Comissão de Segurança da Assembleia interrogará delegado

Deputado Adriano Sarney
Deputado Adriano Sarney

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Maranhão, atendendo a requerimento do deputado estadual Adriano Sarney (PV), marcou para a manhã desta terça-feira (13), o interrogatório do delegado de Polícia Civil Jorge Antônio Silva Santos, citado pela defesa do prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida (PDT), na Ação de Investigação Judicial Eleitoral que visa apurar denúncias de irregularidades e de abuso de poder no processo eleitoral de Mirinzal, neste ano.

Segundo a defesa do prefeito, que concorria à reeleição, Amaury Almeida foi preso injustificadamente no dia votação, em uma ação que envolveu membros do Ministério Público e das polícias Civil e Militar. Tal fato teria como objetivo beneficiar o candidato adversário, eleito, Jadilson Coelho, que teve pedida a cassação do registro de sua candidatura, por abuso de poder político e econômico.

O interrogatório está marcado para às 8h30 na Sala das Audiências, na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

2 comentários em “Comissão de Segurança da Assembleia interrogará delegado”

  1. Thiago

    3 anos atrás  

    Muito importante a iniciativa do deputado Adriano Sarney. É de conhecimento de todos o uso da força policial, a coação e a truculência, numa tentativa espúria de beneficiar seus aliados na disputa pelas eleições municipais com vistas no seu projeto de reeleição e de aliados em 2018. Foi de uma baixaria sem explicações. Tem que haver mesmo a investigação e, se possível, intervenção nas eleições dos municípios cujo fato aconteceu com as bençãos do Palácio dos Leões. Cadê a Secretaria de Segurança? Funciona apenas para os adversários? Não é este o governo de todos nós?

    #xocomunistas
    #flaviodinonuncamais

  2. Celia

    3 anos atrás  

    Esse comunista tinha tudo pra fazer uma boa gestão e se consolidar na politica maranhense, mas ele prefere pegar o caminho da perseguição e da opressão. Atitudes que não condizem com a índole de um líder do executivo, mas de um ditador, fazendo-nos crer que estamos vivendo em uma Cuba, Venezuela ou até mesmo a Coreia do Norte. O povo do Maranhão não merece esse tipo de (des)governo. Independente de quem seja o nome da oposição em 2018, esse terá nosso apoio incondicional para que possamos dar um fim nessa era que tanto desagrada nosso povo.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>