Weverton propõe união dos poderes na reabertura dos trabalhos na Assembleia

Deputado federal Weverton Rocha na reabertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa
Deputado federal Weverton Rocha na reabertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa

Este primeiro semestre é um momento da gente se unir para construir soluções de melhoria para a vida da nossa população, da nossa cidade, do nosso estado. As disputas devem ficar para o momento das eleições, quando os palanques forem armados”. Esta foi a mensagem do deputado federal Weverton (PDT) para os legisladores da Assembleia Legislativa do Maranhão na abertura dos trabalhos da Casa.

Para o parlamentar, o Legislativo deve se manter de portas abertas, dialogando com o Estado, com os prefeitos e com a população em geral, dando as mãos ao governador Flavio Dino, para que se continue enfrentando a crise grise grande que o Brasil atravessa: “Eu tenho certeza que 2018 vai ser o ano de transição, quando começaremos a preparar o grande momento de recuperação da economia do país, do emprego e, acima de tudo da expectativa e do ânimo da população no que tange a questão da política”.

O presidente do Legislativo Estadual, deputado Othelino Neto, falou que a Assembleia Legislativa do Maranhão vai continuar cumprindo o seu dever de fiscalizar o Poder Executivo, de propor leis e discutir as que vierem do Executivo e de outras instituições. “Aqui se travará o bom debate e a Assembleia, como sempre, vai produzir muito, para o bem do Maranhão”, garantiu.

A Assembleia representa a plenitude da democracia, porque o Parlamento é a casa mais importante para quem acredita na soberania popular, como acontece comigo”, observou o governador Flávio Dino, ressaltando que por isso, desde o primeiro ano de seu mandato estabeleceu a tradição de estar pessoalmente presente à abertura dos trabalhos legislativos, como uma forma de demonstrar a centralidade que a Assembleia para o debate, controle e prestação de contas acerca das ações do governo. Ao mesmo tempo, segundo ele, aproveita o momento para buscar apresentar as novas ações para o ano que se inicia.

É a quarta sessão legislativa deste período. E todos os anos estive presente. Faço questão de estar presente neste momento, porque é um modo de aperfeiçoarmos e aprendermos sempre com aquilo que a Assembleia Legislativa, por intermédio dos deputados, tem a propor, sugerir, criticar e debater. É um engrandecimento da atividade de governo”, concluiu o chefe do Executivo Estadual.

Artigo: Mais direitos em mais regiões

Novo Restaurante Popular de Vargem Grande serve mil refeições diárias. (Foto: Nael Reis)

Por Flávio Dino

Esta semana, inaugurei mais um Restaurante Popular, desta vez no município de Vargem Grande. É uma de tantas promessas de campanha que venho colocando em prática, como atestou o portal de notícias G1, que colocou nosso governo como o que mais cumpre metas eleitorais no Brasil.

Quando chegamos ao governo, encontramos apenas 6 Restaurantes Populares, todos eles na capital. Um número muito aquém da necessidade que todo o estado apresentava.

Percebemos essa deficiência e agimos com muita determinação e urgência para, prioritariamente, descentralizar essa importante política social.

Em pouco mais de 3 anos, quadriplicamos a oferta do serviço de segurança alimentar no estado. Hoje, são 24 mil refeições entregues por dia, contra 6 mil/dia no passado. Esse salto quantitativo se deu pela inauguração de 14 novos restaurantes populares, todos eles instalados no interior do estado.

Cada unidade, além de oferecer alimentação digna às pessoas, é a parte final de um conjunto de ações. Pois para oferecer esse serviço adquirimos produtos junto à agricultura familiar para os ingredientes das refeições. Em todas as unidades, há supervisão de nutricionistas, para garantir que, a um preço acessível, seja ofertada uma alimentação balanceada.

Os restaurantes também servem de espaço para cursos de capacitação na área alimentar, que oportunizam ocupação e renda aos maranhenses.

Por meio de deste conjunto de ações, apoiamos as famílias nesse momento de crise econômica no Brasil, em que o orçamento familiar é muito comprometido.

Também inauguramos duas Cozinhas Comunitárias para garantir que a população rural possa converter sua produção em refeições para a própria comunidade.

E o nosso plano de expansão continua. Novos Restaurantes Populares serão entregues nos próximos meses e outras 30 Cozinhas Comunitárias estão em fase de construção nos municípios que integram o Plano Mais IDH, para garantir alimentação saudável a quem mais precisa.

Essa é mais uma área em que é fácil comparar o que existia antes com o que foi feito depois. Essa enorme diferença está presente em qualquer área que a população maranhense quiser analisar.

Expandimos serviços públicos sem inviabilizar as finanças do estado, mesmo em meio à maior crise fiscal da história do país. Neste momento em que o Brasil sofre com a situação econômica, é essencial manter e ampliar direitos. Pois é a forma de o Estado garantir qualidade de vida digna a quem mais precisa.

Com muita convicção e seriedade, tenho certeza de que estamos no caminho certo do desenvolvimento tão esperado e necessário ao “Maranhão de Todos Nós”.

Artigo: 2018 de lutas e vitórias

Foto Reprodução

Por Flávio Dino

Uma das premissas para que tenhamos novas conquistas é jamais perder a esperança. Quem perde, fica imobilizado e até desesperado. Outra premissa é que devemos olhar para trás, para aprender com os naturais erros, mas sobretudo devemos valorizar as coisas boas, os pontos positivos, os acertos.

Damos início à caminhada desse novo ano com a convicção de estar colocando o Maranhão na posição que sempre mereceu estar. Apesar do combate desleal que o coronelismo insiste em fazer, fechamos o 3º ano de mandato com aprovação popular bem alta, o que nos enche de alegria, pois mostra que nossos sacrifícios e a dedicação séria têm sido reconhecidos.

Estamos avançando para um estado de oportunidades para uma gente trabalhadora, que constrói seu caminho com os próprios pés, sem coronéis, princesas e sanguessugas. Nunca merecemos ser o estado do fim da tabela dos índices nacionais, como estamos há décadas. Essa realidade construída ao longo de quase toda a metade do século 20 ao início do 21 começa agora a mudar. É uma estrada longa, que exige o empenho de todos. Mas cujas sementes plantadas à beira do caminho começam a brotar – como as da parábola cristã (Lucas 8:11-15).

Temos cada vez mais escolas dignas para nossa gente. Em meu governo, já fizemos mais de 700 obras em escolas, abrangendo prédios novos, reconstruções, reformas. E muitas vezes são reformas do teto ao piso, entregando escolas climatizadas. É a educação sendo tratada com a dignidade que merece, para dar as condições a nosso estado finalmente se desenvolver. O próximo IDEB que será divulgado em 2018 já mostrará o resultado do trabalho, pois vamos deixar para trás os vergonhosos 2,8 que recebi em 2015.

Na saúde, aumentamos em 42% o número de leitos disponíveis no estado, com a criação de uma verdadeira rede de atendimento, com oito hospitais de grande porte, em todas as regiões do estado. Em 2018, iremos entregar o novo Hospital do Servidor e dar início às obras do Hospital da Ilha, que vai substituir o Socorrão no atendimento de urgência e emergência.

Na segurança, todos são testemunhas do empenho que temos tido em combater a criminalidade. Nosso governo agora é vigilante e tem pulso firme em favor da lei, com uma tropa que passa dos 12 mil homens pela primeira vez em nossa história. E chegaremos a mais, com o novo concurso que realizamos para a Polícia Militar e que estamos realizando para a Polícia Civil.

Fizemos asfalto de ponta a ponta de nosso estado, levando dignidade onde antes havia barro. São 2.500 quilômetros de asfalto novo, em mais de 170 cidades. E até o final do ano de 2018, iremos chegar aos 217 municípios maranhenses.

Para cuidar de quem mais precisa, também criamos o Mais IDH, um programa focado nos 30 munícipios de menor Índice de Desenvolvimento Humano. São ações como a Força Estadual de Saúde, o Água para Todos e o apoio à produção agrícola que estão fazendo o Governo chegar onde nunca havia ido.

Muito mais há que se fazer em nosso estado. E seguiremos trabalhando sem descanso para transformar nossa realidade. Anteontem, para exemplificar essa dedicação integral, entregamos varias obras, aproveitando o último dia útil do ano. E ainda vamos entregar outras 200 obras nos próximos meses. São estradas recuperadas, hospitais, escolas, centros de assistência social.

É o Maranhão construindo seu próprio futuro, sem amarras. Com o envolvimento de todos, estamos conseguindo deixar para trás o atraso, o desleixo e descaso que marcaram o passado. Foram 50 anos de domínio oligárquico que roubaram do Maranhão seu destino. Não roubarão mais. Um 2018 de lutas históricas e grandes vitórias para todos nós.

Atenção servidor estadual: Governo pagará 2ª parcela do 13º no dia 15

Foto Reprodução

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou pelas redes sociais que pagará a segunda parcela do 13º salário no próximo dia 15 de dezembro.

Mais uma vez o governo vai antecipar o pagamento dos servidores públicos. “Sempre que houver viabilidade financeira a antecipação será feita”, garantiu o governador. A efetivação do pagamento beneficia mais de 110 mil servidores do Estado.

Os contracheques são disponibilizados para os servidores na versão digital, pelo site da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep). Para acessar, é necessário apenas a senha, que pode ser cadastrada presencialmente, na sala do Portal do Servidor (situada no Edifício Clodomir Milet, s/nº, térreo), ou pelos telefones (98) 3131-4191 ou 3131-4192.

Artigo: Escola Digna para mudar nossa história

Foto Reprodução

Por Flávio Dino

Paulo Freire é reconhecido no mundo todo por uma ideia transformadora: a de que a Educação é capaz de fazer as pessoas entenderem melhor o mundo à sua volta, e assim mudá-lo. Os ensinamentos deste mestre me inspiraram na decisão de ter lançado o Escola Digna, maior programa de investimento em educação da história de nosso estado. Porque tenho convicção de que é a educação o melhor instrumento de superar perversas desigualdades e obter desenvolvimento verdadeiro.

Também me inspiro na história do saudoso Leonel Brizola, que quando governou o Rio Grande do Sul, priorizou a educação, criando uma verdadeira rede de educação pública. Esse investimento criou as condições para que seu estado se transformasse em referência na qualidade do ensino ao longo das décadas seguintes. Aqui ao lado, desde que rompeu o ciclo oligárquico nos anos 90, o Ceará passou a investir em educação, construindo um caminho de melhorias em seus índices de qualidade de vida.

No Maranhão, só recentemente pudemos vencer os 50 anos de domínio oligárquico que se abateram sobre nosso estado, nos ceifando as oportunidades de desenvolvimento. Ao longo dessas cinco décadas, tentaram ludibriar a população com recorrentes promessas mirabolantes de investimentos em “grandes projetos” que nunca saíram do papel.

Não tenho dúvidas de que o processo mais seguro, para alcançar uma etapa de desenvolvimento para nosso estado, é a educação. Por isso, estamos reformando ou reconstruindo mais de 600 escolas, que representam mais da metade da rede estadual de ensino. Também assumimos a responsabilidade de colaborar com os municípios, construindo 300 Escolas Dignas onde antes as crianças aprendiam em prédios precários.

Dignidade também significa colocar lápis e caderno nas mãos das crianças. O Bolsa Escola, do Governo do Estado, já investiu R$ 100 milhões no maior programa estadual de apoio à compra de material escolar do País, que também gera negócios em milhares de pequenas empresas em todos os municípios.

Criamos 18 escolas de tempo integral, sendo 7 IEMAs (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão), número este que será dobrado no próximo ano. Democratizamos a gestão das escolas, com a eleição direta de gestores e com as escutas pedagógicas. E valorizamos os professores, pagando um dos maiores salários do país para docentes com carga horária de 40 horas semanais.

Nossas ações, ainda em etapa inicial, já começam a dar resultados. É o que pode ser visto pelo IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Revertemos uma tendência de queda no índice e já avançamos em 2016. Em 2018, tenho a convicção de que vamos colher o mais alto índice da nossa história.

Não vamos parar até que a educação do nosso Estado saia dos últimos lugares. Ontem mesmo estava em Santo Antônio dos Lopes, inaugurando mais uma Escola Digna, de um total de cinco inauguradas em uma semana. Lá vi professores chorando, alunos cantando e declamando poemas, funcionários orgulhosos. Garanto a vocês: não há presente maior para mim, pois em cada jovem estudante vejo os jardineiros que estão a semear uma sociedade mais justa e fraterna.

PTC realiza encontro e fecha com Flávio Dino e Weverton Rocha

Convenção Estadual do PTC em São Luís
Convenção Estadual do PTC em São Luís

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), confirmou presença na Convenção Estadual e Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT) a ser realizada neste sábado, dia 2 de dezembro, a partir das 8h30, na Batuque Brasil, em São Luís.

A declaração do governador foi feita hoje (1º) durante Convenção Estadual do Partido Trabalhista Cristão (PTC) que aconteceu à tarde no Hotel Abbeville, na capital maranhense.

Na ocasião, Dino afirmou que o deputado federal Weverton Rocha (PDT) é seu pré-candidato ao Senado. A chapa terá dois candidatos e o pedetista é o primeiro nome a ser anunciado pelo governador.

A Convenção Estadual e Municipal do PDT acontece amanhã e tem a presença confirmada do pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes.

‘Estreita laços e reforça parcerias’, diz Astro de Ogum sobre visita a Flávio Dino

Astro de Ogum recebido no Palácio dos Leões pelo governador Flávio Dino
Astro de Ogum recebido no Palácio dos Leões pelo governador Flávio Dino

O presidente da Câmara Municipal de São Luís (CMSL), vereador Astro de Ogum (PR), foi recebido no Palácio dos Leões, nesta segunda-feira (27), ocasião em que se reuniu com o governador Flávio Dino. O encontro teve a presença do chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares; e do secretário de Estado de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap), Márcio Jerry.

O chefe do legislativo da capital maranhense salientou que, assim como das outras vezes em que esteve reunido com o chefe do executivo estadual, a intenção era manter e fortalecer as relações institucionais entre os dois poderes.

É uma visita institucional em que estreitamos os laços e reforçamos a nossa parceria com o governador Flávio Dino para discutir diversas questões de referência para a capital. Ele é um gestor com ideias novas, uma liderança jovem que tem um futuro brilhante e está disposto a discutir uma agenda de trabalho conjunta com a Câmara Municipal de São Luís”, declarou Astro de Ogum.

Flávio Dino agradeceu a visita do presidente da Câmara e enfatizou a parceria com os vereadores ludovicenses reforçando, inclusive, a agenda conjunta proposta no mês de março, quando visitou o Palácio Pedro Neiva de Santana, sede do Legislativo de São Luís.

Maranhão Solidário

Governador Flávio Dino
Governador Flávio Dino

Por Flávio Dino

As maiores metas a que um povo se propõe a alcançar dependem de um esforço conjunto de diferentes esferas de governo e de iniciativas diretas da própria sociedade. É o caso da luta por justiça social, principal bandeira de nossa gestão e que é o foco de nossos principais programas, tais como Escola Digna, Mais IDH e Força Estadual de Saúde.

Apesar da imensa energia cívica de que dispomos, como nossa agenda repleta demonstra, sabemos que a mobilização da sociedade é um valor essencial para quem acredita em transformações profundas e duradouras. Por isso, decidimos reunir forças e lançar o programa Maranhão Solidário, que sela essa parceria entre Governo do Estado e entidades sociais que trabalham com idosos, crianças, dependentes químicos, entre outros segmentos.

O primeiro passo do programa Maranhão Solidário foi realizado há alguns meses quando lançamos um edital de chamamento público para apoio a projetos no valor total de R$ 1 milhão. Esses projetos envolvem verbas para custeio mensal, compra de equipamentos, realização de obras de infraestrutura etc. Com isso, as entidades selecionadas vão poder atender melhor as pessoas que precisam dos seus serviços. Agradeço muito às dezenas de entidades que inscreveram projetos, e desde logo asseguro um novo Edital para 2018, garantindo mais oportunidades.

