E-mail: [email protected]
Rádio
  • Política
  • Internauta de São Luís oferece notas falsas pela OLX

    Um internauta de São Luís-MA identificado como “lorenosouza236” está oferecendo através do site de vendas OLX notas falsas de todos os valores. O anúncio foi postado nesta quinta-feira, 16, com fotos e valores de acordo com a demanda solicitada pelos consumidores.

    O internauta oferece, por exemplo, pacote de R$ 2 mil falsos, pelo valor de R$ 200 originais. Ele ainda garante que as cópias são perfeitas, contendo inclusive marca d’água, conforme diz o anúncio. “As notas são de extrema qualidade. Vem com todos os aparatos de segurança do dinheiro original; marca d’água, fita preta de segurança, inclusive o papel utilizado na confecção das cédulas é áspero, dando mais originalidade ao produto. Temos pacotes de 200 reais em 2.000, 400 em 6.000 e 600 em 10.000. Notas de 20, 50 e 100”.

    O endereço de [email protected] corresponde ao bairro do Turu, o CEP ainda é citado na postagem.

    A prática é criminosa. Falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime grave, com pena de reclusão de três a doze anos, além de multa.

    17 de março de 2017 às 11:26 | Por:

  • Política
  • Executivos de gigantes BRF e JBS são alvo de operação da PF

    A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira a Operação Carne Fraca para combater corrupção de agentes públicos federais e crimes contra a Saúde Pública. O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio, com executivos das gigantes BRF e JBS entre os alvos da operação, que foi autorizada pelo juiz Marcos Josegrei da Silva, da Justiça Federal do Paraná. Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás “atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público”.

    Em nota, a Polícia Federal informou que aproximadamente 1.100 policiais federais estão cumprindo 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao esquema. Essa é a maior operação policial da história da PF.

    “Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva. Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender a interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, diz a nota da PF.

    As ordens judiciais foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba/PR e estão sendo cumpridas em sete Estados: São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás.

    O nome da operação faz alusão à conhecida expressão popular em sintonia com a própria qualidade dos alimentos fornecidos ao consumidor por grandes grupos corporativos do ramo alimentício. A expressão popular demonstra uma fragilidade moral de agentes públicos federais que deveriam zelar e fiscalizar a qualidade dos alimentos fornecidos a sociedade. Procuradas pelo site de VEJA, as empresas JBS e BRF ainda não se pronunciaram.

    Com informações da Veja

    17 de março de 2017 às 10:40 | Por:

  • Política
  • Nomes conhecidos da “Lista de Janot” são 39 até o momento

    Pelo menos 39 nomes da “Lista de Janot”  de investigados pela Operação Lava Jato  já vieram à tona. São nomes com filiação partidária em nove legendas, uma pequena fatia da relação de 102 investigados com 83 pedidos de inquéritos. O PMDB tem o maior número de investigados.

    Ministros, ex-ministros, senadores, deputados e ex, governadores e ex, e antigos políticos sem mandato na atualidade recheiam a lista. Os inquéritos devem chegar às mãos do relator da Lava-Jato, ministro Luiz Edson Fachin, na próxima segunda-feira, 20.

    PMDB

    Elizeu Rezende – Ministro da Casa Civil

    Moreira Franco – Secretário geral da Presidência

    Luiz Fernando Pezão – Governador do Rio

    Renan Calheiros Filho – Governador de Alagoas

    Edison Lobão – Senador pelo Maranhão e ex-ministro das Minas e Energia

    Eunício Oliveira – Senador pelo Ceará

    Lúcio Vieira Lima – Senador pela Bahia

    Marta Suplicy – Senadora por São Paulo

    Romero Jucá – Senador pelo Paraná

    Sérgio Cabral – Ex-governador do estado do Rio de Janeiro

    Moreira Franco – Secretário-geral da Presidência

    Aluísio Nunes – Ministro das relações exteriores

    Eduardo Cunha – Ex-deputado federal pelo Rio de Janeiro

    Geddel Vieira Lima – Ex-ministro e ex-deputado federal pela Bahia

    Paulo Skaf – Ex-candidato a governador de São Paulo

    Anibal Gomes – Ex-deputado federal pelo Ceará

    PT

    Luiz Inácio Lula da Silva – Ex- presidente da República

    Dilma Roussef – Ex-presidente de República

    Tião Viana – Governador do Acre

    Fernando Pimentel – Governador de Minas Gerais

    Lindberg Faria – Senador pelo Rio de Janeiro

    Marco Maia – Deputado federal do Rio Grande do Sul

    André Sanches – Deputado federal de São Paulo

    Antônio Palocci – Ex-ministro da Casa Civil do governo Dilma

    Guido Mantega – Ex-ministro da Fazenda

    Agnelo Queiroz – Ex-governador do Distrito Federal

    Edinho Silva – Ex-prefeito de Araraquara (SP)

