Segunda agência bancária de Vitorino Freire é assaltada em menos de um mês

Banco do Brasil foi o alvo dos assaltantes...
Banco do Brasil foi o alvo dos assaltantes…

A agência do Banco do Brasil da cidade de Vitorino Freire foi atacada por uma quadrilha de assaltantes na madrugada desta quarta-feira (10). Utilizando-se de armas pesadas e dinamites, o bando composto por cerca de 20 homens, explodiu o local levando o cofre com todo o dinheiro.

A população ficou em pânico com os inúmeros disparos efetuados pelos marginais que metralharam a agência bancária e o prédio do Destacamento Policial Militar da cidade. Policiais ficaram encurralados dentro do DPM enquanto o local era metralhado. Vários cartuchos de armas de grosso calibre foram encontradas após ação.

DPM metralhado, agência destruída e cartuchos de grosso calibre encontrados
DPM metralhado, agência destruída e cartuchos de grosso calibre encontrados

Depois de roubarem o banco, os assaltantes fugiram em uma Hilux mais dois carros pequenos e duas motocicletas. Até o momento nenhum suspeito foi preso.

Esta é a segunda agência bancária de Vitorino Freire que virou alvo de bandidos em menos de um mês. No dia 25 de julho quatro homens bem vestidos entraram Bradesco assim que o banco foi aberto. Sem levantar nenhuma suspeita de funcionários, segurança e clientes, o bando rendeu o vigilante e anunciou o assalto. Do cofre do banco foi roubada a quantia de R$ 50 mil. Ninguém foi preso. (Reveja)

Polícia impede assalto ao Banco do Brasil de Timon mas bandidos fogem…

Imagens registradas de um dos bandidos, marreta encontrada e laje destruída no BB
Imagens registradas de um dos bandidos, marreta encontrada e laje destruída no BB

Na noite desta sexta-feira (22), por volta das 21h27 o sistema de monitoramento da agência do Banco do Brasil do município de Timon disparou o alarme e registrou imagens de cinco assaltantes já no interior do banco. A gerência do banco foi contactada às 21h46. A Polícia Militar então foi acionada para a ocorrência de arrombamento.

CPU e COPOM da PM foram para o local em cinco minutos e fecharam o cerco. “Isolamos e bloqueamos o acesso e tentamos contato com os indivíduos sem sucesso. Decidimos invadir a agência destruindo portas de vidro e fazendo progressão tática com escudos balísticos do Bope da PM do Piauí. Feita a varredura os indivíduos não foram encontrados”, disse um dos policiais que participou da operação.

Na fuga bandidos deixaram artefatos utilizados para arrombamento de TAA. O bando conseguiu ter acesso à agência pela a laje da área de abastecimento dos caixas eletrônicos utilizando marreta e picareta.

Militares do Corpo de Bombeiros que também participaram da operação realizaram uma varredura superior de toda a laje mas nada foi encontrado.

A perícia constatou que nenhuma quantia em dinheiro foi roubada do local.

Bandidos explodem banco em Gonçalves Dias e atacam destacamento da PM

Agência do Banco do Brasil explodida em Gonçalves Dias
Agência do Banco do Brasil explodida em Gonçalves Dias

Mais uma ação audaciosa de bandidos foi registrada no interior do Maranhão na madrugada desta sexta-feira (22). Um bando formado por aproximadamente 10 homens armados explodiram e roubaram a agência do Banco do Brasil de Gonçalves Dias, localizada a 340 km de distância de São Luís.

A população ficou apavorada com o barulho da explosões e os tiros disparados contra o destacamento da Polícia Militar da cidade. Para dificultar ainda mais o trabalho de policias, assaltantes espalharam armadilhas em diversos pontos das vias para cortar pneus das viaturas.

A quadrilha levou todo o dinheiro do cofre da agência, mas o valor não foi divulgado. O bando fugiu sentido Codó e até o momento nenhum suspeito foi localizado pela polícia.

No último dia 11 de julho, criminosos explodiram a agência do banco Bradesco de Santa Luzia do Paruá em uma ação similar a esta. Neste assalto, bandidos chegaram a prender policiais no quartel. (Reveja)

Aposentados e pensionistas que recebem pelo BB agora podem usar banco 24hs

Banco do Brasil na Cohab em São Luís
Banco do Brasil na Cohab em São Luís

Cerca de 3,7 milhões de aposentados e pensionistas que recebem pelo Banco do Brasil agora podem sacar o benefício pelo Banco24Horas, caixas eletrônicos compartilhados por vários bancos.

Os portadores do cartão da Previdência Social emitido pelo Banco do Brasil só podiam receber o dinheiro pelos terminais próprios do banco e nos guichês de caixa da instituição.

Mas, por segurança, a solução está disponível apenas para transações via cartões com chip. Desde o ano passado, o Banco do Brasil substituiu mais de 2 milhões de cartões do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A troca é gratuita e pode ser feita na agência onde o benefício do aposentado ou pensionista está vinculado.

Para esclarecer dúvidas, o banco dá orientações pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), no telefone 0800 729 0722. O atendimento funciona 24 horas, em todos os dias da semana.

Bandidos roubam Banco do Brasil e metralham DP e viaturas em São Mateus

O Banco do Brasil foi explodido e um carro incendiado na fuga dos bandidos
O Banco do Brasil foi explodido e um carro incendiado na fuga dos bandidos

Mais uma cidade do interior do Maranhão viveu uma madrugada de terror por conta da ação de uma quadrilha especializada em roubo a bancos.

O alvo das primeiras horas desta sexta-feira (7) foi a agência do Banco do Brasil do município de São Mateus. Na ação criminosa, assaltantes fecharam a cidade com uma carreta dos Correios roubada – com motorista feito refém – e espalharam ganchos e objetos perfurantes pela BR 135 com o objetivo de impedir a passagem de veículos. Eles também utilizaram outros reféns como escudo humano para se protegerem de uma possível reação policial enquanto outra parte do bando explodia os caixas eletrônicos do banco e arrombava o cofre roubando todo o dinheiro.

A quadrilha evadiu-se sentido Miranda do Norte em três veículos e na fuga incendiou um carro no Povoado Barro Branco. Antes, o bando metralhou a delegacia de Polícia Civil e viaturas da Guarda Municipal de São Mateus e da PC.

Até o momento não foi divulgado o valor roubado da agência bancária e nenhum suspeito foi preso.

Banco do Brasil explodido em São Mateus
Banco do Brasil explodido em São Mateus

Noite de pânico em Buriti: quadrilha explode banco, leva cofre e queima carro

Agência do Banco do Brasil explodida em Buriti. Na fuga bandidos queimaram um veículo.
Agência do Banco do Brasil explodida em Buriti. Na fuga bandidos queimaram um veículo.

Mais uma agência bancária no interior do Maranhão foi alvo de bandidos na madrugada deste sábado (2). O assalto desta vez foi realizado por seis bandidos fortemente armados que deixaram moradores da cidade de Buriti em pânico.

No momento do assalto que teve início por volta da meia noite, a cidade estava bastante movimentada e muitos tiros foram ouvidos por pessoas que estavam em vários pontos próximos ao Banco do Brasil, local explodido pelos meliantes.

A quadrilha efetuou vários disparos de tiros nas câmeras de monitoramento da cidade e nas lâmpadas dos postes próximos à agência. Três pessoas foram feitas reféns.

A ação criminosa durou por cerca de uma hora. Depois de explodirem e roubarem o cofre do banco, os reféns foram liberados ilesos.

A Polícia Militar foi acionada e seguiu para a ladeira do Tubi, na saída de Buriti pela MA 034 sentido Palestina na cidade de Brejo. No local houve troca de tiros mas ninguém saiu ferido e os meliantes conseguiram escapar. Na fuga, a quadrilha incendiou um veículo Duster e seguiu em outro carro.

Ainda não há confirmação, mas de acordo com informações preliminares, não havia dinheiro em grande quantidade no cofre e os caixas eletrônicos não foram explodidos. A quantia de fato roubada ainda não foi revelada.

Explosões chegam a São Luís: bandidos detonam caixa eletrônico no Ceuma-Anil

Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil

As quadrilhas especializadas em assaltos a banco e explosões começaram a agir na Região Metropolitana de São Luís.

Na madrugada deste sábado (18), por volta das 2h, marginais explodiram o caixa eletrônico do Banco do Brasil que fica localizado nas dependências da faculdade Ceuma, campus Anil.

O cenário deixado pelos bandidos foi de destruição. O valor levado do caixa ainda não foi divulgado. Também não há registro de prisões de suspeitos.

Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil
Caixa eletrônico explodido no Ceuma-Anil

Estrago em S. Domingos do MA: bando explode BB, usa reféns e ataca PM

Várias cédulas ficaram espalhadas com a explosão
Várias cédulas ficaram espalhadas com a explosão

Mais uma ação audaciosa de uma quadrilha especializada em roubo a bancos foi registrada no início da madrugada desta quarta-feira (8) deixando moradores da cidade de São Domingos do Maranhão em pânico.

Um bando composto por aproximadamente dez homens fortemente armados explodiu o Banco do Brasil. Seis pessoas foram feitas reféns. Os bandidos estavam em três veículos, sendo uma Strada branca, uma outra caminhonete e mais uma moto de apoio.

Na ação, além de explodirem caixas eletrônicos e demais dependências da agência, os assaltantes estouraram os pneus da viatura da Polícia Militar da cidade, pois colocaram pregos na rodovia e mais um caminhão atravessado impedindo a passagem de outros veículos facilitando a fuga. Devido o impacto da explosão várias cédulas ficaram espalhadas pelo chão do banco.

Muitos tiros foram disparados e os reféns foram levados e deixados na saída da cidade. Felizmente ninguém foi ferido. Várias cápsulas de armas pesadas foram encontradas no local pela PM.

Até o momento não houve prisão de suspeitos. O valor roubado do banco e o valor dos prejuízos ainda não foram divulgados.

