E-mail: [email protected]
Rádio
  • Política
  • Máfia da Sefaz: Policia cumpre mandados em imóveis de advogado conhecido como “o rei dos precatórios”

    Hoje pela manhã a Polícia cumpriu mandado de busca e apreensão em imóveis do advogado Jorge Arturo, conhecido como “rei dos precatórios” e suspeito de integrar a Máfia da Sefaz que desviou mais de R$ 400 milhões dos cofres públicos no Governo Roseana Sarney. A organização criminosa concedia compensações ilegais de débitos tributários com créditos tributários a empresas, causando prejuízo milionário.

    A operação aconteceu a pedido do Ministério Público do Maranhão, foram apreendidos computadores, documentos, joias, cheques e obras de arte no escritório, localizado no Renascença, e em dois imóveis residenciais, um no bairro do Olho D’Água e outro na Ponta D’Areia. O MPMA já havia realizado pedido de busca e apreensão contra Jorge Arturo, em novembro do ano passado, mas as investigações apontaram que, às vésperas do cumprimento da medida judicial, o acusado retirou todos os documentos dos imóveis dele. Segundo o promotor Paulo Roberto, Arturo era um dos principais operadores da organização criminosa, pois fazia o trabalho de agenciamento das empresas interessadas para que comprassem cotas de precatórios inexistentes para compensação.

    O apelido de “rei do precatório” não é por acaso, Jorge Arturo fazia o agenciamento das empresas interessadas para que comprassem cotas de precatórios ilegais e fantasmas para compensação junto à SEFAZ. Toda essa negociata lhe rendeu muito dinheiro e luxo patrocinado pelo dinheiro público.

    17 de janeiro de 2017 às 16:17 | Por:

  • Política
  • Ricardo Murad quer retornar à política via Coroatá

    Acusado de ter comandado o desvio de mais de R$ 2 bilhões do Fundo Estadual de Saúde do Maranhão, o ex-deputado estadual e ex-secretário de estado da Saúde, Ricardo Murad, planeja retornar à política pelo município de Coroatá. Murad foi alvo da Polícia Federal na Operação Sermão aos Peixes e segue investigado no desdobramento das investigações sobre desvio de dinheiro da saúde em contratações de empresas terceirizadas e até na compra de aeronave.

    Nesta segunda-feira, 16, o cunhado da ex-governadora Roseana Sarney formalizou a transferência do título eleitoral para o município que até 31 de dezembro foi dirigido pela mulher Tereza Murad, derrotada nas eleições de outubro de 2016.

    Acompanhado dos vereadores Junior Buhatem (PMDB), Professor Reginaldo (PSC) e Zé Branco (PSDC), o ex-deputado foi até o Fórum Eleitoral de Coroatá para obter o novo título eleitoral. A Câmara de Coroatá é formada por 15 vereadores, entre eles César Trovão, irmão da mulher de Ricardo, que não o acompanha politicamente.

    17 de janeiro de 2017 às 14:29 | Por:

  • Política
  • Sarney explica problemas do Brasil culpando ‘mentalidade centralista’ do País

    O ex-presidente José Sarney (PMDB) encontrou um argumento para explicar a crise no país e principalmente entre os Estados. Segundo o oligarca, o problema é que o Brasil é um “país centralista, que culpa a União por tudo”.

    A análise foi feita durante sua viagem para Portugal com o presidente Michel Temer (PMDB), na semana passada, na tentativa de consolar e tranquilizar o correlegionário diante da crise política vivida pelo governo do PMDB. Sarney quis dizer, entre outras palavras, que os governantes e a população cobram demais do presidente, mas não fazem sua parte.

    A frase é uma ironia diante da disputa travada entre Estados e União pela distribuição de recursos federais.

    17 de janeiro de 2017 às 11:57 | Por:

  • Política
  • Zé Reinaldo corre atrás do terreno perdido por vaga no Senado

    O deputado federal Zé Reinaldo (PSB) foi uma das figuras mais sorridentes com a eleição do novo presidente da Famem, Cleomar Tema. O parlamentar ficou entusiasmado com a vitória do aliado e trata a aclamação como um passo interessante para tentar garantir a vaga que resta na chapa de Flávio Dino para o Senado em 2018.

    Zé Reinaldo tem feito um mandato de deputado federal apagado, pouco participativo, seus discursos são raros e projetos de lei menos ainda. Para piorar a situação do ex-governador, ele perdeu a “áurea” de grande articulador ao ser atropelado por Roberto Rocha no PSB, tanto que já acusou a derrota e anunciou que deixará a legenda. A tendência seria uma filiação ao PSDB de Carlos Brandão, mas os tucanos já estarão com a vaga de vice e aí a majoritária poderá ser negociada com outro partido, portanto , o federal cogita agora o DEM. Para piorar sua situação, a família Coutinho perdeu em Caxias e Madeira em Imperatriz, dois de seus principais aliados.

    O socialista virou uma sombra de Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS), outros dois postulantes as vagas de senadores governistas em 2018. O pedetista está garantindo. Já a irmãozinha caiu no conceito do Palácio dos Leões com o resultado pífio nas eleições municipais.Ficou com a imagem de “boa de voto” arranhada, porém tem o PPS local na mão com um dos maiores tempos de televisão, o que não deixa de ser um ótimo argumento.

    Vendo os concorrentes ganhando destaque, Zé Reinaldo tem buscado retomar a articulação com prefeitos e antigos amigos e buscado uma reaproximação com Flávio Dino que andava esfriada. O deputado tem habilidade política, mas a imagem arranhada da velha política, como outros da sua turma tal qual Roseana, Castelo, Cafeteira, Sarney, Lobão e João Alberto.

    Apesar desse aparente ostracismo, o ex-governador é um cara inteligente e sabe que a eleição começa muito antes do período eleitoral. Caso queira realmente conseguir a sonhada vaga no Senado, precisa correr atrás do prejuízo porque os adversários já estão bem adiantados.

    17 de janeiro de 2017 às 9:17 | Por:

  • Geral
  • Paralisação dos rodoviários deve começar nesta sexta -feira

    O Sindicato do Rodoviários irá notificar hoje, 17, as empresas de transporte sobre a paralisação da categoria que terá início na próxima sexta-feira, 20. A decisão foi tomada depois que a patronal não respondeu a uma pauta de reinvindicações enviada pela categoria.

    Na sexta-feira passada, os rodoviários anunciaram “estado de greve”, devido a uma série de acordos não cumpridos pelos empresários, entre eles: reivindicação do pagamento de salários e planos de saúde em dia, melhoria da estrutura física dos pontos finais de ônibus e o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho.

    Os rodoviários deram um prazo até às 18h de segunda-feira, 16, para que houvesse uma resposta. O Sindicato das Empresas de Transporte (SET) não se manifestou e os trabalhadores decidiram pela paralisação.

    Ainda é possível que o movimento paredista seja evitado, caso o SET decida atender as exigências dos rodoviários.

    17 de janeiro de 2017 às 8:20 | Por:

  • Política
  • O passo em falso de Irlahy

    A eleição para a nova direção da FAMEM expôs a prefeita de Rosário, Irlahy Moraes, a uma derrota política acachapante, dessas que entram para a biografia negativamente. A prefeita confiou numa ilusão: a suposta força do PMDB e do apadrinhamento do senador João Alberto e da ex-governadora Roseana Sarney.

    Antes mesmo de ter sua chapa indeferida pela Comissão Eleioral, Irlahy passou pelo vexame de ver vários prefeitos se retirarem; e até, mais grave, viu aparecerem denúncias de que assinaturas de membros da chapa eram falsificadas.

    Não adiantaram os apelos de João Alberto e Roseana Sarney para tentar montar a chapa de Irlahy. A articulação política da candidatura do prefeito Tema Cunha mostrou-se eficaz, habilidosa e agregadora, tendo como eixo principal a identidade com as lideranças do presidente da Assembléia, Humberto Coutinho, e do governador Flávio Dino. Relevante também a movimentação nos bastidores dos presidentes do PDT, deputado Weverton Rocha, e do PCdoB, secretário Márcio Jerry.

    Como derrota não tem sócio, João Alberto e Roseana Sarney trataram logo de tentar apagar as digitais na operação destrambelhada deixando para Irlaih o ônus solitário da derrapada. Lições a serem colhidas pela prefeita e por outros políticos do Maranhão que apostam em vôo solo.

    Jornal Pequeno

    16 de janeiro de 2017 às 23:49 | Por:

  • Política
  • A OAB/MA com DIAZ tem DIAS terríveis

    O Presidente da OAB/MA, Thiago Diaz, está absolutamente perdido e demonstra a cada dia que a escolha e a aposta dos advogados foi uma tremenda decepção.

    Diaz anunciou recentemente que a OAB/MA ingressou com duas ações para questionar o Governo do Estado sobre o aumento da alíquota de ICMS em diversos produtos e serviços.

    Sobre o aumento da alíquota de 1% (um por cento) do imposto o presidente da OAB/MA disse: “Entendo que o pagamento de tributo pressupõe a existência de renda, e não vi nos últimos tempos qualquer aumento da renda dos cidadãos e empresas maranhenses a justificar que se aumente ainda mais a já elevada carga tributária de nosso estado. Não podemos correr o risco de quebrar nossas empresas e gerar ainda mais desemprego”.

    Mas para a anuidade do advogado esse discurso não vale, pois o mesmo presidente aumentou em 11,23% o valor da taxa aos advogados, o que significa quase o dobro da inflação de 2016, que foi de 6,29% (INPC).

    E uma das promessas de campanha de Thiago Diaz foi justamente de reduzir a anuidade, e, apesar de ter diminuído em 2016, a OAB/MA ainda não implantou a transparência (desde setembro de 2015 não informa um balanço) e agora em 2017 ainda aumentou a anuidade para contemplar “a inflação”, com discurso que a gestão do presidente anterior não teria deixado dinheiro em caixa.

    Ora, se Thiago Diaz reduziu a anuidade logo no primeiro ano, então significa dizer que tinha recurso para fazer a redução, e, passados 12 meses da sua gestão, a OAB agora ficou sem dinheiro e teve que fazer o reajuste de quase o dobro da inflação.

    E esse mesmo presidente agora, questiona o Governo do Maranhão, que implantou a transparência e cortou gastos supérfluos, por aumentar tributos para combater uma possível crise financeira como a que se instalou no Rio de Janeiro, por exemplo. Sem falar nas lambanças que anda fazendo na área do esporte da instituição, mas isso é outra história. A OAB/MA, pelo visto, já teve dias e mentes melhores.

    16 de janeiro de 2017 às 17:43 | Por:

  • Política
  • Presidente do PT pede apoio para lançar Lula candidato em abril

    O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou em artigo publicado no site da legenda nesta segunda-feira, 16, que os militantes petistas devem opinar publicamente sobre a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser novamente candidato à Presidência da República. A expectativa é que com as manifestações públicas de apoio ao ex-presidente, Lula possa ser lançado candidato no Congresso Nacional do PT, programado para ocorrer de 7 a 9 de abril, afirmou Falcão.

    “Acho que chegou a hora de a militância começar a opinar publicamente. Quem sabe, assim, possamos, durante o 6º Congresso, torná-lo nosso candidato”, disse Falcão.

    Na semana passada, Lula participou de duas agendas públicas, em Salvador e Brasília, para reiterar que vai andar pelo País em 2017 e que está preparado para ser candidato. Rui Falcão, que acompanhou Lula durante os atos, reforçou que o partido ainda não tomou uma decisão oficial de lançar o ex-presidente como candidato, mas que o PT não cogita “plano B” para a “aspiração nacional”, que seria a volta de Lula ao comando do País.

    “Tanto quanto em outras ocasiões que tenho presenciado, Lula ainda não admite ser candidato, mas reitera, com muita convicção, que está preparado e sabe exatamente o que é preciso fazer para tirar o Brasil da crise, criar empregos, distribuir renda, reacender o ânimo e a confiança da população”, escreveu Falcão.

    A partir do lançamento da candidatura, o presidente do PT disse que é possível construir uma forte aliança com movimentos sociais e partidos populares, em torno de um programa de “reformas e transformações estruturais”.

    O Estado de SP

    16 de janeiro de 2017 às 16:29 | Por:

  • Política
  • Cleomar Tema está eleito presidente da Famem

    O prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), está eleito presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FMEM). Ele atingiu a votação que precisava de 50 por cento mais um do colégio eleitoral. Devido ao indeferimento da chapa da prefeita de Rosário, Irlahy Moraes, Tema concorreu em chapa única.

    São 145 prefeitos aptos para votarem. Nesse caso, ele necessitaria de pouco mais de 70 votos para garantir a vitória. Ainda hoje, o desembargador Raimundo Melo rejeitou o recurso interposto pela prefeita de Rosário, Irlahy Moraes, que tentou concorrer cometendo uma série de irregularidades, inclusive falsificando assinaturas de colegas prefeitos.

    O blog denunciou que pelo menos três prefeitos tiveram assinatura falsificada na chapa de inscrição de Irlahy; Didima Coelho de Vitória do Mearim; José Mendes Ferreira de São Domingos do Maranhão e Lindomar de Araújo de Marajá do Sena.

    Hoje mesmo Tema tomará posse e dará início à sua terceira gestão como dirigente da entidade.

    16 de janeiro de 2017 às 14:45 | Por:

  • Política
  • Roberto Rocha insiste em agenda que não repercute durante licença

    O senador licenciado Roberto Rocha (PSB) tem preenchido seu tempo entre as rede de intrigas sociais, o lazer e uma agenda semioficial que não repercute. Na semana passada, Rocha esteve com o governador do Pernambuco, Paulo Câmara, para tratar de assuntos alienígenas, entre elas a propalada Zema que já apresentou a Temer. A visita de Rocha não rendeu uma linha na imprensa oficial do governo do Pernambuco. Ficou restrita à conta do senador no twitter.

    Para tentar agradar os pernambucanos, o senador licenciado teceu loas ao ex-governador Eduardo Campos, falecido em desastre de avião em 2014.  Mesmo assim, nada de mídia. Talvez por orientação sua ou desinteresse pela pauta vazia do senador maranhense que votou pelo impeachment.

    Rocha está licenciado por mais de 120 dias para tratar de assuntos particulares. Está sendo substituído pelo primeiro suplente, o ex-deputado federal Pinto Itamaraty (PSDB). Dos 81 senadores da legislatura atual, 16 estão gozando licença, foram cassados ou se afastaram para exercer cargos na administração pública.

    O suplente de Rocha integra a comissão especial que vai relatar as obras inacabadas que receberam recursos da União espalhadas pelo país. Em discurso feito no Senado em dezembro – em dois meses manifestou-se apenas três vezes -, Itamaraty citou a BR-135 no rol das obras inacabadas.  No início do mês esteve com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, na solenidade de assinatura de ordem de serviço para duplicação de um trecho da rodovia federal no Maranhão.

    16 de janeiro de 2017 às 13:00 | Por: