E-mail: redacao@marrapa.com
Rádio
  • Política
  • Adriano Sarney posta vídeo oportunista sobre suposta poluição nas praias e é detonado na Internet

    adriano-sarney-praia

    Adriano no vídeo criticado por internautas

    Pegou mal o vídeo que o deputado estadual Adriano Sarney (PV) postou em sua página no Facebook na última quarta-feira (7) onde ele aparece em uma área da orla de São Luís sinalizada pelo Governo do Maranhão como imprópria para banho, afirmando que as praias da capital não estão despoluídas. Internautas condenaram o oportunismo de Adriano ao tentar de forma desavisada e politiqueira, refutar o monitoramento técnico que vem sendo realizado e divulgado periodicamente pelo Laboratório de Análises Ambientais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema).

    No vídeo, que foi patrocinado pelo deputado, Adriano acusa a administração estadual de “fazer propaganda” ao divulgar semanalmente laudos que atestam sobre as boas condições de balneabilidade das praias.

    O que Adriano Sarney não esperava é que a postagem repercutisse de forma negativa. Após a publicação, dezenas de pessoas comentaram o vídeo criticando o oportunismo do deputado, já que quando sua tia, a ex-governadora Roseana Sarney esteve à frente da administração estadual, quase toda a orla de São Luís chegou a ser classificada como imprópria para banho, e à época Adriano não chegou a se manifestar publicamente sobre o assunto, embora no vídeo ele alegue que “sempre alertou sobre a poluição das praias”.

    “Vocês da família Sarney tiveram anos no poder e nada fizeram”, criticou um internauta.

    “Não lembro dele reclamando quando a governadora era a Roseana e Ricardo Murad o secretário de Saúde”, comentou o usuário Ilto Marques.

    Outro ponto que não pegou bem no vídeo postado por Adriano Sarney, é que ele resolveu criticar as ações do governo do Estado que visam diminuir os índices de contaminação da orla, filmando justamente em uma área sinalizada pela própria Sema como inadequada para banho.

    Ou seja, ele se aproveitou de um meio de transparência da administração estadual – a placa que informa a população sobre um ponto impróprio para banho – na tentativa de “desconstruir” os bons resultados obtidos pela força-tarefa realizada pela Sema e pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) que vem garantindo queda significativa nos níveis de enterecocos e melhoria na balneabilidade das praias.

    “Se tua família passou 50 anos e não fez agora tu vem com graça. Será que o povo é burro ou é deboche?”, questionou outro usuário.comentatios-adriano-sarney

    “Só vê isso agora, quando era sua família não tinha isso”, ironizou o internauta Elvis Rodrigues.

    Nesta quarta-feira (7) foi divulgado novo laudo semanal de balneabilidade realizado pela Sema. O novo levantamento mostra liberação de dois pontos que estavam impróprios na semana passada. Com 16 dos 21 pontos próprios para banho, as praias da Região Metropolitana de São Luís se mantêm, em sua maioria, balneáveis.

    8 de dezembro de 2016 às 16:09 | Por:

  • Política
  • Sarney garante manutenção de aliados na Caixa

    O Governo Federal anuncia uma mudança nas doze vice-presidências da Caixa Econômica Federal. Essa dança das cadeiras não deve atingir aliados do ex-presidente José Sarney.

    Segundo o Jornal O Estado de SP, são os casos de Marcos Fernando Fontoura dos Santos Jacinto, na VP de Gestão de Pessoas; e Fábio Lenza, em Negócios Emergentes. Os dois contam com o apoio da família Sarney (PMDB). Jacinto foi secretário do governo Roseana Sarney (PMDB), filha do ex-presidente José Sarney (PMDB), e é apontado por políticos do Maranhão como indicado do senador João Alberto (PMDB-MA), aliado da família , vice de Roseana em 2006 e eleito senador na chapa da peemedebista em 2010, junto com Edson Lobão (PMDB-MA).

    Sarney tem atuado fortemente nos bastidores em Brasília desde que sua família passou a enfrentar problemas na justiça. Logo após ser destituído da presidência do Senado, Renan Calheiros buscou apoio com o velho oligarca para se manter no cargo.

    Além disso, Sarney procura se fortalecer para as eleições em 2018, visando a candidatura de Roseana Sarney.

    8 de dezembro de 2016 às 15:00 | Por:

  • Política
  • Foto de Moro e Aécio é incluída na defesa de Lula

    download

    Sérgio Moro e Aécio Neves

     
     

    A polêmica foto que registrou uma conversa ao pé do ouvido entre o juiz responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro, e o senador Aécio Neves (PSDB), foi anexada a defesa do ex-presidente Lula. Os advogados reforçam a tese que Moro julga Lula em uma ação penal da Lava Jato de maneira tendenciosa.

    A foto que rodou sites e blogs foi feita em um evento da Revista IstoÉ, que homenageou personalidades do ano no Brasil. O momento mostra a descontração entre o senador Aécio Neves e o próprio Moro, o que irritou petistas e aliados. Além de Temer e Aécio, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, também aparece em fotos com Moro, sorridentemente.

    Também foram anexadas gravações de elogios de Moro ao deputado Niro Leitão (PSDB-MT), durante evento em Cuiabá, por ter votado contra a lei do abuso de autoridade.

    Os registros anexados foram encaminhados ao desembargador federal João Pedro Gebran, titular do Tribunal Regional Federal (TRF-4) da 4ª Região.

     

    8 de dezembro de 2016 às 12:38 | Por:

  • Política
  • Novo presidente do TCU é maranhense, investigado pela Lava Jato e afilhado de Sarney

    O maranhense Raimundo Carreiro é o novo presidente do Tribunal de Contas da União. Ele foi eleito nesta quarta-feira, 7, em votação unânime. Carreiro é investigado na Operação Lava Jato por supostamente ter recebimento de propina.

    Carreiro foi citado em depoimento de delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa. Uma triangulação montada envolveu o advogado Tiago Cedraz, filho do atual presidente do TCU, Aroldo Cedraz, com desvio de R$ 1 bilhão das obras da usina de Angra 3, no Rio de Janeiro.

    raimundo-carreiro-e-sarne

    Raimundo Carreiro e José Sarney

    Afilhado do senador José Sarney, antes de integrar o TCU em 2007, o maranhense ocupou a secretaria-geral da Mesa do Senado por 12 anos. Sua aproximação com Sarney fez com que ele deslocasse o IFMA que estava planejado para ser instalado em Balsas para o município de São Raimundo das Mangabeiros, onde cresceu e foi vereador pelo PMDB. Aos 61 anos de idade, Raimundo Carreiro conseguiu retificar a idade com certidão de batismo obtido na igreja de São Domingo do Azeitão, município onde nasceu.

    No discurso após eleito Raimundo Carreiro disse que pretende racionalizar métodos de trabalho para “fazer mais com menos” e prometeu atuar em conjunto com outros órgãos de controle.

    8 de dezembro de 2016 às 8:09 | Por:

  • Política
  • Deputados destacam ações do Governo na Região Tocantina

    061216_nael-reis_escola-amaral-raposo_imperatriz-9-768x512O governador Flávio Dino esteve nas cidades de Imperatriz e Açailândia nesta terça-feira (6) para uma série de inaugurações nas áreas de segurança alimentar, infraestrutura e educação. Os deputados estaduais Léo Cunha, Marco Aurélio e Valéria Macedo acompanharam as agendas e ressaltaram o trabalho que vem sendo realizado pelo Governo do Estado na Região Tocantina.

    Em Açailândia, Léo Cunha acompanhou Flávio Dino na inauguração do Restaurante Popular da Vila Ildemar – o 13º do Maranhão – que tem capacidade para servir mil refeições por dia, e elogiou mais uma iniciativa do Governo do Estado que beneficiará milhares de pessoas em uma cidade que é uma das mais importantes da Região Tocantina.

    “Eu parabenizo as ações do governo Flávio Dino, em relação ao lado social e aos mais necessitados. Um ato desses, de colocar um restaurante popular em Açailândia para funcionar, para atender mais de mil pessoas por dia, é um dos atos de mais sensibilidade de um ser humano. Então eu parabenizo o governador por esse ato. E quero dizer que muitas cidades precisam, muitas regiões precisam e que ele continue fazendo esse feito porque ele ficará na história do Maranhão”, enfatizou.

    Sonho de décadas da população do bairro, um dos maiores de Imperatriz, a Escola Amaral Raposo vai atender 1200 alunos e é fruto de emenda no valor de R$ 1 milhão do deputado estadual Marco Aurélio. Emocionado durante a solenidade de inauguração da nova unidade, o parlamentar contou que desde 1994 o Estado não construía uma escola de ensino médio na cidade.

    “Existem dias que a gente não esquece nunca, dias que ficarão marcados na memória. E a gente vai seguir pelo resto da vida da gente. Hoje é um dia desses”, confessou Marco Aurélio, que destacou que a nova escola vai beneficiar milhares de alunos dos bairros Parque Alvorada I e II e Vilinha, que tinham que andar quilômetros para estudar por falta de uma unidade nas redondezas.

    Ainda durante a agenda em Imperatriz, o governador Flávio Dino inaugurou a revitalização das praças João Castelo, na Vila Cafeteira; São Miguel, no Parque Anhanguera; e Jarbas Passarinho, no bairro Santa Rita, e assinou ordens de serviço para a construção de três obras que beneficiarão outras cidades da região Tocantina: uma escola de ensino médio no município de Ribamar Fiquene e um ginásio de esporte em Amarante e outro em João Lisboa.

    A deputada Valéria Macedo disse que a população de Ribamar Fiquene há anos esperava a construção de uma escola de ensino médio no município. Ela elogiou também a revitalização feita nos espaços públicos de Imperatriz. “Essa é uma área de lazer, uma praça que, além de lazer para nossas crianças, também é um local de incentivo à cultura e também a economia, pois muitas pessoas vão vender lanches e outras coisas aqui. Então é um local que valoriza os bairros e as famílias”, realçou a parlamentar.

