11 de janeiro de 2017 | Por:

Brejo zerado

O esperado recurso do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) não poderá ser usado pelo prefeito de Brejo, Zé Farias. O FPM foi bloqueado pela justiça por dívidas deixadas pelo ex-prefeito Omar Furtado. O município continua com as contas negativas e o novo gestor terá dificuldades nos primeiros meses.

Chapadinha sem saúde

O blog já havia denunciado a calamidade deixada no Hospital Regional de Chapadinha pela ex-prefeita Belezinha. Segundo o portal da transferência, em dezembro o município recebeu R$ 1.658.723,57 em recursos do Governo Federal. Mesmo assim a unidade foi totalmente sucateada e virou alvo de reclamações dos pacientes.

Mirador na UTI

Depois que assumiu o município, o prefeito Roni tem dedicado parte de seu tempo a vistoriar obras e órgãos que fazem parte da administração, objetivando agilizar o funcionamento e ver de perto a necessidade de cada um. Hoje ao visitar o hospital municipal com uma equipe de engenheiros para avaliar a situação física do prédio, o prefeito foi surpreendido com o estado precário em que se encontra, uma situação de abandono e completo descaso com a saúde. “Nem esse e nem qualquer outro problema irá nos abater, vamos providenciar o mais rápido possível a reforma necessária para deixar essa Casa de Saúde em perfeitas condições”, afirmou o prefeito. (Blog do Lobão)

Cajapió as escuras

O prefeito de Cajapió, Dr.Marcone, esteve reunido com a diretoria da Cemar para negociar dívidas da Prefeitura. O ex-prefeito da cidade, Nonato Silva, deixou contas de luz abertas que somadas ultrapassam R$ 1 milhão com a fornecedora de energia do Maranhão. Devido aos débitos, alguns prédios públicos estão sem o fornecimento de energia.

Condenação em Imperatriz

A justiça condenou o ex-prefeito de Imperatriz, Jomar Fernandes, à perda da função pública (caso detenha), suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos e ao pagamento de multa civil equivalente a dez vezes o salário que recebia no cargo de prefeito, no ano de 2001. O motivo é devido irregularidades em convênio celebrado com o Ministério do Meio Ambiente. A decisão é da 2a Câmara Cível do TJM.

Timon no azul

O prefeito de Timom, Luciano Leitoa, garantiu R$ 1,4 milhão para ser incorporado ao Fundo de Saúde do município. Os recursos são da Secretaria de Saúde que autorizou a transferência, através da Portaria nº 1.148 de 26 de dezembro de 2016. O documento diz que esse valor deve ser transferido em parcela única, ou no caso de parcelamento, executado no prazo máximo de 12 meses.

Fábio Gentil x Paulo Marinho

O grupo formado pelo prefeito de Caxias, Fábio Gentil, para vencer as eleições no ano passado já começa a mostrar sinais de rompimento. O ex-prefeito de Caxias e ex-deputado Paulo Marinho, enciumado, mandou um recado ao prefeito devido sua proximidade com o vereador Catulé. “Ontem vi o Fabio e o Catulé na Apae…logo com quem? Com o maior puxa saco dos Coutinho e nosso maior adversário. Será que isso vai continuar? Quem me conhece sabe”, alertou Marinho.

Desvios milionários em prefeituras

Levantamento realizado pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União revela que no período de outubro de 2013 a dezembro de 2016, cerca de R$ 309 milhões de recursos da saúde, educação, transporte e merenda escolar, foram desviados por prefeituras de municípios do Maranhão. Os números dizem respeito apenas a desvio investigados em operações pela CGU, em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. O período corresponde ao primeiro mandato de prefeitos eleitos em 2012. (Coluna Informe, jornal Pequeno)