflito com a lei, formular e operacionar planos, programas e projetos para a aplicação das medidas socioeducativas, em consonância com o Estatuto da Criança e do Adolescente: Art. 56. Lei 8.567/12.03.2007

A missão da Funac é garantir o cumprimento da política de atendimento especial a adolescentes em conflito com a lei, a partir da valorização de suas potencialidades e habilidades, de forma articulada, no Estado do Maranhão, tornando-os atores sociais.

Fonte: Notícias Concursos

Concursos públicos no MA: 2 seguem com inscrições abertas e mais 2 vão abrir

Foto Reprodução

Dois concursos públicos do Governo do Maranhão estão com inscrições abertas e outros dois começam a receber os inscritos nos próximos dias. Juntos, eles somam 1.300 vagas que vão ajudar a gerar empregos e aquecer o mercado de trabalho. Veja abaixo quais são eles:

EMSERH

O certame que tem mais vagas é na Saúde. São mil postos de trabalho na Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). As inscrições vão até as 23h59 do dia 9 de janeiro de 2018, por meio do endereço eletrônico da instituição organizadora (www.institutoaocp.org.br).

A taxa é de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior. Os salários variam de R$ 1.000 até R$ 7.425,31.

Os editais podem ser vistos aqui.

DETRAN

As inscrições para o concurso do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) vão até 14:00 de 18 de janeiro de 2018. O candidato interessado deve preencher um cadastro e fazer a inscrição online no site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br).

O concurso é para preencher 170 novas vagas, sendo 168 para assistente de trânsito e duas para analista de trânsito. Na ficha de inscrição, o candidato escolhe o cargo que quer concorrer. Os salários para os cargos a serem preenchidos com o concurso do Detran-MA variam de R$ 1.400,00 a R$ 4.400,00.

O valor da inscrição é R$ 90,00 para assistente de trânsito (nível médio ou técnico), e R$ 140,00 para o cargo de analista de trânsito (nível superior completo).

Veja o edital aqui.

AGED

São 100 vagas disponíveis no concurso da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), para os níveis superior e médio, com salários iniciais variando de R$ 1.400 a R$ 4.400 para os cargos de Fiscal Estadual Agropecuário, voltados para área de medicina veterinária, engenharia florestal e engenharia agrônoma para os cargos de Técnico de Fiscalização Agropecuária ou Agronegócios e Auxiliar de Fiscalização Agropecuária.

As inscrições serão realizadas, exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, no período de 08 de Janeiro de 2018 a 09 de Fevereiro de 2018, com inscrições no valor de R$ 140 para nível superior e, R$ 90 para nível médio.

Veja o edital aqui. 

SEGEP

As inscrições para o concurso da Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep) serão realizadas, exclusivamente, via Internet, no período das 10h do dia 15 de janeiro de 2018 às 14h do dia 23 de fevereiro de 2018 (horário oficial de Brasília). Os interessados deverão se inscrever no site da Fundação Carlos Chagas (FCC), no endereço eletrônico: www.concursosfcc.com.br

São disponibilizadas 30 vagas, no total, para provimento dos cargos de Analista Executivo (Especialidades: Administrador, Analista de Recursos Humanos, Assistente Social, Contador, Engenheiro Civil e Programador de Sistemas); Analista Previdenciário com formação em Direito (Áreas de atuação: Administrativa Previdenciária, Atuarial e Contábil e Financeira e Contábil); Perito Médico e Técnico Previdenciário.

A taxa de inscrição será de R$ 140,00 para cargo de nível superior e R$ 90,00 para nível médio. As remunerações vão de R$ 9.600,00 a R$ 1.750,00.

Veja o edital aqui. 

Segurança: Dino e mais 6 governadores pedem mais recursos ao governo federal

Governador Flávio Dino

Governadores de sete estados brasileiros divulgaram na noite desta quinta-feira (5) um manifesto em que solicitam ao governo federal que destine mais recursos à segurança pública. No documento divulgado pela assessoria do governo goiano, os chefes dos Executivos do Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins afirmam que o setor, “particularmente no sistema penitenciário, exige a tomada de providências urgentes por parte do governo federal”.

Na mensagem, Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal), Flávio Dino (Maranhão), Pedro Taques (Mato Grosso), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Confúcio Moura (Rondônia) e Marcelo Miranda (Tocantins) endossam parte das críticas feitas nos últimos dias pelo governador goiano, Marconi Perillo, como a falta de vigilância qualificada nas fronteiras do país para coibir os crimes relacionados ao tráfico de armas e drogas e a criação de novas unidades prisionais federais para receber os presos mais perigosos. Desde segunda-feira (1º), três rebeliões foram registradas no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital de Goiás.

Os sete governadores também cobram o imediato descontingenciamento de recursos financeiros do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) que continuam retidos e a adoção de uma legislação mais rígida para a penalização de crimes, com a rediscussão da progressão de regime de penas e a criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública.

Estamos convencidos de que, dessa forma, sobretudo com uma maior participação do governo federal na gestão da segurança pública, os estados poderão avançar na reestruturação do sistema penitenciário”, afirmam os governadores do grupo nomeado como Consórcio Interestadual de desenvolvimento do Brasil Central (BrC), manifestando preocupação com o agravamento da crise da segurança pública no país.

Os entes federados enfrentam praticamente sozinhos os grandes desafios impostos pelo avanço da criminalidade, sobretudo as ações de grupos organizados para o tráfico de drogas e crimes correlatos”, lembram os governadores, citando o sucateamento das estruturas carcerárias, o número insuficiente de agentes das forças de segurança pública e o que classificam como “leis inadequadas”.

O Ministério da Justiça não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: Agência Brasil

Tião Viana é o pior governador do país e Flávio Dino, o melhor; aponta estudo

Tião Viana e Flávio Dino, pior e melhor governador

O portal de notícias G1 divulgou na semana passada uma lista dos melhores e piores governadores do Brasil, baseada no desempenho dos chefes dos executivos referentes aos anos de 2015 e 2016. Na seleta lista, o governador do Acre, Tião Viana (PT), aparece em primeiro lugar no ranking dos piores executivos.

Sobre o governo do Acre, foi constatado que Tião Viana cumpriu apenas 16% das promessas de campanha. Ele assumiu 25 compromissos em seu plano de governo, cumpriu apenas dois e outros dois foram parcialmente cumpridos, ou seja, ele está devendo 21.

Entre os melhores, o governador do Estado vizinho, Confúcio Moura (PMDB) de Rondônia aparece empatado tecnicamente com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Abaixo a lista dos dez melhores

1° Confúcio Moura – RO –78,78%
2° Flávio Dino – MA – 78,37%
3° Marconi Perillo – GO – 75%
4° Geraldo Alckmin – SP – 70,58%
5° Raimundo Colombo – SC – 69%
6° Camilo Santana – CE –65%
7° Simão Jatene – PA – 63%
8° Marcelo Miranda – TO – 53%
9° Wellington Dias – PI – 52%
10° Paulo Câmara – PE – 51%

Abaixo a lista dos dez piores

1° Tião Viana – AC – 16%.
2° Fernando Pimentel – MG – 26%.
3° Rodrigo Rollemberg – DF 27% .
4° José Melo – AM –28% .
5° Suely Campos – RR- 34% .
6° Reinaldo Azambuja – MS – 34,78% .
7° Pedro Taques – MT – 34,78%.
8° Paulo Hartung – SC – 38%01.
9° Luís Fernando Pezão – RJ – 41,6%.
10° Waldez Góes – AP – 44,11%.

Para se chegar aos dados, o G1 baseou na execução do programa de governo registrado no TSE, de cada governador, foi somado os itens cumpridos e parcialmente cumpridos, excetuando os itens não cumpridos ainda, e dividindo-se pelo total de compromissos assumidos pelos governadores.

Em nota o portal informou que a metodologia em “percentual”, favorece quem promete mais. Quanto maior o programa de governo, menos um item não cumprido influencia no percentual. Já quem promete pouco, ao deixar de cumprir um item pode perder uma grande fatia do percentual. Exemplo: O governador fez 100 promessas e deixou de cumprir uma, perde 1%. Mas, se tiver apenas 10 promessas e deixar de cumprir uma, perde 10% no ranking.

Fonte: O GIRO

Vídeo: cinegrafista de Luciano Huck diz que Maranhão é o ‘fim do mundo’

O cinegrafista do apresentador da TV Globo Luciano Huck, identificado apenas como Zé, cometeu uma gafe ao pisar em terras maranhenses nesta quinta-feira (14).

Ao desembarcar na cidade de Alcântara, no Norte do Estado, o artista até tenta aliviar o comentário preconceituoso feito por um dos integrantes da equipe de produção que ao ser questionado onde fica a cidade afirmou que seria “no fim do mundo”!

Após a triste fala, o apresentador ameniza: “Maranhão não é o fim do mundo, só é longe”.

Vale ressaltar que Luciano Huck está no Maranhão para entregar um prêmio YPÊ a uma moradora de Bacuri e aproveitou para visitar cidades como Alcântara, Pinheiro, Mirinzal e Cururupu.

O apresentador teve o nome recentemente cogitado como pretenso candidato à Presidência da República, mas negou que tenha interesse em disputar a eleição no ano que vem.

Se de fato se tornasse candidato, esse episódio já lhe renderia péssimos resultados pois nem ele mesmo soube identificar o Estado que estava visitando. Triste!

Maranhão deve receber recursos do FUNDEF, determina STF

Fachada do STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou Ação Cível Originária (ACO) ajuizada pelo Estado do Maranhão, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE/MA), e determinou que a União Federal faça os repasses financeiros referentes ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (FUNDEF) do período compreendido entre os anos de 1998 e 2007. A decisão deve gerar um incremento de aproximadamente R$ 2 bilhões para o Estado.

O relator da ACO foi o Ministro Celso de Mello. Na decisão, o ministro lembrou que o Estado do Maranhão reclamou a ausência de proporcionalidade exigida pela Emenda Constitucional nº 14/96 (de criação do FUNDEF) na definição do valor mínimo nacional a ser investido por aluno. Na prática, a União estava repassando a menor para os Estados daquilo que deveria ser a quantia complementar.

“Em virtude desta diminuição do valor mínimo constatada nacionalmente pelos mais diversos setores da sociedade e conforme noticiado por vários periódicos nacionais, iniciaram os órgãos responsáveis a tomar medidas judiciais no sentido de garantir o cumprimento da Emenda Constitucional nº 14, observando-se o valor mínimo legal, e não arbitrariamente como tem sido a prática do atual Governo Federal”, diz trecho da ação do Estado.

O ministro Celso de Mello, ao apreciar o caso, lembrou o objetivo da criação do FUNDEF e destacou que os valores do Fundo são uma soma da participação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios mais a complementação financeira da União Federal. “[A União] atuará de forma supletiva, ‘sempre que, em cada Estado e no Distrito Federal, seu valor por aluno não alcançar o mínimo definido nacionalmente”.

Deste modo, a União foi condenada ao pagamento da diferença registrada, entre os anos de 1998 a 2007, nos repasses financeiros devidos ao Estado do Maranhão a título de complementação do FUNDEF. O valor deve ser calculado com base no valor mínimo nacional por aluno extraído da média nacional, observando atualização monetária e compensação da mora, em relação às parcelas vencidas até 2009.

Agora é guerra! Flávio Dino esquece diplomacia e parte pra cima

Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB)

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou o Twitter na manhã desta sexta-feira (24) para externar mais uma vez opinião a respeito da operação ‘Pegadores’ deflagrada semana passada pela Policia Federal e que investiga fraudes na saúde do Estado. Operação esta que, de acordo com Dino, teria uma relação direta com a política orquestrada midiaticamente para ressuscitar os ‘Sarneys’.

Flávio partiu pra cima, não usou meio-termo e se referiu a Roseana Sarney como ‘princesa da oligarquia’ que deixou asseclas saudosos de certos privilégios desfrutados em seu governo, e que agora pretendem entronizá-la de volta.”Não conseguirão”, diz ele.

Veja abaixo o que declarou o governador nas redes sociais.

Foto Reprodução: Twitter

Novos membros do Conselho Superior do Ministério Público são empossados

Novos membros empossados no Conselho Superior do Ministério Público

Em sessão realizada na manhã desta quarta-feira (22), no Colégio de Procuradores de Justiça, foram empossados os novos integrantes do Conselho Superior do Ministério Público do Maranhão.

Os procuradores Carlos Jorge Avelar Silva, Domingas de Jesus Fróz Gomes, Francisco das Chagas Barros de Sousa, Mariléa Campos dos Santos Costa e Sandra Lúcia Mendes Alves Elouf foram empossados para o biênio 2017-2019.

A leitura dos termos de posse foi feita pela sub-procuradora geral de justiça para Assuntos Administrativos Mariléa Campos dos Santos Costa. Os atos de posse foram entregues pelo procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, que presidiu a sessão.

Em seu discurso, o chefe do MPMA destacou a atuação do Conselho Superior. “Este Colegiado vem fazendo seu trabalho com muita celeridade e segurança, garantindo a transparência dos seus atos e expondo, de forma cristalina para toda a sociedade, as diretrizes da intervenção do Parquet”, afirmou.

Luiz Gonzaga também agradeceu o trabalho realizado pela composição anterior e saudou os novos integrantes. “Buscar garantir a efetividade e a presteza da atuação do Ministério Público tem sido a tônica deste Colegiado. E essa disposição é resultado da ação de todos os conselheiros, razão pela qual, nesta sessão de posse da nova composição, não posso deixar de prestar homenagem aos integrantes reeleitos e reconhecer o empenho e compromisso institucional de todos os que por aqui passaram, a exemplo dos procuradores de justiça Joaquim Lobato e Suvamy Vivekananda”, finalizou.

A sessão de posse dos novos membros do Conselho Superior do MPMA foi prestigiada pelo vice-presidente da Ampem, Gilberto Câmara; pela diretora da Escola Superior do Ministério Público, Ana Teresa Silva de Freitas; pelo chefe da Assessoria Especial da PGJ, Justino Guimarães; pela chefe de Gabinete do PGJ, Fabíola Faheina Ferreira; pelo chefe de gabinete da Corregedoria, José Márcio Maia Alves; pelos promotores de justiça Márcio Thadeu Silva Marques, Sebastiana de Cássia Araújo Muniz, Marinete Silva Avelar, Valdenir Cavalcante Lima, Ednarg Fernandes Marques e servidores da instituição.

A eleição dos integrantes do Conselho Superior do Ministério Público para o biênio 2017-2019 aconteceu em 2 de outubro e foi feita por meio eletrônico. Todos os membros em atividade puderam participar do pleito que registrou, ao todo, 219 votos válidos.

A Comissão Eleitoral do certame foi composta, pelos procuradores de justiça Marco Antonio Anchieta Guerreiro, Regina Maria da Costa Leite e Maria Luíza Ribeiro Martins (titulares) e Iracy Martins Figueiredo Aguiar (suplente).

Apesar da crise, Maranhão cria novos empregos com carteira assinada

932 novos postos foram gerados
932 novos postos foram gerados

O Maranhão voltou a criar empregos com carteira assinada no mês de outubro, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

A alta foi de 0,20% em relação ao mês anterior, com 932 novos postos gerados. Foi o 13º maior saldo entre os 26 Estados e o Distrito Federal.

Apesar da crise nacional, o Maranhão tem adotado medidas para continuar gerando emprego e renda.

Entre essas medidas, estão as centenas de obras em andamento no Estado, além das mais de 500 já concluídas. Também há programas para estimular contratações, como o Mais Emprego e o Juros Zero.