    PSDB

    Beto Richa – Governador do Paraná

    José Serra – Senador por São Paulo

    Aécio Neves – Senador por Minas Gerais

    Bruno Araújo – Ministro das Cidades

    Aloysio Nunes – Ministro das Relações Exteriores

    Duarte Nogueira – Ex-prefeito de Ribeirão Preto (SP)

    DEM

    Jose Carlos Aleluia – Senador pela Bahia

    PTB

    Paes Landim – Deputado federal do Piauí

    PSB

    Lídice da Mata – Senadora pela Bahia

    PSD

    Gilberto Kassab – Ministro das Ciências, Tecnologia e Comunicação

    PRB

    Marcos Pereira – Ministro da Indústria, comércio exterior e serviços

    PR

    José Roberto Arruda – Ex-governador do Distrito Federal

    17 de março de 2017 às 9:52 | Por:

  • Política
  • Weverton Rocha defende fortalecimento dos sindicatos no país

    O deputado federal Weverton Rocha (PDT) saiu em defesa dos sindicatos na polêmica sobre a extinção da contribuição sindical no bojo da reforma trabalhista. “Criminalizar a atividade sindical como tem ocorrido é perigoso para a democracia. É preciso dar condições para a existência dos sindicatos”, alertou o líder pedetista na câmara. Para Rocha a fiscalização da contribuição é necessária e inerente.

    O fim da contribuição sindical, tanto patronal como dos trabalhadores, está na proposta de reforma trabalhista que deve ser votado no pacote de reformas do governo no Congresso Nacional. A medida deve ser incorporada ao parecer do relator do Projeto de Lei 67/87, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). O projeto trata especificamente da reforma que o governo pretende aprovar ainda neste semestre.

    O Brasil possui mais de 17 mil sindicatos organizados. A unicidade sindical está prevista na Constituição de 88. O trabalhador brasileiro contribui anualmente com um dia de trabalho para o sindicato.

    17 de março de 2017 às 8:37 | Por:

  • Política
  • Imagem do dia: Lucas Porto, assassino confesso de Mariana Costa em audiência no Fórum

    Lucas Porto de laranja no canto

    Mais magro, barbudo e com os cabelos crescidos o empresário Lucas Porto apareceu pela primeira vez , três  meses depois de confessar o assassinato e estupro da cunhada, Mariana Costa, sobrinha-neta de Sarney.

    Nesta quinta-feira, 16, aconteceu a primeira audiência do caso. A instrução ocorreu na 4ª Vara de Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau, em São Luís, e teve de ser suspensa a pedido dos advogados de defesa pela falta de algumas testemunhas. Uma nova audiência foi marcada para o dia 18 de maio, quando Lucas será ouvido.

    O empresário de 37 anos confessou o crime e desde então está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. A autoria e a materialidade do caso já estão confirmadas, resta saber as qualificações que podem pesar na condenação. Lucas era casado com a irmã de Mariana, Carolina Costa. O crime aconteceu no dia 13 de novembro do ano passado, no apartamento da vítima, na Avenida São Luís Rei de França.

    16 de março de 2017 às 23:58 | Por:

  • Política
  • Lobão “não vê nenhuma razão maior para tensão”, sobre delações da Odebrecht

    O senador Edson Lobão (PMDB) mostrou tranquilidade com a inclusão do seu nome na lista com o pedido de abertura de inquéritos ao Supremo Tribunal Federal (STF) com base nas delações premiadas feitas por executivos da Odebrecht à força-tarefa da Operação Lava Jato. O envio do documento foi assinado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

    Investigado pela Lava Jato, Lobão falou que “não vê nenhuma razão maior para tensão”: “Vários senadores já estão submetidos à investigação. E muitos deles, inclusive eu, temos tido esses inquéritos arquivados por falta de completa procedência da delação”.

    Lobão ainda criticou a má-fé das delações.

    “Não me oponho a nenhuma investigação, é até bom para o investigado que tem a oportunidade de demonstrar sua inocência, ao contrário da má-fé da delação”.

    16 de março de 2017 às 19:45 | Por:

  • Política
  • Incoerência: a marca da Oposição

    Ainda repercutindo a votação da Medida Provisória 230 – que concedeu o reajuste que tornou o salário dos professores maranhenses o maior de todo o Brasil -, o deputado Rogério Cafeteira, líder do governo na Assembleia, destacou que falta coerência aos membros da Oposição.

    Ele lembrou o fato de, durante a votação da medida, nenhum parlamentar ter votado contra o aumento, mesmo os que falavam que a MP era ilegal. “A Oposição que diz que o Estatuto do Magistério foi rasgado, que é de mentira, se esquece de dizer que votou a favor da MP 230”, declarou o parlamentar, complementando que faltou coerência aos deputados que criticaram a legalidade e o benefício e depois mudaram rapidamente de pensamento ao votar a favor.

    “Se era ilegal, porque votaram a favor? Porque essa mudança repentina de pensamento? Isso para mim é incoerência ou mesmo oportunismo por, no fundo, saber que a medida é importante e extremamente positiva para os professores”, rechaçou Cafeteira.

    Além da incoerência, o líder governista concluiu que toda a tentativa de barrar a votação da matéria foi simplesmente uma oportunidade de fazer palanque para alguns. “O voto deles foi declaradamente a favor da Medida. Então só se pode concluir que todo aquele circo que armaram foi para criar um palanque, porque o que vale é o voto e eles votaram a favor do aumento para os professores. Se fosse por convicção e não oportunismo, porque então não tiveram coragem de declarar voto contrário?”, questionou.

    16 de março de 2017 às 16:39 | Por:

  • Geral
  • O voto pela valorização da educação

    A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, durante a sessão de ontem (16), o reajuste salarial dos professores maranhenses. Com o aumento de 7,64% do piso e aumento de 8% da remuneração, o Maranhão passa a pagar o maior salário do Brasil a professores da rede pública de ensino.

    Alguns deputados, no entanto, ocuparam a tribuna da Casa Legislativa para estrebuchar contra a proposta do reajuste salarial. Acostumados com a velha politica e saudosos pelo poder, deputados como Adriano Sarney, Eduardo Braide, Wellington do Curso e Edilázio Junior usaram alguns professores para atacar o governo e, em discurso carregado de falso moralismo, sugeriram medidas que tiveram 50 anos para fazer, mas não fizeram.

    A principal critica era sobre a Gratificação por Atividade do Magistério (GAM), que é incorporada a aposentadoria. Ora, o país enfrenta um momento de crise econômica e, ainda assim, o percentual foi elevado em mais de 16%. O que isto quer dizer em números? Um investimento de R$ 132 milhões a mais em valorização dos professores.

    Durante a sessão e, por ter votado, favorável ao aumento, deputados como Bira do Pindaré, Marco Aurélio e Cabo Campos sofreram diversos tipos de ofensa de populares insuflados pelos deputados do grupo Sarney que insistem em não aceitar a qualificação da educação no Maranhão porque povo com educação de qualidade significa povo livre das correntes do atraso.

    Quem conhece a história do deputado Bira do Pindaré, por exemplo, sabe da sua luta na defesa da educação. Responsável pela criação da Rede de Educação Profissional no Maranhão com a implantação de sete unidades plenas do IEMA com ensino técnico integrado ao e de programas que garantem aos estudantes maranhenses o direito de fazer intercambio internacional para aprender o segundo idioma – ‘Cidadão do Mundo’, ou de se prepararem para o Enem – PreUni, o parlamentar destinou, apenas em 2015, mais de hum milhão de reais para a educação.

    Embora a oposição na Assembleia tente desqualificar, ontem o que deputados como Bira, Marco Aurélio e Cabo Campos fizeram deve ser visto como uma conquista histórica, vez que o Maranhão é o único Estado brasileiro a conceder aumento salarial para todos os professores em mais um ano de crise econômica.

    Quanto às viúvas da oligarquia, essas continuarão estrebuchando contra as medidas do Governo Flávio Dino porque o tempo de aprisionar é superado a cada investimento que é feito em educação. E educação para este governo, como o próprio governador já pontuou, é prioridade!

    16 de março de 2017 às 15:00 | Por:

  • Política
  • Felipe Camarão lista avanços obtidos na educação em 26 meses

    O secretário de Educação, Felipe Camarão, listou em 27 tópicos os avanços obtidos na área nos últimos dois anos. “A gestão pública estadual no Maranhão com o governador Flavio Dino passa por uma revolução e na educação não é diferente”, disse o secretário.

    Confira abaixo as conquistas que fazem o Maranhão ser um dos destaques do Brasil na educação, inclusive passando a pagar o maior salário do país após o reajuste de 8% concedido pelo Governo:

    1. Concurso público para professores com carga horária de 40h pela primeira vez na história;
    2. Nos últimos 2 anos, quase 18 mil progressões, promoções, titulações e estímulos;
    3. Concurso com 230 vagas para profissionais da Educação Especial;
    4. Reajuste duas vezes dos salários de professores contratados;
    5. Nenhum professor da rede estadual recebe abaixo do valor do Piso Nacional, sequer no vencimento básico, tanto para 20h quanto 40 horas;
    6. Concursos internos para ampliação de jornada e unificação de matrículas docente, beneficiando 1.200 professores. Novos concursos em 2017;
    7. Maranhão paga hoje segunda maior remuneração do País. Com o reajuste integral, em maio, será o maior salário do Brasil das redes estaduais;
    8. Gestão democrática nas escolas com eleição gestor em 2015 e 2016, envolvendo mais 600 mil pessoas das comunidades escolares;
    9. Condições dignas melhores. Até junho chegaremos a mais da metade das escolas com intervenções na rede física;
    10. Democraticamente visando interesse público abrimos concurso de remoção p/ professor da Educação Especial e em abril para demais professores;
    11. Escutas pedagógicas com professores de todo o Maranhão, de forma inédita mais de 5 mil educadores discutem com a Seduc melhorias do ensino;
    12. Educação Integral implantada em 11 centros de ensino e 7 IEMAS. Além dos núcleos de educação integral para apoio às atividades pedagógicas;
    13. Escola Digna. Chegaremos a 100 escolas de alvenaria entregues substituindo as de taipa, palha e estruturas inadequadas;
    14. Programa de Regularização do Fluxo Escolar com bolsas de incentivo a professores de 31 municípios maranhenses;
    15. Seletivo para professor alfabetizador do Programa Sim, Eu Posso;
    16. Seletivo para escolas do Campo, Indígenas e Quilombolas;
    17. Realizada em 2015 e 2016 Formação em Gestão Escolar com foco na gestão democrático. Mais de mil educadores participaram;
    18. Cursos de aperfeiçoamento para professores de Inglês e Espanhol;
    19. Formação para professores e gestores dos Centros de Educação Integral;
    20. Formação em Educação e Saúde para professores;
    21. Formação para professores do Projovem Campo/Saberes da Terra para educadores de 14 municípios;
    22. Jornada de Alfabetização do Sim, Eu Posso nas cidades de menor IDH combatendo o mal do analfabetismo deixado em nosso estado;
    23. Recomposição salarial de mais de 22% em dois anos, superior à inflação acumulada do período;
    24. Apenas a recomposição salarial aprovada ontem na Assembleia Legislativa gera um impacto financeiro de mais de 132 milhões de reais ao governo estadual;
    25. Somados a esses 132 milhões temos ainda progressões, unificações e ampliações este ano que geram um impacto total de aproximadamente 200 milhões;
    26. Nenhum outro estado da federação concedeu, como o MA, recomposição para todos os professores;
    27. Serão 300 escolas dignas até o fim de 2018 ajudando as redes municipais;

    16 de março de 2017 às 14:59 | Por:

  • Política
  • Correios deverá fechar duas agências no Maranhão

    Duas agências dos Correios no Maranhão estão na programação de fechamentos da estatal, anunciada na semana passada. A agência Filatélica da Praça João Lisboa, em São Luís, e em Pequiá, distrito do município de Açailândia, devem encerrar as atividades.

    No país inteiro, os Correios devem fechar 250 agências em cidades com mais de 50 mil habitantes. A população de Açailândia é de mais de 110 mil habitantes, segundo estimativa de 2016 do IBGE. A medida faz parte do plano de economia da empresa. A direção argumenta que a companhia tem registrado prejuízo há quatro anos seguidos.

    A agência filatélica de São Luís é uma das 31 existentes no país. Os Correios contam com mais de 6 mil agências próprias no Brasil que operam em consonância com as agências permissionárias (comerciais), franqueadas e comunitárias.

    16 de março de 2017 às 12:15 | Por: