11 de janeiro de 2017 | Por:

Pelo menos dois prefeitos recém-empossados no Maranhão suspenderam concursos públicos para provimentos de cargos efetivos como primeiros atos da nova administração. Os prefeitos de Riachão, Joab Santos (PRB); e de Carolina, Dr.Erivelton (SD), cancelaram o certame em atendimento à recomendação da promotoria de justiça das respectivas comarcas. Os prefeitos prometem retomar o processo ainda neste semestre.

Em dezembro do ano passado ao menos sete prefeituras tiveram concursos suspensos por determinação das promotorias de Justiça ou Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, TCE-MA. A prefeitura de Barra do Corda chegou a inscrever candidatos para 932 vagas com salário de até R$ 2.500 em todos os níveis de escolaridade. Por falta de pagamento, a empresa organizadora do concurso decidiu suspender todo o processo sem prazo para retomá-lo.

Em Senador La Roque, Carolina, Pedro do Rosário, Codó e Brejo de Areia os concursos marcados para dezembro de 2016 foram todos suspensos. Em Capinzal do Norte, o prefeito Roberto Campelo numa manobra escandalosa tentou utilizar o concurso como instrumento de campanha para a reeleição, oferecendo salários de até R$ 9 mil para 360 vagas. Contratou uma empresa de consultoria de Teresina (PI) para organizar o certame, mas tropeçou em decisão da Justiça e foi reprovado nas urnas pelo eleitorado.

Por outro lado, o prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho (PP), promove processo seletivo para preenchimento do quadro da Secretaria Municipal de Saúde com salários que atinge até R$ 13, 5 mil. As inscrições se encerraram ao meio dia desta quarta-feira, 11, sem cobrança de taxa de inscrições. Os profissionais selecionados terão contrato de validade até dezembro de 2017 podendo se estender por mais um ano.