Cai o número de jovens filiados em partidos políticos: PT tem maior queda

PT apresentou a maior variação
PT apresentou a maior variação

Dos governistas à oposição, os principais partidos políticos brasileiros estão envelhecendo. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) obtidos pelo GLOBO revelam que, nos últimos sete anos, incluindo 2015, o número de filiados entre 16 e 24 anos despencou 56% nas cinco maiores legendas: PMDB, PT, PP, PSDB e PDT. Os jovens nessa faixa etária somam hoje 132.292 filiados. Em 2009, eram pouco mais de 300 mil.

O ritmo de perda de filiações entre os mais novos é maior que o verificado na geração imediatamente seguinte, entre 25 e 34 anos. Nessa faixa etária, no mesmo período, houve queda de 9,8% (de 1 milhão para 910,2 mil). O dado comprova que as legendas deixaram de se renovar ao longo desses anos.

A queda do interesse dos jovens em se associar a partidos políticos ocorre em velocidade bem maior do que a redução desse segmento da população no país. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE, em 2013, último ano com dados disponíveis, o grupo de brasileiros entre 15 e 24 anos passou a corresponder a 25,24% da população, queda de 0,99% frente a 2009.

O PT sofreu a maior variação negativa. Apesar de ainda ter, entre as cinco siglas pesquisadas, o maior número de jovens em seus quadros, o partido registrou — do fim do governo Lula ao início do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff — uma perda de 60% de filiados até 24 anos: de 94.798, em 2009, para 38.002, em 2015. Na última segunda-feira, o envelhecimento do PT foi criticado por Lula, que defendeu uma “revolução interna”, durante seminário realizado em São Paulo:

— O PT precisa, urgentemente, voltar a falar para a juventude tomar conta do PT. O PT está velho. Eu, que sou a figura proeminente do PT, já estou com 69 (anos), já estou cansado, já estou falando as mesmas coisas que eu falava em 1980. Fico pensando se não está na hora de fazer uma revolução neste partido— afirmou o ex-presidente.

QUEDA DE ELEITORES DE 16 A 18 ANOS

O PMDB teve, proporcionalmente, a segunda maior perda de filiados: 59%. O partido do vice-presidente Michel Temer e dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), e do Senado, Renan Calheiros (AL), tinha 72.779 filiados até 24 anos em 2009. Hoje, são 29.680. O PDT apresentou variação negativa de 53%, enquanto o principal partido de oposição, o PSDB, nos últimos anos teve déficit de 51%. O PP, por sua vez, apresentou a menor perda, mas viu encolher pela metade a participação dos mais jovens em suas fileiras.

Para Júlio Aurélio, doutor em Ciência Política e pesquisador da Fundação Casa de Rui Barbosa, a queda de filiação condiz com a perda de eleitores facultativos nas últimas eleições.

Em 2014, o número de adolescentes com 16 e 17 anos que optaram por votar caiu 31,4% em relação à disputa de 2010: de 2,39 milhões para 1,638 milhão. Na época, o TSE afirmou que essa diminuição é parcialmente “técnica”, porque a metodologia passou a desconsiderar quem completou 18 anos no dia da eleição e, ao mesmo tempo, a população brasileira envelheceu. Contudo, para o cientista político, a baixa adesão ao processo eleitoral reafirma a descrença na política institucional.

— O alistamento eleitoral nunca pegou a maioria dos jovens de 16 a 18 anos e, ainda por cima, veio diminuindo. A baixa participação é, por um lado, negativa para a cultura cívica, já que há uma aversão a partidos e à vida política institucional; mas, por outro, é positiva, uma vez que os jovens têm encontrado formas alternativas de participação — afirma Aurélio.

Esse desinteresse também se manifesta no acompanhamento das principais pautas da agenda política do país. Segundo pesquisa divulgada pelo DataSenado há duas semanas, sobre a aprovação da reforma política, 63% dos jovens de 16 a 19 anos ouvidos não sabiam que o Congresso e a sociedade debatem o assunto — a maior porcentagem entre todas as faixas etárias consultadas. Os mais jovens, por outro lado, são também os mais otimistas: 84% disseram acreditar que a reforma traria vantagens.

Fonte: O Globo

TODOS SOMOS GAYS… SÓ FALTA VOCÊ!

Idosos se casam e se beijam logo após a decisão
Idosos se casam e se beijam logo após a decisão

Ontem o mundo parou para comemorar a decisão da Suprema Corte norte-americana que passou a permitir que casais homossexuais tenham os mesmos direitos que os casais heterossexuais. Ou seja, foi legalizado o casamento civil gay nos Estados Unidos.

A deliberação da união foi o assunto desta sexta-feira (26) e fez com que o mundo inteiro levantasse a bandeira do ‘homossexualismo’.

Nos Estados Unidos, logo após a decisão, os idosos George Harris, de 82 anos e Jack Evans, de 85, oficializaram a união em Dallas, no Texas. A cerimônia contou até com um beijo.

Apesar dessa prática já ser legalizada aqui no Brasil, várias pessoas entre celebridades, políticos e tantas outras de diversos segmentos, mudaram as cores do perfil do Facebook por conta do liberalismo nos Estados Unidos.

Nem a presidente da República, Dilma Rousseff ficou fora dessa. Veja:

dilma

Aqui no Maranhão, o Secretário de Estado de Direitos Humanos, Francisco Gonçalves também coloriu seu perfil no Facebook:

chico
Até o Governo do Maranhão teve a logomarca modificada:

govetno
Assim também aconteceu com twitter dos famosos. Veja:

IMG-20150627-WA0000

DE BICO SECO: começa a crescer lista de deputados que poderão fazer parte da oposição

Na parte superior: Edilázio Júnior (PV), Adriano Sarney (PV), Sousa Neto (PTN) e Andrea Murad (PMDB). Abaixo: Wellington do Curso (PPS), Cabo Campos (PP), Júnior Verde (PRB) e Zé Inácio (PT).
Na parte superior: Edilázio Júnior (PV), Adriano Sarney (PV), Sousa Neto (PTN) e Andrea Murad (PMDB). Abaixo: Wellington do Curso (PPS), Cabo Campos (PP), Júnior Verde (PRB) e Zé Inácio (PT).

A lei agora é essa: atacou o Governo Flávio Dino, fica sem emenda parlamentar.

Foi o que aconteceu com os deputados sarneyzistas: Edilázio Júnior (PV), Adriano Sarney (PV), Sousa Neto (PTN) e Andrea Murad (PMDB) de tanto baterem de frente com o governo dinista.

Cada um receberia aproximadamente R$ 4 milhões pelas emendas. O corte já começa pelos valores que seriam repassados aos parlamentares pelos festejos juninos realizados nas bases eleitorais.

Mesmo não sendo opositores, os deputados Wellington do Curso (PPS), Cabo Campos (PP), Júnior Verde (PRB) e Zé Inácio (PT),  também deverão ficar a ver navios em breve e terão emendas cortadas.

Tudo por que, mesmo sendo da base, os quatro deputados vem atuando de forma não muito governista, chegando até a atacar diretamente o governo com fortes críticas na tribuna da Assembléia.

Já existem outros deputados que logo logo entrarão no grupo dos excluídos, desta vez para formar um blocão de oposição. Aí com certeza o governo vai sentir.

O que circula nos corredores da Assembleia é um princípio de movimento entre os deputados que poderá causar um estrago muito grande ao Governo.

A chiadeira é grande, principalmente causada pelas fortes pressões que os nobres parlamentares estão tendo por parte de seus prefeitos aliados.

O discurso é um só. Está tudo parado. Hospitais de vinte leitos, estradas paradas, escolas sem estruturas e mais o sistema de segurança que permanece sem controle.

Será necessário que os LEÕES comecem a se mexer e passar a darem maior atenção para as bandas do RANGEDOR sob o risco da coisa ficar totalmente sem controle.

SIMPLES ASSIM.

Juiz manda tirar do ar imagens do corpo do cantor Cristiano Araújo sob pena de multa

Funcionários de clínica foram demitidos e indiciados por registro de imagens do corpo
Funcionários de clínica foram demitidos e indiciados por registro de imagens do corpo

O juiz William Fabian, da 3ª Vara de Família de Goiânia, concedeu uma decisão liminar para que todas as imagens do corpo do cantor Cristiano Araújo, que mostrem a preparação antes do enterro, sejam retiradas das páginas do Google e Facebook. De acordo com o magistrado, assim que as empresas forem notificadas, devem seguir a determinação imediatamente. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 10 mil.

