E-mail: [email protected]
Rádio
  • Política
  • Edilázio Júnior atrai contratos com prefeituras com expectativa de poder

    O deputado Edilázio Júnior (PV) aposta que a desembargadora Nelma Sarney vai presidir o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão a partir de novembro, quando acontece a escolha da nova diretoria da corte.  Na perspectiva de se confirmar o infortúnio, o parlamentar avança na conquista de clientes para seu escritório de assessoria jurídica e contábil. Preferencialmente são as prefeituras seu alvo de atuação.

    No perfil dos prefeitos que aceitam o assédio constam os que enfrentaram recentemente ou no passado as barras da Justiça, safando-se por ardilosidade que somente aos políticos é dado o talento.

    A pressão sobre os prefeitos não é novidade no modus operandi do deputado. Em 2010 para conquistar o primeiro mandato como genro da desembargadora, a pressão sobre os prefeitos encalacrados com a justiça foi sem disfarces. Desde lá o fermento para sua carreira tem sido colhido nos corredores das cortes.

    Além da parenta postiça dos Sarney, na disputa para suceder o desembargador Cleones Cunha estão ainda o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos e Maria das Graças Duarte, atual vice-presidente do TJMA. Os três preenchem a exigência de antiguidade no processo sucessório da corte.

    14 de fevereiro de 2017 às 17:40 | Por:

  • Política
  • Máfia da Sefaz: julgamento do recurso de Trinchão é adiado outra vez

    Mais uma vez foi adiado o julgamento do recurso de agravo por parte da defesa do ex-secretário de Fazenda, Cláudio Trinchão, investigado na operação Simulacro, popularmente conhecida como “Máfia da Sefaz”.

    O desembargador Guerreiro Júnior, solicitou mais sete dias para estudar a peça jurídica e colocará em pauta o processo novamente na próxima terça-feira (21). A Justiça determinou bloqueio dos bens de Cláudio Trinchão e o ex-secretário recorreu.

    No dia 31 de outubro, a 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica ingressou com uma Ação Civil Pública por atos de improbidade administrativa contra 10 pessoas envolvidas, entre elas Trinchão e a ex-governador Roseana Sarney, em um esquema de concessão ilegal de isenções fiscais na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). O esquema causou prejuízo superior a R$ 400 milhões ao erário.

    14 de fevereiro de 2017 às 15:41 | Por:

  • Geral
  • Professores do Estado recebiam sem trabalhar no interior do Marannhão

    O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Pio XII, ofereceu Denúncia, na sexta-feira, 10, contra 10 professores da rede estadual de ensino, dois diretores de escola estadual e a chefe da Regional de Educação de Santa Inês da Secretaria de Estado da Educação.

    Conforme a Denúncia, formulada pelo promotor de justiça Francisco Thiago Rabelo, os professores denunciados permaneceram entre 2013 e 2016 sem trabalhar nas escolas estaduais, mas recebendo seus proventos.

    De acordo com o procedimento investigatório do Ministério Público, para concretizarem a prática ilegal, os professores falsificavam a folha de ponto, com aquiescência dos diretores das escolas e da Regional de Educação.
    Os denunciados são Ivan do Vale Segundo, Valquíria de Fátima Andrade, Iracélia Naiva de Oliveira, Valmilúcia da Silva Nascimento, Damião da Silva Veloso, Gilcênio Vieira de Sousa, Maria Neide de Oliveira, Iara Adriana Araújo Portilho, Elisiário Sousa Oliveira e Everaldo Gonçalves Batalha.

    Todos são professores da rede estadual de ensino que foram contratados pelo município de Pio XII, no período de 2013 até 2016, para exercer variadas funções. Durante esse período eles receberam valores monetários do estado e do município, sem, no entanto, realizar qualquer atividade nas escolas estaduais onde eram lotados.

    Também foram denunciados os diretores das escolas estaduais Centro de Ensino Jansen Veloso e Centro de Ensino Rafael Braga Oliveira, respectivamente, Joycenildo da Silva Franco e Gilson Assis Silva, além da chefe da Regional de educação de Santa Inês, Maria Zuíla de Sousa Silva.

    Segundo a denúncia, os diretores “eram coniventes com os representados, que assinavam as folhas de frequência e preenchiam o diário de classe, mesmo sem prestarem serviços nas escolas estaduais”.

    Na denúncia do Ministério Público, o promotor de justiça Thiago Rabelo argumenta, que, “como (ficou) vastamente demonstrado nos autos, a Secretaria de Educação do Maranhão jamais realizou qualquer tipo de parceria com o Município de Pio XII que viabilizasse essa permuta, devem ser considerados partícipes (os diretores das escolas), devendo ter suas responsabilidades penais na medida de suas culpabilidades a serem demonstradas na instrução processual, nos termos do Art. 29 do CP”.

    No que se refere à professora Iara Adriana Araújo Portilho, a investigação constatou que ela trabalhou como secretária de Educação de Pio XII de 2013 até 2016, recebendo remuneração do município e do estado, sem prestar serviço à Secretaria de Estado da Educação. “Requisitou-se à Regional de Educação de Santa Inês para que informasse se existia ou não autorização legal para afastamento de Iara Adriana, sendo respondido pela negativa”, relata o texto da Denúncia.

    Como punição aos denunciados, o Ministério Público requereu a condenação pelos crimes de peculato (pena varia de dois a doze anos) e falsidade ideológica (pena de um a cinco anos).

    14 de fevereiro de 2017 às 15:30 | Por:

  • Política
  • Wellington do Curso perdeu o bom senso

    O deputado estadual Wellington do Curso (PP) perdeu completamente o bom senso e mostrou não ter noção do tamanho da sua importância como político. Em discurso na Assembleia Legislativa, o pepista disse com todas as palavras que o governador Flávio Dino (PCdoB) lhe deve alguns votos e ainda fez ameaças.

    Wellington afirmou que “ainda não é oposição” na Assembleia, deixando clara sua proximidade com o grupo Sarney a quem ele disse não pertencer, “mas que possui muito respeito” e não descarta namoro firme e declarado em um futuro bem próximo.O parlamentar teve a cara de pau de cobrar o governador,  segundo ele, Dino esta em dívida por que alguns votos conquistados pelo comunista foram pedidos por WC.

    Wellington do Curso não conseguiu ir para o segundo turno nas eleições em São Luís. Sua trajetória política se resume a dois anos de mandato. Imaginar que ele é responsável pela eleição de um governador é ousadia. Não por acaso, o amigo do cantor Wesley Safadão virou folclore no meio político e seus devaneios viram mais piada do que propriamente pauta de discussão.

    Por fim, ainda foi enquadrado pelo deputado Cabo Campos, que o acusou de oportunismo em sua defesa pela Polícia Militar. “Essas mesmas pessoas que hoje dizem ser amigo da Polícia, naquela paralisação da Polícia do Maranhão não estavam aqui, eu não as vi”, disse o cabo se referindo a Wellington.

    14 de fevereiro de 2017 às 12:32 | Por:

  • Política
  • Cafeteira pelo terceiro ano consecutivo comandará liderança do Governo com um pé fora do PSB

    O deputado estadual Rogério Cafeteira (PSB) pelo terceiro ano consecutivo foi confirmado como líder do Governo na Assembleia Legislativa. Em discurso na tribuna, ele agradeceu a confiança do governador Flávio Dino (PCdoB) e ressaltou o trabalho desenvolvido junto aos demais colegas em defesa das pautas de interesse do Palácio dos Leões.

    “Serei líder pelo terceiro ano consecutivo e isso me enche de orgulho. Acho que, pela recondução, estamos fazendo um trabalho no sentido correto”

    Atualmente no PSB, Cafeteira já avisou que caso o partido não se alinhe ao projeto de reeleição do governador Flávio Dino, buscará um novo partido e provavelmente seja o PCdoB ou o PDT. O parlamentar também destacou a atuação do deputado Levi Pontes como líder do Blocão no ano passado e parabenizou agora a escolha de Rafael Leitoa (PDT) .

    “Deputado Levi, eu queria aqui fazer uma referência a vossa excelência que, no ano passado, ocupou o cargo de líder do Bloco do Governo, do maior Bloco do Governo e o fez de maneira exemplar, com sua humildade, com o seu poder de conciliar, com sua paciência, com o seu poder de convencimento, a sua figura aqui já honra este Plenário e aqui eu queria fazer um registro especial: que eu tê-lo hoje como amigo para mim é uma grande honra”, enfatizou.

    14 de fevereiro de 2017 às 10:09 | Por:

  • Política
  • Band quer comprar emissora de televisão de Manoel Ribeiro

    A TV Maranhense será a próxima emissora na fila de aquisições que o grupo Bandeirantes está realizando no Nordeste. A emissora pertence ao ex-deputado estadual Manoel Ribeiro que disputa com o irmão, o deputado federal Pedro Fernandes o controle do PTB no Maranhão. Fernandes quer que o filho, o vereador Pedro Lucas em segundo mandato, deputado estadual no pleito de 2018.

    A saída para os problemas financeiros e administrativos para Ribeiro, ex-presidente da Assembleia Legislativa, pode ser a venda do sinal da emissora. Nas eleições de 2014, Ribeiro obteve pouco mais de 22 mil votos. Ficou na suplência. Não apresentou declaração de bens à Justiça Eleitoral. Pedro Fernandes também não apresentou relação e valores dos bens ao TRE-MA. Ambos são alinhados ao grupo Sarney. Ribeiro ficou por dez anos na presidência da Assembleia Legislativa do Estado dando apoio ao governo Roseana Sarney.

    A emissora de Manoel Ribeiro ainda não opera com sinal digital. O grupo detém sinais de rádio e YTVC além da programação em televisões fechadas como BandNews, BandSports, Band internacional, Rede 21, Arte 1, Sexprime e rede 21. O objetivo do grupo do empresário paulista João Carlos Saad é avançar na região. Em pelo menos três capital – Maceió (AL), Natal (RN) e Teresina (PI) – a emissora opera com sinal próprio.

    Assessoria de comunicação do deputado federal, Pedro Fernandes, enviou nota ao blog, a qual é publicada na integra:

    O deputado federal Pedro Fernandes, presidente do diretório estadual do Partido Trabalhista Brasileiro no Maranhão (PTB-MA), vem, por meio desta, esclarecer sobre matéria publicada no ‘Blog Marrapá’, em 14 de fevereiro de 2017, intitulada “Band quer comprar emissora de televisão de Manoel Ribeiro”, onde afirma, de maneira errônea, que há uma disputa entre irmãos pela presidência do PTB no Maranhão e que ambos não apresentaram documentação exigida pela Justiça Eleitoral.

    Pedro Fernandes declara que não tem conhecimento sobre a venda da emissora em questão, vez que não é sócio da empresa. Afirma, ainda, que não há qualquer indício de disputa sobre a presidência do Diretório Regional do PTB no Maranhão, vez que está presidente.

    Assegura, também, que apresentou toda documentação exigida pela Justiça Eleitoral.

    14 de fevereiro de 2017 às 9:01 | Por:

  • Política
  • Curtas da noite

    Cutrim aponta absurdo na Casa

    Sempre apertando na mesma tecla, o deputado Raimundo Cutrim se solidarizou com os PMs do Espírito Santo, mas não com os colegas de parlamento. Para Cutrim a fragilidade na política está na inconsistências das regras. O deputado cortou a carne na semana passada. Segundo ele no ano passado, o Regimento da Assembleia legislativa foi modificado “para resolver problema de uma pessoa”. Foi um absurdo, aponta o parlamentar. Segundo Raimundo Cutrim a Mesa “mudou e ficou por isso mesmo. Ninguém reclamou, se reclamasse não tem o que se faça.”

    Louro erra na urgência

    O deputado Vinícius Louro (PR) trocou as competências ou âmbitos de atuação na indicação (087/17) encaminhada ao secretário de estado da Educação, Felipe Camarão. No oficio, o parlamentar solicita ações em caráter de urgência da criação, construção e implantação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, IFMA, na cidade de Arari, interior do Maranhão, para oferta de cursos técnicos e de nível superior. O IFMA é uma autarquia ligada ao Ministério da Educação. Do estado, é o IEMA. Um erro de foco. Neste Camarão pode atender à urgência.

    Ana do Gás para todos

    Jovens, crianças e idosos estão na mira da deputada Ana do Gás (PRB). Em três projetos apresentados neste início do período legislativo, a deputado quer obrigatoriedade do uso de espumas acústicas de isolamento antichamas em recintos fechados, pulseiras de identificação para todas as crianças presentes em eventos culturais, esportivos ou concentrações em locais variados, e, por fim, reservar 5% para idosos nos estabelecimentos do setor gastronômicos em datas comemorativas.

    13 de fevereiro de 2017 às 22:24 | Por:

  • Política
  • Máfia da Sefaz: Justiça julga recurso de Trinchão nesta terça-feira

    O Tribunal de Justiça marcou para esta terça-feira, 14, às 9h, julgamento do recurso de agravo por parte da defesa do ex-secretário de Fazenda, Cláudio Trinchão, investigado na operação Simulacro, popularmente conhecida como “Máfia da Sefaz”.

    Em 2016, o desembargador Marcelo Carvalho Silva, relator do caso, foi contra o recurso. No último dia 7, o julgamento do agravo interno foi adiado, após pedido de vista do desembargador Antônio Pacheco Guerreiro Junior.

    A defesa do ex-secretário nega qualquer participação de Trinchão no esquema.
    No dia 31 de outubro, a 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica ingressou com uma Ação Civil Pública por atos de improbidade administrativa contra 10 pessoas envolvidas em um esquema de concessão ilegal de isenções fiscais na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). O esquema causou prejuízo superior a R$ 400 milhões ao erário.

    Foram alvos da ação o ex-secretário de Estado da Fazenda, Cláudio José Trinchão Santos; o ex-secretário de Estado da Fazenda e ex-secretário-adjunto da Administração Tributária, Akio Valente Wakiyama; o ex-diretor da Célula de Gestão da Ação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda, Raimundo José Rodrigues do Nascimento; o analista de sistemas Edmilson Santos Ahid Neto; o advogado Jorge Arturo Mendoza Reque Júnior; Euda Maria Lacerda; a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney Murad; os ex-procuradores gerais do Estado, Marcos Alessandro Coutinho Passos Lobo e Helena Maria Cavalcanti Haickel; e o ex-procurador adjunto do Estado do Maranhão, Ricardo Gama Pestana.

    13 de fevereiro de 2017 às 18:03 | Por:

  • Geral
  • Presidente da Funasa vem ao Maranhão anunciar ações para municípios

    O presidente da Funasa, Henrique Pires, anuncia nesta terça-feira, 14, no auditório da Assembleia Legislativa do Maranhão, obras de saneamento em municípios maranhenses com população de até 50 mil habitantes. Pires é indicado pelo PMDB. A Funasa é controlada pelo grupo Sarney no Maranhão desde o século passado. Dos 217 municípios maranhense 193 têm população que se enquadra no universo de atendimento das políticas do órgão do Ministério da Saúde.

    As ações anunciadas são referente a melhorias sanitárias domiciliares, saneamento rural, sistemas de abastecimento de água e elaboração dos Planos Municipais de Saneamento Básico nos municípios atendidos.

    O plano atende o que determina a Lei nº 11.445/2017 sobre mecanismos de planejamento e controle social dos serviços de saneamento, abrangendo quatro eixos: abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e manejo das águas pluviais. O presidente da Funasa considera que “os planos são essenciais para o planejamento dos investimentos no setor”.

    Em 2014, ano eleitoral, a Funasa realizou convênios com 150 prefeituras no Maranhão em parceria com a Unidade Federal Fluminense. Foi o maior do país, correspondendo a 10% do universo dos convênios realizados.

    13 de fevereiro de 2017 às 15:22 | Por:

  • Política
  • MP investigará Ricardo Murad por aluguel de helicópteros

    O Ministério Público Estadual instaurou um Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para investigar possíveis irregularidades na licitação nº 048/2013-CSL/SES, realizado pela Secretaria Estado da Saúde (SES), na gestão do ex-secretário Ricardo Murad. A investigação no MP foi aberta há 10 dias.

    Além da licitação, o MP também vai apurar possíveis irregularidades na execução do contrato nº 510/2013, celebrado entre a SES de Ricardo Murad e da empresa gaúcha PMR Táxi Aéreo e Manutenção Aeronáutica S/A, para a locação de dois helicópteros.

    O contrato para a locação das duas aeronaves seria para operações de transporte aéreo público de servidores em missões inerentes à prestação de serviços de saúde, fiscalização de obras dos hospitais e UPAS em construção, além de enfermos em situação de urgência/ emergência.

    Há indícios de que a deputada estadual Andrea Murad (PMDB), filha de Ricardo Murad, usou os helicópteros pagos com recursos da SES durante a campanha eleitoral em 2014. Os deputados Rogério Cafeteira e Marco Aurélio, apresentaram planilhas de voo da empresa PMR Táxi Aéreo com os comícios da peemedebista nos municípios maranhenses.

    Nas planilhas, há por exemplo, um voo no final da tarde entre São Luís e Coroatá, a base eleitoral da deputada. À noite, há o registro de outro voo de Coroatá a São João dos Patos, onde Andrea Murad participou de comício e carreata com Ricardo Murad.

    13 de fevereiro de 2017 às 12:43 | Por: