Cemar é condenada a indenizar dono de comércio incendiado após curto em poste

Fachada da Cemar

O dono de um estabelecimento comercial que foi incendiado em razão de problemas em um poste da rede de alta-tensão deverá ser ressarcido pela Companhia Energética do Maranhão, CEMAR. Conforme sentença proferida pelo juiz Douglas Lima da Guia, titular de Cururupu, a empresa deverá pagar ao autor da ação o valor de R$ 50 mil a título de danos morais. A ação foi ajuizada pelo proprietário do imóvel, em face do fato acontecido no dia 7 de março de 2010, quando ele foi surpreendido pela informação de que teria acontecido um incêndio em seu estabelecimento comercial.

Ele relatou na ação que o incêndio ocasionou a destruição de todos os objetos ali presentes, incluindo mercadorias e produtos de terceiros. Alegou ele, ainda, que informações deram conta da existência de faíscas no poste próximo ao local e que o incêndio teria sido provocado por fenômeno termoelétrico, conforme laudo pericial. “Teria havido um curto-circuito na rede de alta-tensão sendo dissipada uma corrente de 380 volts a qual entrou para o circuito interno da loja e causou o incêndio”, narra o autor.

Além dos danos materiais, o autor alegou ter deixado de trabalhar por longo período, e, consequentemente, deixou de auferir renda (lucros cessantes). Também afirmou ter sofrido com depressão após o ocorrido e por conta do fato, uma vez que se viu privado de sua única fonte de renda. Ao final, pleiteou indenização no valor de R$ 289.400,00 (duzentos e oitenta e nove mil e quatrocentos reais) a título de dano material e R$ 60 mil a título de lucros cessantes, além de danos morais a serem arbitrados judicialmente.

O autor juntou alguns documentos, entre eles o laudo de investigação de incêndio emitido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, dando conta de que a causa do incêndio foi externa e relacionada à rede de alta-tensão. Anexou, ainda, a relação de bens que foram destruídos pelo fogo. A concessionária contestou o feito, alegando que o incêndio fora provocado por problemas na instalação interna do imóvel, sendo responsabilidade do proprietário a sua manutenção. Acrescentou que não houve danos em imóveis vizinhos e também não houve danos à tubulação externa do medidor de energia.

Quanto ao dano material, a empresa alegou que não restou demonstrada a sua extensão e o dano moral também não restou configurado. Realizada audiência preliminar, o autor informou não possuir mais provas a produzir tendo em vista a existência de laudo do Corpo de Bombeiros. Foi realizada uma audiência de instrução, na qual foi ouvido o autor, que ratificou os termos da inicial, e uma testemunha afirmou que havia realizado reclamações junto à CEMAR por conta de descargas elétricas no poste próximo ao local do incêndio, antes do ocorrido.

“A responsabilidade da concessionária de serviço público perante o consumidor é objetiva. Apenas se exclui tal responsabilidade quando comprovada a inexistência de nexo causal, o que só se daria pela culpa exclusiva da vítima, caso fortuito ou força maior. No caso dos autos, restou comprovada a existência do incêndio. Quanto à sua origem, o laudo da perícia realizada à época dá conta de que houve curto-circuito na rede de alta-tensão a qual entrou para o circuito da residência, subitamente, sem quaisquer resistências, havendo um derretimento dos condutores da mesma”, observou o Judiciário na sentença.

Afirmou ainda que a perícia foi realizada pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Maranhão, especificamente, pelo Grupamento de Atividades Técnicas Seção de Perícia de Incêndio, não se podendo desconsiderá-lo. A via original do laudo foi juntada aos autos e não houve impugnação objetiva quanto às suas conclusões, mas apenas a afirmação de que não fora categórico em suas conclusões e que não fora elaborado por engenheiro eletricista. “No entanto, a laudo é categórico ao afirmar que o incêndio foi originado por curto-circuito na rede de alta-tensão (externa) e passou para dentro do imóvel”, frisou.

A Justiça entendeu que no decorrer da instrução do processo, embora tenha comprovado a existência de prejuízo, não ficou comprovado o montante. “Condeno, ainda, a requerida CEMAR ao pagamento de indenização por danos materiais e lucros cessantes cujo valor deverá ser apurado em liquidação da sentença”, concluiu.

Urgente! Incêndio no Hospital Centro Médico em São Luís

Incêndio no Hospital Centro Médico foi controlado pelo Corpo de Bombeiros
Incêndio no Hospital Centro Médico foi controlado pelo Corpo de Bombeiros

Equipes de combate à incêndio do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) atenderam uma ocorrência de incêndio na noite desta segunda-feira (6) nas dependências do Hospital Centro Médico, localizado no bairro Monte Castelo, em São Luís.

Os militares chegaram rapidamente ao local em uma viatura Auto Bomba Tanque (ABT) e logo debelaram o fogo que começou no gerador do hospital. Não houve vítimas. As causas serão apuradas pelo centro técnico do CBMMA.

Veja nas imagens abaixo.

Abaixo a nota do Corpo de Bombeiros sobre o ocorrido.

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) informa que nesta segunda-feira (6) atendeu uma ocorrência de incêndio no Hospital Centro Médico, em São Luís. O fogo teria iniciado na casa de máquinas e atingiu geradores e cabos.

O incêndio foi controlado e as equipes dos Bombeiros permaneceram no local até às 22h realizando o rescaldo. Não houve registro de feridos, apenas danos materiais pontuais no local atingido pelas chamas. Uma perícia irá determinar as causas do incêndio.

Corpo de Bombeiros no local…

Abaixo a nota de esclarecimento da Direção do Hospital Centro Médico

Esclareço que o incidente se deu na casa do gerador de energia do hospital que fica em uma área separada do prédio onde ficam os pacientes. Como se trata de queima de óleo diesel , rapidamente debelada pelo bombeiros, pela quantidade de fumaça, achamos prudente remover os pacientes para outro bloco do hospital e alguns também foram transferidos para outros hospitais pois parte da unidade ficou sem energia elétrica. A CEMAR já se encontra no hospital e já está trabalhando para resolver a questão da energia nas próximas horas.

Absolutamente ninguém saiu ferido nesse incidente e todos os pacientes e colaboradores do hospital estão bem.

Dr Expedito Bacelar Júnior

Incêndio em frente à Delegacia de Timon atinge veículo de investigadora

Incêndio em frente à Delegacia de Timon, no Maranhão, atinge carro
Incêndio em frente à Delegacia de Timon, no Maranhão, atinge carro

Em uma ação rápida, a viatura Auto Bomba Tanque (ABT 23) do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) conseguiu conter um incêndio ocorrido nesta quarta-feira (25) na entrada Delegacia Regional de Timon.

Felizmente não houve vítimas, mas um veículo de uma investigadora foi consumido pelo fogo.

De acordo com o delegado de Polícia Civil Humaitan Oliveira, uma tragédia foi evitada.

Venho aqui agradecer a intervenção do nosso Corpo de Bombeiros, na pessoa do Major Helio, pois foi evitada uma tragédia na Delegacia Regional. O veículo de uma investigadora começou a incendiar e o fogo já estava chegando na fiação elétrica e folhagens de uma árvore, podendo atingir o prédio da Regional, residências vizinhas e veículos estacionados na frente da Delegacia. O incêndio foi apagado antes que o veículo chegasse a explodir”, disse o delegado agradecendo a rápida ação dos bombeiros. (Veja imagens abaixo)

Vídeo: Galeria Appianni pega fogo em São Luís

Foto Reprodução
Foto Reprodução

Um incêndio foi registrado na manhã desta quarta-feira (27) na galeria Appianni, edifício localizado na Avenida dos Holandeses no bairro Calhau em São Luís.

O incêndio teria sido provocado por um curto circuito no ar condicionado. O Corpo de Bombeiros foi acionado e já debelou o fogo.

Duas pessoas que estavam no prédio passaram mal e foram conduzidas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi. Nenhuma sofreu queimadura.

Veja nas imagens abaixo.

Foto Reprodução

Vídeos mostram incêndio no Hotel Rio Poty em Teresina; confira

Um incêndio atingiu o Rio Poty Hotel, localizado na Avenida Marechal Castelo Branco, no bairro Ilhotas, em Teresina no Piauí, nesta terça-feira (29). Militares do Corpo de Bombeiros foi acionado e tentam debelar o sinistro que se concentra nos últimos andares do prédio. As causas do incêndio ainda serão investigadas.

Segundo informações preliminares, alguns hóspedes estão descendo pelo parapeito do hotel e alguns chegaram a usar lençóis amarrados para deixar as sacadas.

No local há ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para socorrer possíveis vítimas. Mas até o momento não há ninguém ferido.

Veja (acima e abaixo) as imagens publicadas pelo site Observatório dos Cocais.

VÍDEO: ônibus pega fogo em avenida movimentada de São Luís

Um ônibus de uma empresa de nome ainda divulgado pegou fogo em uma das avenidas mais movimentadas de São Luís na tarde desta sexta-feira (11).

A ocorrência de incêndio foi registrada na Avenida dos Franceses entre os bairros Outeiro da Cruz e Anil, nas proximidades do Viaduto do Café.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e rapidamente chegou ao local e debelou o fogo. Houve perda total do veículo mas ninguém ficou ferido.

As causas serão apuradas. A priori suspeita-se de pane elétrica.

Confira nas imagens acima.

VÍDEO: carro pega fogo em avenida de São Luís

Um veículo Citroen C-4 Pallas pegou fogo na noite deste sábado em frente ao colégio Dom Bosco no bairro Renascença em São Luís.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão foi ao local e debelou o incêndio que provocou apenas danos materiais.

As causas serão apuradas.

Vídeo: ônibus do cantor Léo Magalhães pega fogo em rodovia

O ônibus do cantor Léo Magalhães se envolveu em um acidente na Rodovia Presidente Dutra, no sul do Rio de  Janeiro, Km 324, quando seguia para São Paulo, na manhã deste domingo (8), e pegou fogo.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros Militar foram acionadas para o local. Não há informações sobre vítimas.

Veja imagens acima e abaixo.

Incêndio no STF esvazia prédio

Princípio de incêndio no STF. Foto: Marcelo Ferreira/CB

Um princípio de incêndio atingiu o segundo andar do prédio do Supremo Tribunal Federal (STF) em Brasília, na manhã desta segunda-feira (26). De acordo com a assessoria da Corte, o fogo foi causado por um curto-circuito em um aparelho de ar-condicionado em uma das salas do Anexo 2 do prédio, por volta das 8 horas. O fogo foi controlado rapidamente por uma brigada de bombeiros e não houve feridos.

O anexo 2 é o prédio onde ficam os gabinetes dos ministros do STF, exceto o da presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, que trabalha no edifício-sede. O princípio de incêndio, no entanto, ocorreu andares abaixo, na Seção de Processos Diversos.

Fonte: VEJA