Esta semana, lançaremos uma nova etapa do Programa Maranhão Solidário, em que cada cidadão poderá participar. Todos poderão doar parte do ICMS referente às suas compras para a manutenção de ações de entidades sociais. Basta que a nota fiscal seja entregue para a entidade ou depositada em uma das urnas do programa, que estarão em diversos estabelecimentos comerciais. Caberá à entidade efetuar o cadastro no site da Secretaria de Fazenda, e então parte do ICMS será repassado pelo governo para manutenção dos projetos assistenciais.

Para maior divulgação dessa nova linha do Programa Maranhão Solidário, e também para anúncio das entidades que vão ser apoiadas financeiramente, faremos um evento na próxima terça-feira, às 14h30, contando com a presença especial de Cafu, pentacampeão mundial de futebol e pessoa engajada em projetos sociais.

Jesus Cristo pregou que devemos amar os outros como se fossem nós mesmos. Ou seja, Ele nos convidou a um exercício permanente de solidariedade. Sem esse valor perene, não existe sociedade saudável, e sim um aglomerado hobbesiano em que prevalece a guerra de todos contra todos. Nesses tempos sombrios no Brasil, precisamos da luz que nasce da generosidade. Daí o convite para que todos participem do Programa Maranhão Solidário.

Artigo: Semear livros

Governador Flávio Dino

Por Flávio Dino

“Senhor Deus! quando calará no peito do homem a tua sublime máxima – ama a teu próximo como a ti mesmo – e deixará de oprimir com tão repreensível injustiça ao seu semelhante!”. As palavras de Úrsula marcam a alma de nosso país até hoje. O primeiro romance abolicionista do Brasil foi escrito por uma maranhense – a primeira mulher e negra a publicar um livro no país. É em homenagem à ludovicense Maria Firmina dos Reis que estamos realizando a 11ª FeliS, a Feira do Livro de São Luís, em parceria com a prefeitura municipal e outras instituições. Que palavras como as dela sirvam de semente para sonhos no futuro, em que a terrível escravidão não continue a reverberar, como vemos todos os dias no Brasil.

Realizar eventos literários é parte fundamental dos nossos sonhos. Este ano, estamos viabilizando a estrutura da Feira de Livro, com estandes e divulgação. Uma tradição em nossa capital, que será no Centro Histórico, sublinhando seu valor cultural e turístico. Faremos atividades de incentivo à leitura também na Casa do Maranhão, Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, na Casa de Cultura Josué Montello, na Biblioteca Pública Benedito Leite e nos museus.

A Feira de São Luís vem na sequência de outro grande evento destinado a semear livros. Estive nessa semana que passou em Imperatriz, para o Salimp (Salão do Livro de Imperatriz), outro evento cultural que apoiamos. É sempre um prazer estar na cidade e ver sua enorme dinâmica. Pela terceira vez consecutiva, estamos patrocinando o Vale-Livro, uma iniciativa do deputado Marco Aurélio que faço questão de apoiar. São R$ 20 por aluno para compra de livros durante o salão, um benefício este ano para 15 mil alunos das redes estadual e municipais da Região Tocantina, representando um investimento de R$ 300 mil, com extraordinários resultados.

A leitura é a melhor forma não só de ampliar conhecimentos ou de ter entretenimento, mas sobretudo de fomentar o pensamento crítico. Quem lê, aprimora a sua autonomia, a capacidade de pensar com a própria cabeça e de repelir manipulações de grupos que controlam os aparelhos de circulação de ideias. Por isso, a oligarquia que por 50 anos dominou nosso estado não investia em educação. Não queria que a população adquirisse conhecimentos, pois seria o fim do domínio de poucos sobre todos.

Faço da busca por igualdade de direitos o eixo principal de meu governo, que é um governo indignado com as injustiças de nosso estado e que vai até o limite de suas capacidades para mudar a realidade. Nessa luta, o incentivo à leitura como política pública abrange a remoção de todos os obstáculos materiais e imateriais que impedem a concretização desse direito. Assim, consideramos que eventos como os mencionados tem um enorme papel, daí porque apoiamos as suas realizações e eu faço questão de a eles comparecer.

Como disse Castro Alves, no final do século 19:

“ Bendito o que semeia
Livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
O livro, caindo n’alma
É germe – que faz a palma,
É chuva – que faz o mar!”