“O que fizeram foi um desrespeito muito grande, é extremamente revoltante. Por isso, se as companhias não retirarem essas fotos e vídeos do ar, os responsáveis legais por cada uma poderão até ser presos, pois a manutenção e divulgação configura o crime de vilipendiar cadáver [desrespeito ao corpo]”, afirmou o juiz ao G1.

Em nota, o Google informou que “ainda não foi formalmente intimado, razão pela qual não pode se pronunciar”. Já o Facebook ainda não enviou um parecer sobre o caso.

Em uma das fotos divulgadas, o cantor aparece com hematomas no rosto e, na outra, ele está com o terno que vestia quando foi sepultado. Já o vídeo mostra o processo de preparação do corpo.

A ação que pede a retirada das fotos é movida pelo escritório do cantor, o CA Produções Artísticas. A decisão liminar, publicada na noite de quinta-feira (25), destaca que todas as providências cabíveis sejam tomadas “para cessar, imediatamente, a disseminação das imagens degradantes na rede mundial de computadores”.

Uma das advogadas que representam o escritório, Amelina Moraes do Prado disse que a ação foi proposta visando preservar tanto a imagem do cantor quanto da namorada dele, Allana Moraes, de 19 anos, que morreu no mesmo acidente que o músico.

“Não respondemos legalmente por ela, mas, quando pedimos que todas as fotos do corpo do Cristiano antes do enterro, assim como as tiradas ainda no local do acidente, sejam bloqueadas, o objetivo também foi o de preservar a imagem da Allana, indiretamente”, explicou.

Ainda segundo a advogada, qualquer pessoa identificada disseminando as fotos e vídeos será processada. “Se houver essa identificação de alguém que segue divulgando, fazendo comentários jocosos, vamos tomar as medidas legais cabíveis para que responda pelo ato. Os familiares e a equipe do Cristiano ficaram consternados com essas imagens”, destacou.

O diretor de comunicação do cantor, Rafael Vannucci, afirmou ao G1 que a decisão judicial foi recebida pelos familiares e amigos do cantor “com alívio”. “Assim que soubemos dessas imagens já acionamos os nossos advogados, pois elas são revoltantes. Não por se tratar do Cristiano, que era famoso, mas é um desrespeito com o ser humano. Foi muita falta de amor ao próximo”, disse.

Investigação

A Polícia Civil indiciou duas pessoas pelo vazamento de fotos e vídeos em redes sociais. De acordo com o delegado Eli José de Oliveira, do 4º Distrito Policial de Goiânia, elas vão responder pelo crime de vilipendiar cadáver (desrespeito ao corpo), com pena que vai de um a três anos de prisão.

“São os dois funcionários da Clínica Oeste, onde o corpo foi preparado. Além disso, uma terceira pessoa, que foi quem divulgou as imagens, também poderá ser indiciada pelo mesmo crime”, disse Oliveira.

Os indiciados são os técnicos em tanatopraxia (procedimento de retirada dos fluídos do corpo para o enterro) Marco Antônio Ramos, de 41 anos, e Márcia Valéria dos Santos, de 39, que já foram ouvidos e liberados. O terceiro envolvido ainda vai prestar depoimento. Ele é colega de Márcia em um curso de enfermagem e apontado como o responsável por divulgar as imagens.

“A Márcia disse que o Marco só percebeu que ela estava gravando quando já estava no meio da filmagem, mas não a impediu. Depois, ela mandou esse vídeo para o colega, que estuda com ela, e foi ele quem postou nas redes sociais”, explicou Oliveira.

“Nos depoimentos, tanto o Marco quanto a Márcia assumiram que sabiam do regimento interno da clínica que impede o registro de imagens dos cadáveres. Ela afirmou que já trabalhava no local há quatro anos e que o ato foi impensado. Por isso, a clínica não deve ser responsabilizada. A não ser que os familiares entrem com ação na Justiça”, destacou o delegado.

Oliveira ressaltou que inquérito sobre o caso já está em fase final de conclusão. A sócia-proprietária da clínica, Laurinete Menezes Oliveira, também foi ouvida. “Ela ressaltou que todos os funcionários assinam o termo, que os responsabiliza pelos atos. Sendo assim, a clínica fica passível de uma ação cível, mas não criminal”.

Na manhã desta sexta-feira (26), a assessoria de imprensa da Clínica Oeste confirmou ao G1 que os funcionários já foram demitidos.

Em nota, o estabelecimento afirmou que repudia a ação dos empregados. “A Clínica Oeste existe há quatro anos e reitera seu compromisso com a ética, a transparência, o zelo pela prestação do serviço e o respeito às famílias, e se solidariza com todos os que, como ela, repudiam tal ato”, destacou o texto.

A advogada do escritório do cantor disse que a clínica será acionada judicialmente. “Vamos processá-los pedindo indenização por danos morais. A clínica foi contratada para os serviços e tem responsabilidade pelos atos dos seus funcionários”, afirmou Amelina Moraes do Prado.

O delegado destacou, ainda, que qualquer pessoa que divulgar as imagens fica passível de ser indiciada pelo crime de vilipendiar cadáver. “A gente não vai atrás de casos isolados, mas se houver denúncia, ela será apurada”, concluiu Oliveira.

Instituto Médico Legal

Ao G1, o médico legista Peterson Freitas Moreira, diretor clínico do Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia, disse que os registros não foram feitos dentro do órgão. Ele, inclusive, disse estar “indignado” com a situação.

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária já havia informado que a Polícia Civil já concluiu que as imagens não foram feitas no IML e aponta que o local onde o vídeo foi feito pode ser a sala de um estabelecimento de preparação de corpos para velório e sepultamento.

Fonte:  G1, Goiás

EXPOSIÇÃO CRIMINOSA: Imagens da autópsia do cantor Cristiano Araújo são banalizadas na internet

Imagens da autópsia do cantor Cristiano Araújo foram registradas indevidamente
Imagens da autópsia do cantor Cristiano Araújo foram registradas indevidamente

Tenho me perguntado a que ponto pode-se perder a humanidade e dignidade diante de tanta tecnologia e do imediatismo desmedido que as mídias atuais podem nos proporcionar.

Não há mais limite entre o que pode ser ponderável, o que pode virar prejudicial ou o excesso. Erroneamente tem-se confundido a liberdade de expressão com exposições abomináveis que se transformam muitas vezes em danos irreparáveis.

Imagens efêmeras viraram metas de oportunistas que querem aos custos das dores alheias se sobressaírem no mundo das notícias e das fofocas.

O caso mais chocante – e não é por se tratar de um famoso – foi  o vídeo produzido por uma funcionária da funerária que registrou os detalhes mais fortes da autópsia do cantor Cristiano Araújo, que morreu na quarta-feira, vítima de acidente de trânsito em Goiás.

No momento da gravação, a pessoa que filmou chega a ser sarcástica pedindo que o médico desse um ‘tchauzinho’ para a câmera. As imagens são tão chocantes, que em respeito a família do artista morto e aos nossos leitores, não vamos divulgá-las.

Este  e outros vídeos chamam atenção para a conduta preocupante de algumas pessoas diante de fatos trágicos. Daí então quero colocar em pauta o que é de fato proibido e o que pode ser exposto sem prévia autorização expressa.

Já que as responsabilidades penais ainda não podem ser atribuídas a esse tipo de ação, salvo em alguns casos, peço que os nossos legisladores estejam em alerta e possam atentar para esse tipo de situação que virou banal, ridícula e gravemente ofensiva.

Assim como a Lei Maria da Penha- que se tornou um marco na luta em defesa das mulheres e contra a violência – e a lei Carolina Dieckmann – que tornou crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares – chegou a hora de se pensar numa legislação pelo enfrentamento desse tipo de exposição de imagens que vem sendo feita diariamente e que fere a dignidade das vitimas e de seus entes.

Enquanto não se chega a um denominador comum, já que as discussões sobre a liberdade de expressão esbarram na ‘censura’ e quase tudo é ‘liberado’, vamos ao menos respeitar as pessoas, afinal não custa nada se colocar do outro lado. Já pensou se fosse com você ou com alguém da sua família?