Veja imagens dos estragos:

AUDÁCIA: Banco do Brasil é explodido em Olho D’Água das Cunhãs

Quatro caixas eletrônicos foram explodidos na agência...
Quatro caixas eletrônicos foram explodidos na agência…

Mais um banco foi explodido no interior do Maranhão na madrugada desta terça-feira (17). Por volta das 2h 30min cerca de seis bandidos armados usaram dinamites e explodiram quatro caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil da cidade de Olho D’Água das Cunhãs.

Segundo informações de populares, os bandidos passaram quase uma hora para praticar o assalto. As explosões provocaram um barulho enorme que pode ser ouvido nos bairros mais distantes do município.

Apesar da destruição provocada no local, a quadrilha só conseguir levar apenas uma pequena quantia, segundo informou o gerente da agência. Os meliantes fugiram em três motocicletas e não deixaram pistas. Ninguém foi preso.

Esta é quarta vez que esta agência vira alvo de bandidos. Em janeiro do ano passado o local foi explodido por 15 bandidos que aterrorizaram a cidade e roubaram todo o dinheiro do banco.

Parte da agência foi destruída com as explosões
Parte da agência foi destruída com as explosões

Ministério Público do Trabalho investiga mais de 100 casos de assédio moral no MA

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) divulgou nesta segunda-feira (2), Dia Nacional de Combate ao Assédio Moral, um balanço sobre a atuação do órgão dentro desse tema. De acordo com o levantamento, existem 104 investigações ativas em todo o Estado.

O MPT-MA acompanha o cumprimento de 28 termos de ajuste de conduta (TAC) firmados com empresas que praticaram o assédio moral e concordaram em acabar com esse tipo de abuso de maneira extrajudicial. Por outro lado, a instituição ingressou com cinco ações civis públicas para cobrar na justiça a reparação de danos causados aos trabalhadores e buscar a punição dos abusadores.

Casos emblemáticos: Banco do Brasil e Hospital Sarah

O MPT obteve a punição de duas empresas por conta da prática desse ato ilícito. Em 2014, o Banco do Brasil foi condenado a pagar uma multa de quase R$ 2,6 milhões por ter descumprido decisão judicial que proibia a prática de atos de retaliação e represália. A instituição financeira coagia os empregados a renunciarem às reclamações que cobravam, por exemplo, o pagamento de horas extras, sob pena de dispensa, transferência e outros atos de natureza punitiva.

A outra condenação aconteceu em 2015 e envolveu a unidade da Rede Sarah, em São Luís. O hospital foi condenado a pagar R$ 300 mil de indenização e a cumprir cinco obrigações de fazer e não fazer. Segundo as investigações, quando eram demitidos, os empregados eram escoltados por segurança. Gritos, humilhações, xingamentos, apelidos, perseguições, clima de terror e exigência de cumprimento de metas inatingíveis também estavam no rol de irregularidades praticadas, sobretudo nos setores de higiene, manutenção, nutrição, mecânica e enfermagem.

Em razão do assédio sofrido, diversos trabalhadores sofreram doenças ocupacionais e ainda apresentaram quadro de depressão, sendo obrigados a buscar atendimento psicológico e psiquiátrico. “Em razão do que passei, estive à beira do suicídio três vezes”, admitiu uma ex-empregada. Quem precisava de afastamento do trabalho por motivo de doença também era perseguido pelas chefias. Até a ida ao banheiro era controlada. “As chefes diziam que ou bota uma sonda nesse povo ou dá fralda descartável”, lamentou outra vítima.

A ação foi ajuizada em 2010 pela procuradora do Trabalho Anya Gadelha Diógenes. “A obrigação mais importante na relação de emprego é de respeito incondicional à dignidade da pessoa humana. No entanto, o réu foi negligente e conivente, pois, ciente das irregularidades e dos graves danos causados a saúde dos empregados, nada fez, o que estimula que práticas como estas se tornem rotineiras em agressão à integridade psíquica do trabalhador”, lamentou ela.

Saiba mais

O assédio moral é caracterizado como uma ação repetitiva ou sistematizada, que objetiva afetar a dignidade da pessoa, além de criar um ambiente de trabalho humilhante, degradante, desestabilizador e hostil. Essa prática provoca danos à integridade psíquica, física e à autoestima do trabalhador, além de representar prejuízo à carreira do trabalhador atingido.

Tipos de assédio moral

Existem duas formas de assédio: o vertical, que é praticado pela chefia ou pessoas de nível hierárquico maior ao da vítima; e o horizontal, que ocorre entre funcionários com o mesmo nível ou função.

A vítima escolhida é isolada do grupo sem explicações, passando a ser hostilizada, ridicularizada, inferiorizada e desacreditada diante dos pares. Estes, por medo do desemprego e com receio de serem também humilhados, rompem os laços afetivos com a vítima e, frequentemente, reproduzem ações e atos do agressor no ambiente de trabalho, instaurando o ‘pacto da tolerância e do silêncio’, enquanto a vítima vai gradativamente se desestabilizando e fragilizando, ‘perdendo’ sua autoestima.

Do: MPT-MA