20 de março de 2017 | Por:

Ex-secretário de Administração e Planejamento de Alcântara, Valdivino de Jesus Ferreira Costa, e a esposa que ocupava vaga na Educação foram exonerados da prefeitura depois que o prefeito Anderson Wilker (PCdoB) descobriu que os dois não haviam sido aprovados em concurso ou processo seletivo. Valdivino Ferreira Costa e a mulher foram contratados pelo ex-prefeito Araken (PT) no final do governo numa manobra política, na tentativa do petista se manter no comando por mais um mandato.

Anderson Wilker obteve na Justiça liminar para retirar da folha de pagamento do funcionalismo todas os contratados na gestão Araken não aprovados em concurso ou seletivo. Em 2014, a prefeitura de Alcântara promoveu processo seletivo para preenchimento de 122 vagas em níveis fundamental, médio e superior com salários que alcançava R$ 4, 5 mil.

O ex-prefeito Araken nomeou os excedentes, correligionários e pessoas próximas para ocupar os cargos em detrimento dos aprovados. Há casos de pessoas que atuaram como fiscais no concurso e foram convocados pelo ex-prefeito. Valdivino é alcantarense responde a processo no Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão movido pelo Bradesco.