Pense nisso!

EM TEMPO

Funcionários que vão responder pelo vídeo
Funcionários que vão responder pelo vídeo

Recebemos a informação de que, após entendimento entre a Câmara Municipal de Goiânia e o Ministério Público Federal, a Funerária Reis de Goiânia, responsável pelo preparo de Cristiano Araújo, onde o vídeo foi produzido, foi fechada.

Estão sendo acusados alguns funcionários da empresa e também do IML por terem feito filmagens e fotos do corpo do cantor sendo embalsamado.

A mulher que filmou a autópsia de Cristiano Araújo deve responder pelo crime de Vilipêndio de cadáver.

O Código Penal tipifica o crime de vilipêndio público de ato ou objeto de culto religioso, sendo necessário que a conduta recaia sobre ato religioso ou sobre objeto de culto religioso e que ocorra em público; e também o crime de vilipêndio a cadáver, sendo necessário que o ato seja praticado na presença do cadáver ou de suas cinzas, com a específica intenção de ultrajar o cadáver e de que seu gesto seja visto por testemunhas, hipóteses em que o crime normalmente é praticado no próprio velório ou enterro.

Artigo: 208 e 212
Pena: 1 a 3 anos de detenção e multa.

Juiz Sérgio Moro diz em nota que não conduz investigação sobre Lula

Juiz Federal, Sérgio Moro
Juiz Federal, Sérgio Moro

O juiz Sergio Moro, que conduz processos relacionados à Operação Lava Jato no Paraná, emitiu nota nesta quinta-feira (25) informando que não existem sob sua jurisdição investigações relacionadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nesta quinta-feira (25), o Twitter do senador de oposição Ronaldo Caiado (DEM-GO), divulgou a informação de que um habeas corpus foi impetrado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, com pedido para que Lula não seja preso na Operação Lava Jato. O TRF rejeitou o pedido.

“A fim de afastar polêmicas desnecessárias, informa-se, por oportuno, que não existe, perante este Juízo, qualquer investigação em curso relativamente a condutas do Exmo. ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva”, afirmou na nota o magistrado.
O Instituto Lula, do ex-presidente, negou que o HC – uma ação judicial que assegura a liberdade do favorecido e impede a prisão – tenha sido impetrado por ele ou por qualquer advogado ou entidade que o represente. De acordo com o Instituto Lula, a pessoa que tomou a atitude pode até estar tentando prejudicar o ex-presidente.

O HC foi impetrado por Maurício Ramos Thomaz, residente em Campinas, e conhecido nos tribunais por apresentar ações em nome de terceiros, mesmo sem ter sido constituído por eles como seu representante.

Outras ações

O paranaense Maurício Ramos Thomaz, de 50 anos, não tem formação jurídica e costuma apresentar ações na Justiça em casos rumorosos, mesmo sem autorização dos envolvidos. Só no Supremo Tribunal Federal, ele assina 150 peças, das quais 145 habeas corpus, pedindo liberdade ou outras garantias asseguradas a réus em processos penais.

O habeas corpus mais antigo foi impetrado em 1998, em benefício de um homem processado em Minas Gerais. O mais recente foi apresentado em agosto de 2013, em meio ao julgamento do mensalão, em favor do empresário Marcos Valério, condenado como operador do esquema de corrupção. Em dezembro, a ministra Rosa Weber, rejeitou o pedido para anular a sentença.

Há também habeas corpus semelhantes apresentados por Thomaz em favor de outros réus no caso, como para Cristiano Paz, ex-sócio de Valério; a ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabello; e o ex-deputado Roberto Jefferson, delator do mensalão. Todos foram arquivados, sendo vários sem análise do conteúdo do pedido, mas por erros processuais ou formais.

Ao G1, Thomaz disse que decidiu apresentar o habeas corpus em favor de Lula após uma conversa com um amigo. “Fico acompanhando processos que acho ‘aberrantes’. Não tem prova nenhuma contra ele [Lula]. Fiz esse habeas corpus pedindo que não seja preso, simples. Não tenho restrição ética, não tenho OAB”, afirmou.

Do G1, em Brasília