    8 de dezembro de 2016 às 6:14 | Por:

  • Geral
  • Felipe Mussalém é eleito presidente da Associação Comercial do Maranhão

    O empresário Felipe Mussalém foi eleito novo presidente da Associação Comercial do Maranhão para o biênio 2017/2018. A chapa 1, encabeçada por Mussalém, recebeu 156 votos contra 111 da chapa 2, capitaneada por Vicente Araújo. Houve ainda um voto branco.

    A votação começou às 8h e seguiu até ás 18h, na sede da entidade, no Palácio do Comércio, Centro de São Luís. O plano da nova diretoria é dar continuidade aos trabalhos realizados pela atual presidente, Luzia Resende.

    Felipe Mussalém é ex-presidente da Associação dos Jovens Empresários (Aje-MA), empreendedor do ramo de educação e consultor de empresas.

    7 de dezembro de 2016 às 19:45 | Por:

  • Política
  • Supremo mantém Renan Calheiros na presidência do Senado, mas tira da sucessão de Temer

    Por 6 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (7) manter o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), no cargo. A Corte decidiu derrubar a decisão individual do ministro Marco Aurélio, que determinou o afastamento do senador.

    Votaram pelo afastamento de Renan do cargo o relator, Marco Aurélio, e os ministros Edson Fachin e Rosa Weber. Celso de Mello, Dias Toffoli, Teori Zavascki, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e a presidente do STF, Cármen Lúcia, foram contra. A decisão mantém Calheiros na presidência do Senado, mas ele não pode ocupar mais a linha sucessória presidencial.

    Voto do relator

    O ministro Marco Aurélio votou para manter sua decisão liminar que determinou o afastamento de Renan da presidência do Senado. Em seu voto, Marco Aurélio criticou o descumprimento da sua decisão pelo Senado e determinou envio da cópia do processo para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que investigue os integrantes da Mesa do Senado que se recusaram a receber a intimação e a cumprir a decisão.

    Votos contrários

    Durante o julgamento, o ministro Celso de Mello, decano da Corte, esclareceu que não votou pelo afastamento de Renan Calheiros, quando a Corte começou a decidir se réus poderiam ocupar a linha sucessória da Presidência da República. Dessa forma, a maioria de votos que justificava a decisão liminar de Marco Aurélio foi desfeita.

    Além de votar contra o afastamento de Renan Calheiros, o ministro Teori Zavascki criticou juízes que proferem comentários sobre as decisões de colegas. “Isso causa desconforto pessoal”, disse o ministro. Apesar de não ter citado um caso específico, a manifestação foi motivada pelo comentário feito pelo ministro Gilmar Mendes, que afirmou a um jornalista que Marco Aurélio deveria sofrer impeachment do cargo.

    Ricardo Lewandowski acompanhou o argumento do ministro Luiz Fux sobre um prejuízo maior no caso de afastamento imediato de Renan, quando restam menos de 60 dias para o fim do mandato dele como presidente do Senado.

    “Não há nenhuma indicação de que o presidente da República venha a ser substituído pelo presidente do Senado num futuro próximo”, disse Lewandowski, antes de seguir o decano Celso de Mello e votar pelo afastamento de Renan somente da linha sucessória, e não do comando do Senado.

    Linha sucessória

    Com a decisão da maioria da Corte, Renan Calheiros fica impedido somente de ocupar a linha sucessória da presidência da República em caso de viagem do presidente, Michel Temer, por exemplo.

    A questão sobre a permanência ou não de Renan no cargo foi motivada por uma ação original movida pelo partido Rede Sustentabilidade. O partido pediu ao STF que declare réus – pessoas que respondem a ação penal – impedidos de ocupar cargos na linha de substituição do presidente da República, formada pelos presidentes do Senado, da Câmara dos Deputados e do STF.

    O julgamento definitivo sobre o assunto ficou interrompido por um pedido de vista do ministro Dias Toffoli, com o placar em 6 votos a favor do impedimento e nenhum contra. Diante do impasse, sobreveio a liminar de Marco Aurélio. Na semana passada, Renan Calheiros se tornou réu no STF pelo crime de peculato, razão pela qual a Rede pediu seu afastamento por medida cautelar, no que foi atendida por Marco Aurélio.

    Janot

    Durante sua sustentação oral, o procurador-geral da República Rodrigo Janot afirmou que é “necessário afastar de imediato o senador Renan Calheiros do exercício da nobilíssima função de presidente do Senado da República”. Janot criticou ainda a postura da Mesa Diretora do Senado, que ontem (6) decidiu não cumprir a liminar que afastou Renan da presidência da Casa.

    Defesa do Senado

    O advogado do Senado, Alberto Cascais, disse que a Casa não teve a intenção de desafiar o STF ao não cumprir a decisão do ministro Marco Aurélio, que determinou afastamento do presidente da Casa.

    Agência Brasil

    7 de dezembro de 2016 às 18:04 | Por: