E-mail: [email protected]
Rádio
  • Geral
  • PDT sinaliza para o PCdoB

    Com informações do blogueiro John Cutrim:

    Ala do PDT defende aliança com o PCdoB em 2012

    Uma pequena ala do PDT, que é favorável ao rompimento do partido com os governos dos tucanos João Castelo em São Luís e Sebastião Madeira em Imperatriz, já trabalha a possibilidade da legenda fazer uma aliança com o PCdoB nas duas cidades visando a eleição municipal de 2012.

    Vice do PDT assumiria

    Em São Luís, de acordo com que relatou ao blog um alto dirigente de um das siglas, os pedetistas indicariam o vice numa chapa encabeçada pelo deputado Flávio Dino. Pelo acordo proposto, em caso de vitória de Dino (caso este sai a candidato, uma vez que hoje as chances são remotas), o comunista sairia candidato a governador em 2014 deixando o comando da Prefeitura e abrindo vaga para o vice, do PDT.

    20 de janeiro de 2011 às 10:51 | Por:

  • Geral
  • As primeiras da Quinta

    Alexandra Tavares casa de branco

    A ex-primeira dama do estado, Alexandra Tavares, casou-se ontem com Vitor Trovão Neto, sobrinho da ex-deputada Teresa Murad.

    Algumas convidadas gaiatas estranharam o vestido branco da noiva e sugeriram alguma coisa mais escura, mais vermelha… marrapá!

    Revolução na Educação?

    Em entrevista, o presidente do Sindicato dos Educadores do Maranhão afirmou que se o governo de Roseana Sarney não propor a aprovação do Estatuto dos Educadores, assim como efetivar os excedentes do concurso de 2009, o ano letivo de 2011 pode começar com uma greve.

    Confederação dos Blogueiros Boca-Preta quer derrubar Gondim.

    Os blogueiros do Sistema Mentira de Comunicação estão determinados a derrubar o Secretário de Planejamento Fábio Gondim. Não que o secretário seja um santo, mas o empenho dos blogueiros já salta aos olhos. Quem estará operando contra Gondin? Acompanhe os próximos capítulos dessa novela.

    Estado Menor

    A coluna Estado Maior, assinada pelo blogueiro Itevaldo, mandou um recado para a quadrilha explosiva que roubou a dinamite do Eike Batista: “É apenas uma questão de dias para a prisão da quadrilha”. Aluísio já deve até ter negociado com o cerimonial da próxima coletiva. Ui, ui, ui!

    JP Online sai do ar.

    O portal do Jornal Pequeno passou o dia de ontem fora do ar. Quem não deve ter gostado nem um pouco foi o prefeito João Castelo. Mal avaliado pelos ludovicenses, o prefeito transformou o pasquim em uma espécie de diário oficial do município. O problema parece já ter sido resolvido. Agora vai!

    20 de janeiro de 2011 às 9:12 | Por:

  • Geral
  • 37% das cidades do Maranhão estão em área de risco

    Do Último Segundo

    Oitenta e duas cidades do Maranhão (37% dos municípios) estão localizadas em áreas de risco e podem sofrer inundações ou deslizamentos de terra com o aumento do volume de chuvas no Estado a partir do próximo mês.

    Segundo os dados da Defesa Civil estadual, os municípios com maior risco de inundações estão localizados na região do Mearim e na baixada Maranhense, locais cortados por rios como o Mearim e o Pindaré, que sofrem uma elevação natural no período chuvoso.

    Em 2009, quando foi registradas a segunda maior cheia destes rios em 30 anos, aproximadamente 60 mil maranhenses ficaram desabrigados. Ao todo, 1,5 milhões de pessoas foram atingidas. Cidades inteiras, como Pedreiras e Trizidela do Vale, ficaram debaixo d’água. Ao todo, dezessete pessoas morreram.

    As chuvas deixaram um rastro de destruição em todo o Maranhão e somente o governo do Estado, por exemplo, foi obrigado a desembolsar R$ 12 milhões para obras de recuperação nos últimos dois anos.

    Em 2011, de acordo com relatório do Núcleo de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), existe a possibilidade de que as chuvas sejam mais intensas do que em 2009. “Naquele ano, o fenômeno ‘La Niña’ era moderado e esse ano ele será intenso. Sem dúvida, o volume de chuvas será bem maior”, afirma Márcio Elói de Aquino, meteorologista da Uema.

    O governo do Estado pretende, neste ano, evacuar as áreas com maior risco de alagamento, criando abrigos para as famílias removidas. Entre as medidas que o governo pretende adotar para minimizar os efeitos da chuva no Estado estão a abertura de licitação para aluguel de máquinas para a reconstrução de estradas e compra de material emergencial como colchões, filtros e barracas. Também está em estudo uma medida para ajudar agricultores que tenham prejuízos com as chuvas.

    20 de janeiro de 2011 às 8:29 | Por:

  • Geral
  • A renovação da educação

    Em 2009, o governo do Estado do Maranhão lançou o edital de um concurso na área da educação para tentar sanar a falta de professores na rede estadual e para tentar melhorar a qualidade educacional, visto termos baixos índices em relação à educação.  Foram oferecidas 5320 vagas, distribuídas por todo o estado.

    Dessas vagas, apenas 3346 foram ocupadas por professores nomeados através desse concurso. E para as outras vagas, foi feito ilegalmente um seletivo, já que havia excedentes, e após chamarem os seletistas, dentro das vagas, iniciou-se um novo processo: a indicação. Os diretores obtiveram autonomia total para escolher os novos professores do estabelecimento e estes assinaram um contrato com o estado. Ainda assim, persistiu o déficit de docentes e então era necessária uma nova medida: chamar os excedentes. Do concurso? Não! Do seletivo.

    Mesmo havendo ainda a carência de 1974 professores, o Estado nomeou recentemente apenas 459 e por debaixo dos panos, renova contratos em que os professores são submetidos a mesma carga horária de um professor nomeado, realizando a mesma função e recebendo a metade do salário, sem contar que não possuem as mesmas vantagens de um nomeado. Os contratos favorecem o orçamento do estado, que alega falta de verba para nomear todos os excedentes, mas acompanhando os escândalos corriqueiros com a verba publica estadual, fica difícil acreditar nessa historia pra boi dormir.

    Incontestados e já desacreditados no bom senso da governadora do estado para fazer as devidas nomeações, excedentes decidem mover-se juntamente com o SINPROESEMMA, para conseguir a sua justa nomeação, porque se depender da Revolução na Educação, fica-se apenas com a renovação dos contratos.

    19 de janeiro de 2011 às 20:09 | Por:

  • Geral
  • Maranhão: A vaca do leite de ouro

    Segundo o irreverente blogueiro Cesár Belo, o governo do Estado do Maranhão pagou a irrisória quantia de R$ 1.005.169,20 (um milhão, cinco mil, cento e sessenta e nove reais e vinte centavos) a Fazenda Estrela, de propriedade do ex-deputado cassado Paulo Marinho. As informações são do Portal da Transparência.

    Paulo Marinho foi cassado em 2006 por atos de improbidade administrativa, praticados durante o seu mandato enquanto prefeito de Caxias (MA), no ano de 1999. O mesmo teve seus direitos políticos suspensos por seis anos.

    Amigo do peito de Fernando Sarney, o ex-deputado é dono da Band Caxias e vende leite, via Fazenda Estrela, para o governo do estado. No ano passado, o marido da deputada Márcia Marinho quase perde a penhorada ‘vaquinha do leite de ouro’.

    Perguntas que não querem calar:

    – Quem anda tomando esse leite todo?

    – Por que o governo não escolhe melhor seus fornecedores e prioriza os pequenos produtores de leite do estado?

    Esse é o ‘melhor governo da vida’ da guerreira que não tolerará vestígios de corrupção, mas continua dando sobrevida para a corja de maus políticos, desde que por debaixo dos panos.

    Recentemente, Paulo Marinho agrediu uma equipe de TV em Caxias.

    19 de janeiro de 2011 às 16:45 | Por:

  • Geral
  • Mensalão petista na FAPEMA?

     

    Os petistas Fernando Magalhães e Paulo Romão, ligados ao vice-governador Washington Luis, foram beneficiados com pomposas bolsas de estudo da FAPEMA durante o ano de 2010.

    Vinculada à Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior, a Fundação de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), deveria incentivar a realização de projetos de pesquisa, contribuindo para a formação e fixação de talentos humanos. O órgão distribui bolsas para estudantes que apresentam trabalhos de pesquisa científica.

    A bolsa para os estudantes do nível superior contemplados é de R$ 360,00. Estranhamente, os petistas recebiam entre R$ 1.600,00 e R$ 3.200,00 mensais.

    Fernando e Romão são ligados a ala derrotada do PT. Durante o encontro que definiria os rumos do PT na eleição de 2010, ambos votaram pelo apoio à governadora Roseana Sarney. A maioria do partido decidiu seguir com Flávio Dino, porém, o diretório nacional interveio e entregou o PT a família Sarney.

    Fernando é Secretário Geral do PT no Estado. O rapaz deve ser estudioso, pois segundo o Portal da Transparência, ele recebeu o incentivo de R$ 32.000,00 referente ao ano de 2010. Seu assessor Romão, não muito dedicado aos estudos, recebeu apenas R$ 16.000,00.

    Post alterado às 13:00 h para acréscimo e correção de informações.

    19 de janeiro de 2011 às 12:07 | Por:

  • Geral
  • As primeiras da Quarta

    A vaca do leite de ouro

    O governo do estado do Maranhão pagou R$ 1.005.169,20 para a Fazenda Estrela, propriedade do ex-deputado Paulo Marinho, sócio de Fernando Sarney em Caxias. Mais informações amanhã, no Blog do César Bello.

    Super Bolsa Petista

    O Secretário Geral do PT maranhense, Fernando Antônio Magalhães de Sousa, recebeu entre janeiro e dezembro de 2010, o valor de R$ 32.000,00; a título de bolsa de incentivo a pesquisa da FAPEMA. Fernando é ligado ao vice-governador Washington Luis. As informações são do Portal da Transparência.

    Desenterra a Macaxeira

    O assessor de Fernando Magalhães também foi beneficiado pela super bolsa da FAPEMA. Paulo Romão Meireles Neto recebeu a quantia de R$ 16.000,00, também a título de incentivo a pesquisa. Fernando e Romão devem estar estudando uma nova modalidade para o cultivo da macaxeira.

    Corra que a polícia vem aí 2 1/2

    O balaio Felipe Klamt já está aguardando o serviço velado. Incomodado com algumas matérias publicadas neste blog, o blogueiro Décio Sá atribuiu toda a culpa a Felipe e ameaçou prender o retratista a qualquer momento.

    Aluísio de aviso prévio

    O Secretário de Segurança Aluísio Mendes já está de aviso prévio e voltará à função de telefonista de José Sarney a qualquer momento. Será que o secretário saberá viver longe dos holofotes?

    Marrapá cresce

    A equipe Marrapá está se formando. O blog pretende ter correspondentes em todas as cidades pólo do estado.

    18 de janeiro de 2011 às 23:54 | Por:

  • Geral
  • A Operação São Luis Trafegável é inútil

     

    A Operação São Luis Trafegável – nome chique da antiga Operação Tapa Buracos – só serve para atrapalhar o trânsito e jogar dinheiro público pelo ralo, uma vez que durante o período chuvoso, os reparos feitos pela Prefeitura de São Luis nas ruas e avenidas da capital, não chegam a durar 24 horas. Basta cair uma chuva para que os remendos se desfaçam e os buracos apareçam novamente. 

    Pedestres, motociclistas e motoristas reclamam da malha viária de São Luis, que é uma das piores do Brasil. A cidade se encontra cheia de buracos, inclusive na recém inaugurada Avenida Santos Dumont. A última grande operação de recapeamento e manutenção asfáltica foi realizada na gestão do ex-prefeito Tadeu Palácio.

    O prefeito João Castelo (PSDB) tem enxugado gelo nestes últimos dois anos com a tão alardeada Operação São Luis Trafegável, que apesar do nome pomposo, é incapaz de dar jeito na buraqueira generalizada que toma conta da capital.

    Recentemente, a Câmara Municipal de São Luis reajustou a atualização da Planta Genérica de Valores (PGV), fazendo com quem o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) aumente em até 70%.

    Tapar buraco, pelo visto, não é a melhor solução. A prefeitura precisa reconstruir a malha asfáltica da cidade e para tal, Castelo não pode se dar ao luxo de reclamar da falta de ‘ricursos’ (pois recursos há). É pura falta de vontade mesmo.

    18 de janeiro de 2011 às 16:55 | Por:

  • Geral
  • Valor investido por aluno no Maranhão é menor que a média nacional

     

    Do blog do Itevaldo:

    O Maranhão está entre os estados com o menor valor investido por aluno do ensino fundamental e do ensino médio no país. Os índices – para valor investido/ aluno – são definidos pelo Custo Aluno Qualidade Inicial (CAQi) com base no Produto Interno Bruto (PIB). De 2010 para 2011, houve um aumento de R$ 300,00 no valor da anuidade.

    O valor estimado pelo CAQi para os primeiros anos do ensino fundamental (1ª a 4ª séries) é de R$ 2.194,56. O Maranhão investirá R$ 1.722,05, assim como oito outros estados. E chegarão a esse valor com complementação de verbas feita pela União.

    Estados como o Amapá e Roraima superam o valor do CAQi de R$ 2.194,56 para os anos iniciais na escola.

    ENSINO MÉDIO

    O investimento por aluno no Ensino Médio no Maranhão também fica abaixo do valor estipulado pelo CAQi. Aqui, o Maranhão tem a companhia de outros 11 estados que investem menos do que os R$ 209,06 previstos.

    O CAQi é uma referência de custo para oferecer educação com qualidade. Atualmente o cálculo sobre o valor mínimo é feito com base na arrecadação tributária, dividindo o total de impostos destinados à área pela quantidade de alunos.

    E assim vai seguindo o Maranhão…

    Veja a tabela comparativa entre os estados

    18 de janeiro de 2011 às 15:19 | Por:

  • Geral
  • Castelão:um elefante branco e caro

    O secretário de estado de infra-estrutura, Max Barros, estima que será necessário investir mais R$ 50 milhões para a conclusão da obra no Estádio Castelão. O cálculo do valor total da reforma é de difícil compreensão.

    O ex-governador Jackson Lago, antes de ser cassado, deixou o estádio com 80% da obra executada, sendo que toda a obra custaria R$ 44,7 milhões. O governo Roseana rescindiu com a empresa responsável pelo serviço e pretende gastar mais que o valor original da obra para concluir os 20% restantes.

    Fato é que não existe tradição e muito menos futebol profissional no Maranhão. O próprio  presidente da Federação Maranhense de Futebol, Alberto Ferreira, avisou que não vai ao estádio quando o Flamengo joga, explicitando o desinteresse dos próprios dirigentes pelo futebol local.

    Em seus 28 anos de existência, o Castelão raramente foi requisitado para a realização de competições estaduais e só costumava lotar durante nos amistosos da Seleção Brasileira. Por isso, não há  justifica para  investir tanto dinheiro naquele ‘elefante branco’.

    Por que não urbanizar e pacificar as áreas ao redor do estádio com esses R$ 50 milhões?

    Mas o ‘melhor governo’ da vida da Roseana continua priorizando  futilidades em detrimento do bem-estar de quem lhe deu mais um voto de confiança.

    18 de janeiro de 2011 às 11:30 | Por: