E-mail: [email protected]
Rádio
  • Política
  • Roberto Rocha quer despoluir Lagoa com muamba americana

    O senador Roberto Rocha tem se transformado em uma espécie de “professor pardal” da política maranhense: idéias mirabolantes, mas que ninguém dá a mínima importância pela total falta de planejamento. A mais nova promessa do “asa de avião” é despoluir a Lagoa da Jansen com um produto químico importado dos EUA.

    Roberto diz ter achado um produto químico que promete despoluir todas as lagoas, rios e afluentes do Maranhão com apenas algumas “gotinhas” na água como no desenho animado. Segundo mostrou reportagem da TV Cidade, RR só precisa de autorização dos órgãos competentes para transformar a vida pluvial do Maranhão e permitir até banho na Lagoa. Discurso barato e irresponsável.

    Existem várias técnicas de despoluição, mas na maior parte dos casos essas técnicas consistem na redução do despejo dos agentes poluentes e tratamento do meio para sua limpeza. A despoluição de um rio ou um lago, por exemplo, envolve necessariamente a eliminação dos dutos que despejam efluentes potencialmente prejudiciais ao equilíbrio ambiental da área. Em outras palavras, não adianta Rocha jogar sua muamba em rios e lagoas se o esgoto e o lixo continuarem sendo despejado, e não precisa ser nenhum engenheiro ambiental para saber disso.

    Todo esse serviço de despoluição de forma correta e planejada vem sendo executado pela Caema. É necessário fazer esse reconhecimento independente de posições políticas. A Companhia já eliminou 27 pontos de lançamento de esgoto na Lagoa, o que já permitiu por exemplo o fim do mau cheiro na localidade. Os serviços continuam. O grande objetivo é revitalizar toda a região, cartão postal de São Luís, transformando a Lagoa em uma área para a prática de esportes náuticos. Essa mesmo trabalho de ordenamento do esgoto da capital permitiu a balneabilidade de 100% das praias.

    Portanto, não adianta “asa de avião” tentar se aproveitar de medidas que já estão em curso no Maranhão para ganhar méritos posteriores com suas muambas. A lagoa, assim como outros afluentes, estão sendo tratados com responsabilidade. Ao invés desse engodo de RR que prometeu trazer até o presidente Michel Temer no dia 22 de março para falar sobre o tema.

    Vamos aguardar.

    22 de janeiro de 2017 às 10:48 | Por:

  • Geral
  • Bispos criticam o Matopiba e manifestam preocupação com a juventude

    Em reunião privatiza realizada na Diocese de Zé Doca entre os dias 16 e 19 de janeiro deste ano, os bispos da igreja Católica do Maranhão produziram um documento divulgado no encerramento do encontro no qual tecem severas críticas à expansão do agronegócio, especificamente ao Matopiba, fronteira agrícola que compreende o cerrados dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

     O programa federal se concentra na produção de grãos. No entendimento do bispado, o Matopiba tem vitimado as populações tradicionais, ressaltando as 11 mortes de indígenas no ano passado no estado do Maranhão, insuflado conflitos agrários crescentes e promovido o inchaço das cidades como principal consequência do modelo econômico. E, sobretudo, ferir de morte o bioma.

     Em afinidade com o tema da Campanha da fraternidade deste ano, o documento expõe ainda a apreensão dos bispos sobre as prisões do país, povoadas por jovens; o desemprego que atinge esta parcela etária da população brasileira de maneira grave; e aponta a educação de qualidade, acesso ao trabalho e inserção na vida profissional como o modo eficaz do estado prevenir a violência no país.

     Veja íntegra da carta dos bispos do Maranhão:

     Aos cristãos e aos cidadãos do Maranhão

    Quanto a nós, não podemos nos calar sobre o que vimos e ouvimos (At 4, 20).

     Nós, bispos do Maranhão, reunidos em Zé Doca, de 16 a 19 de janeiro de 2017, sob a luz do Espírito Santo, queremos manifestar algumas preocupações referentes ao momento atual.

    Ouvimos com apreensão os relatos sobre o que está acontecendo nas prisões do país. São sobretudo os jovens  que mais sofrem com essa situação. São eles que, em grande parte, superlotam as penitenciárias, sendo que muitos deles nem sequer foram julgados ou sentenciados. O sistema judiciário apresenta-se como funcional ao modelo econômico vigente, contribuindo para um genocídio não declarado.

     Neste ano dedicado à juventude, inquietam-nos as consequências que este modelo econômico traz para os jovens do nosso Estado. Quase 500 mil jovens, com idades entre 15 e 29 anos, nem estudam, nem trabalham, nem têm esperança de estudar ou trabalhar e, por isso, nem vão mais à procura de oportunidades. Garantir às novas gerações o direito à educação de qualidade, ao trabalho, ao lazer e à inserção na vida profissional é papel do Estado democrático e este é, certamente, o modo mais eficaz de prevenir a violência crescente.

    Constatamos com pesar a expansão do agronegócio, bem visível no programa federal conhecido como MATOPIBA. Apresentado pela mídia como solução mágica para a agricultura do nosso Estado, este programa visa ocupar o que resta de Cerrado do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Tal tipo de expansão do agronegócio destrói modos de vida originários, não visa o bem viver da população, expulsa e exclui milhares de pessoas que viviam da sua produção no campo. O modelo, que se baseia na monocultura da soja, do eucalipto, da cana-de-açúcar e outras culturas, pode até aumentar o Produto Interno Bruto-PIB do Estado. Não contribui, porém para o crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano-IDH, além de ferir de morte o bioma Cerrado. A Campanha da Fraternidade deste ano nos convida a uma reflexão mais aprofundada sobre este assunto.

    Os povos tradicionais – indígenas, quilombolas e afrodescendentes, lavradores e pescadores – têm sido as principais vítimas deste modelo agroexportador. Conforme consta no relatório da Comissão Pastoral da Terra-CPT, em 2016, foram assassinadas 11 lideranças, incluindo indígenas. Ocorreram mais de 300 conflitos agrários, com 139 pessoas ameaçadas, envolvendo 30.691 famílias. O inchamento das cidades, onde há poucas perspectivas de vida para as famílias pobres, é também um dos resultados da violenta agressão aos povos da terra.

    Como cristãos, não podemos ficar indiferentes ao que acontece em nossa sociedade. A Igreja não existe para si mesma, mas para o serviço do Reino de Deus e sua Justiça, a fim de que haja pão em todas as mesas e vida em abundância para todos (Jo 10, 10).

    Por isso, conclamamos a todos os poderes estabelecidos, também aos novos governos municipais, a unirem-se no esforço de solucionar estes problemas apresentados. As lideranças e cidadãos se envolvam e exijam o funcionamento dos órgãos de controle social e de políticas públicas inclusivas. Pois somente com a participação de todo o povo, o Maranhão que desejamos – mais justo, solidário e pacifico – será possível.

    Que o Espírito do Cristo libertador fortaleça nossa esperança na realização desse sonho.

      Zé Doca, 19 de janeiro de 2017.

     Armando Martín Gutiérrez, bispo de Bacabal

    Elio Rama, bispo de Pinheiro

    Enemésio Ângelo Lazzaris, bispo de Balsas

    Esmeraldo Barreto de Farias, bispo auxiliar de São Luís

    Franco Cuter, bispo emérito de Grajaú

    Francisco Lima Soares, administrador diocesano de Imperatriz

    José Belisário da Silva, arcebispo de São Luís

    José Soares Filho, bispo de Carolina

    José Valdeci Santos Mendes, bispo de Brejo

    João Kot, bispo de Zé Doca

    Sebastião Bandeira Coêlho, bispo de Coroatá

    Sebastião Lima Duarte, bispo de Viana

    Vilsom Basso, bispo de Caxias

    Xavier Gilles de Maupeou d’Ableiges, bispo emérito de Viana

    22 de janeiro de 2017 às 9:07 | Por:

  • Política
  • Flávio Dino tem 62% de aprovação na Grande Ilha

    Pesquisa do Instituto Exata para o Jornal Pequeno divulgada na edição deste domingo (22) e com capa já circulando nas redes sociais mostra que o governador Flávio Dino tem 62% de aprovação nas cidades da Ilha de São Luís.

    O governo Flávio Dino é aprovado por 62% da população na da Grande São Luís, segundo levantamento feito pelo instituto Exata para o Jornal Pequeno. De acordo com os dados, 33% desaprovam a gestão e 5% não sabem ou não responderam. O relatório da pesquisa ressalta que “a elevada aprovação de Flávio Dino, após dois anos de governo, ocorre em meio a ataques da oposição”.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de janeiro, após a saraivada de ataques que o governador sofreu da oposição, especialmente do grupo Sarney através do sistema Mirante.

    A nova pesquisa confirma a força popular do governador. Passados 2 anos de governo, Flávio Dino consegue escapar do desgaste geral da política e ostenta um patamar bastante elevado de aprovação.

    A pesquisa frustra a expectativa da oposição, que esperava algum abalo na popularidade do governo por causa do reajuste do ICMS e do caso de um aluguel que tentaram passar à opinião pública como escândalo.

    Blog do Jonh Cutrim

    21 de janeiro de 2017 às 22:23 | Por:

  • Política
  • Assis tenta censurar blogueiro que intimidado pedirá proteção à Polícia

    Em Imperatriz, o blogueiro Rui Porão, um dos mais acessados e polêmicos da região, acusou o prefeito Assis Ramos de perseguição e intimidação. Temendo algum tipo de represália, prometeu ir até a Secretaria de Segurança.

    Em um post em seu blog, Porão contou que nunca atingiu a honra do prefeito, mas discorda da sua vida pública e principalmente da maneira como vem conduzindo sua carreira política. O blogueiro seguidamente denuncia algumas situações na atual gestão da Prefeitura do município.

    “Fui hoje pela segunda vez no 5º Distrito. O prefeito Assis Ramos tem registrado Boletim de Ocorrências em cima das minhas postagens. Segundo ele, o Blog tem atingido sua honra. Ora, como pode atingir a honra se eu nunca postei nada de sua vida pessoal? As postagens são sempre em cima do gestor, da pessoa pública”.

    Porão contou que o prefeito costuma fugir dos debates e que toda sua carreira é pautada na intimidação. Assis é delegado da Polícia Civil. “Quem conhece Assis sabe bem que esse é o seu jeito, ele não tem peito pra ir pro debate, prefere o caminho da intimidação”.

    Como forma de defesa, ele prometeu que irá prestar queixa contra o prefeito. Além disso, entrará com um ação por difamação, pedirá proteção à polícia e comunicará a situação à Câmara de Vereadores e Amablog.

    “Oficializarei à Câmara Municipal de Imperatriz para que os vereadores possam saber o que está acontecendo, como também a OAB subseção de Imperatriz. Darei publicidade ao que está acontecendo, através da Amablog – Associação Maranhense de Blogueiros e, por fim, participarei também a ABI – Associação Brasileira de Imprensa. Os direitos e deveres dele são os mesmos meu”

    21 de janeiro de 2017 às 17:35 | Por:

  • Política
  • Flávio Dino e bancada maranhense declaram apoio a reeleição de Rodrigo Maia na Câmara

    O presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), esteve em São Luís nesta sexta-feira, 20, participando de um encontro com o governador Flávio Dino (PCdoB), prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e deputados da bancada federal e estaduais, vereadores e políticos do Estado. A reunião aconteceu no Hotel Pestana e teve como objetivo mostrar o apoio da bancada maranhenses a reeleição do democrata.

    Nesta semana o PCdoB declarou votar no carioca, e esse acordo foi traduzido em uma reunião política organizada com a presença de Dino no Maranhão, principal reduto comunista no Brasil. Inclusive, o deputado federal Weverton Rocha (PDT) participou do encontro, apesar do seu partido ter uma candidatura própria com André Figueiredo (PDT-CE).

    Maia mostrou confiança em um novo mandato, discutiu a atual situação econômica e política do país, elogiou o atual Governo do Maranhão e destacou a trajetória do governador Flávio Dino.

    “Muito importante ter uma reunião com o Maranhão com os deputados e deputadas e com o governador Flávio Dino. O governador é um quadro. Foi deputado de grande qualidade,i sempre uma referência para todos nós na Comissão de Constituição e Justiça. Tenho certeza que como governador está realizando um trabalho excepcional. É claro que o apoio dele e dos deputados que são próximos a eles é muito importante e me dá muito orgulho de ter a possibilidade de estar junto com o governador, com prefeitos, deputados e os partidos que eles representam. O PCdoB já declarou apoio a minha pretensão de participar de um novo mandato de presidente da Câmara. Só soma, fortalece a minha decisão que deve acontecer nos próximos dias de disputar a presidência da Câmara”.

    Flávio Dino também ressaltou a admiração por Rodrigo Maia. Na visão do governador, a Câmara precisa retomar o papel de decisivo em questões necessárias ao país e fugir dos escândalos marcados nos últimos tempos.

    “O Maia foi parlamentar junto comigo. É um parlamentar de grande experiência. Conversamos sobre a política brasileira, esse momento difícil que o Brasil vive. Há necessidade de o parlamento ter uma pauta adequada aos problemas nacionais. Recebemos também os companheiros da bancada. Foi um momento de diálogo e como político, como governador do Estado, desejo que seja possível a Câmara ocupar com grande força, vitalidade e eficiência, o lugar que é seu e somente seu. Nós temos três poderes na democracia, e nenhum poder pode ficar acima do outro. E o Congresso Nacional é a expressão máxima da soberania popular”.

    Além de Weverton Rocha, também participaram da reunião os deputados federais Zé Reinaldo (PSB), Waldir Maranhão (PP), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Luana Costa (PSB), Julião Amim (PDT) e Juscelino Filho (DEM); o paraibano Efraim Morais Filho (DEM); os deputados estaduais Cabo Campos, Stênio Rezende e Antônio Pereira, todos do DEM; os vereadores Raimundo Penha (PDT) e Pavão Filho (PDT), o vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro (PCdoB); além dos secretários da Casa Civil, Marcelo Tavares, e de Comunicação Social e Assuntos Políticos, Márcio Jerry.

    Estão na disputa para a presidência da Câmara Federal Rodrigo Maia, Jovair Arantes (PTB), André Figueiredo (PDT-CE) e Rogério Rosso (PSD-DF). Rosso ainda pode declinar em favor de Maia.

    21 de janeiro de 2017 às 9:54 | Por:

  • Política
  • BALNEABILIDADE: Profetas do caos erram mais uma

    A oposição ao governo Flávio Dino tem uma máxima bem clara da velha e arraigada política: quanto pior, melhor. Um exemplo bem evidente desse tipo de prática é em relação ao tema da balneabilidade. Profetas do caos sempre rebateram a transparência com que o Governo do Estado divulga, semanalmente, o laudo com as praias próprias e impróprias para banho.

    Os que nunca conseguiram despoluir por completo as praias, muito pelo contrário, em décadas conseguiram poluir todos os pontos de banho da RegiãoMetropolitana de São Luís, disseminam o caos para afastar os banhistas das praias e impedir o desenvolvimento econômico e turístico da capital, porque para eles: quanto pior, melhor.

    Há ainda os neo-oposicionistas, que não acertam nenhuma previsão, inclusive a da balneabilidade das praias. Mesmo “entendidos” de meio ambiente – bandeira fajuta utilizada para fazer politicagem – espalharam, ainda quando os laudos apontavam 100% das praias próprias para banho, que isso seria efeito do verão. Que na primeira chuva o resultado ia por água abaixo.

    Desde o começo do ano, muitas chuvas caíram na capital, mas os laudos apontaram a manutenção da grande maioria das praias próprias para banho. O relatório ratifica, ao contrário do que tentam pregar os profetas do caos, que a balneabilidade das praias é fruto do investimento do Governo em saneamento básico. Em dois anos já foram milhões de reais empregados na área para mudar a triste realidade da capital que, no início de 2015, só possuía 4% dos esgotos tratados.

    Assim como profetizaram salários atrasados, estado quebrado e tantas outras sandices, a oposição que joga pesado contra o povo do Maranhão parece que vai perdendo o jogo, levando gol a cada nova temporada. Pelo jeito essa partida vai acabar em goleada para o Governo da mudança.

    20 de janeiro de 2017 às 23:32 | Por:

  • Política
  • Wellington perdeu a chance de ficar calado e transporte não terá aumento por força da licitação

    O deputado estadual Wellington do Curso (PP) ainda não digeriu a derrota nas eleições municipais de São Luís, terminada em outubro do ano passado. Rancoroso, tenta ganhar visibilidade em cima de factoides auxiliado por sua rede de blogueiros, sempre atenta aos releases distribuídos por sua assessoria.

    Na ânsia de atingir o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o progressista omitiu algumas informações ao distribuir material afirmando que não “aceitará aumento das passagens”, diante da paralisação que os rodoviários ameaçam deflagrar na próxima semana.

    Não terá qualquer tipo de reajuste porque uma das cláusulas do processo de licitação deflagrado na primeira gestão de Edvaldo como prefeito, é que estão proibidas novas tarifas em menos no período de um ano posterior ao contrato assinado. O deputado sabe muito bem disso, mas esconde para ganhar popularidade e méritos por algo que não ocorrerá à custa de força contratual.

    Além disso, a briga dos rodoviários não é com a Prefeitura, mas sim com as empresas de transporte que não cumpriram alguns acordos e estão atrasados os salários, algo que está longe do alcance do poder municipal. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte vem fazendo o seu papel, de mediar o conflito.

    Criticar o transporte público da gestão de Edivaldo Holanda Júnior é um erro tremendo. Foi justamente neste setor onde o prefeito mais ganhou destaque, quando terminou com os privilégios de empresários e exigiu ônibus de qualidade. Tudo por força da licitação.

    20 de janeiro de 2017 às 18:48 | Por:

  • Política
  • São Luís mantém menor tarifa do transporte público do país com oferta de ônibus refrigerado

    São Luís está entre as cidade com menor tarifa de transporte público do país. Em três capitais da região Nordeste houve aumento na tarifas do transporte público logo nestes primeiros 20 dias de janeiro de 2017: Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Teresina(PI). O maior percentual de aumento foi na capital piauiense, onde o reajuste foi de 20% no valor da tarifa que vinha sendo cobrada. A nova tarifa em Teresina é R$ 3,30.

    Em Fortaleza, os preços das passagens passaram de R$ 2,75 para R$ 3,20 desde 14 de janeiro. O último aumento havia sido em outubro de 2015. O reajuste na tarifa foi de 16, 36%. A tarifa estudantil passou de R$ 1,30 para R$ 1,40, correspondendo a 43,7% da inteira, após um reajuste de 7,69%. O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano reivindicava um reajuste de 20%. Apenas 19,75% da frota, correspondendo a 400 ônibus, possui ar condicionado.

    Em São Luís houve um salto na qualidade do serviço prestado. A refrigeração em toda a frota do transporte público da capital maranhense está prevista na licitação implantada pelo prefeito Edivaldo em 2016. A proposta é ousada e inédita nos grandes centros urbanos do país. Belo Horizonte (MG), por exemplo, conta com menos de 15% da frota refrigerada. No Rio de Janeiro, somente um quarto dos ônibus têm ar condicionado. Projeto aprovado na Câmara de Belém (PA) desde 2008 para instalação de ar condicionado na frota, com tarifa diferenciada, alcançou apenas 10% dos ônibus urbanos até o momento.

    Subsidiado pelo poder público, o ar condicionado é o item mais percebido pelos passageiros. Sem o subsídio ficaria impossível manter as tarifas ao preço de hoje. A climatização e o consequente aumento no conforto dentro dos coletivos modificou o comportamento dos usuários, atraindo até mais pessoas. Viajar com uma temperatura mais amena nos coletivos provocou uma transformação de comportamento. Com mais conforto dentro dos coletivos, os usuários do transporte público de São Luís ingresso em uma zona de conforto antes impensável, afastando o estresse logo nas primeiras horas do dia.

    20 de janeiro de 2017 às 17:25 | Por:

  • Política
  • Assis Ramos, Sarney Filho e Roberto Rocha discutem eleições de 2018 em Brasília

    O prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (PMDB), esteve nesta semana em Brasília para cumprir algumas agendas e ir atrás de recursos para o município. Além dos compromissos administrativos referentes à gestão da cidade, a viagem também teve seu cunho político.

    O prefeito foi ciceroneado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PMDB), responsável por mediar um encontro com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e outras autoridades. Ele solicitou recursos para melhoramento do atendimento do Hospital Municipal de Imperatriz, o famoso Socorrão, o principal calo da prefeitura. Além dos ministros, o prefeito também teve reunião com o senador Roberto Rocha (PSB). Na pauta do trio; as eleições de 2018.

    Rocha é candidato ao Governo do Estado apoiado pelo grupo Sarney; Sarney Filho quer uma vaga no Senado e o prefeito deverá ser o principal cabo eleitoral da dupla em Imperatriz. Nesta semana o blog já noticiou que Roberto está montando um escritório político na cidade, o objetivo é começar desde já as articulações políticas.

    Como Ildon Marques (PSB) foi derrotado pelo próprio Assis nas eleições de outubro do ano passado, “asa de avião” e o prefeito foram unidos por Sarney Filho. O tempo é curto e a oligarquia corre contra o tempo na tentativa de derrubar o atual Governo do Estado. Brasília tem sido uma ponte dessas negociações.

    20 de janeiro de 2017 às 15:02 | Por:

  • Geral
  • Adutora é substituída e abastecimento de água é normalizado em Imperatriz

    A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) concluiu a obra para substituição de adutora, de modo a garantir o abastecimento do município de Imperatriz. Na última segunda-feira (16), a executora da obra de instalação de esgotamento sanitário no bairro Bacuri causou rompimento acidental da adutora de 900 mm no Parque Buriti, ao escavar a área para implantação de interceptor tronco nas mediações da Estação de Tratamento de Água da Caema.

    A substituição de trecho danificado da adutora com a fixação por junta mecânica teve início na madrugada da última quinta-feira (19) e durou o dia todo. Às 22h30, os trabalhadores concluíram a operação, e, desde então, acontece o bombeamento progressivo da água para regularizar o abastecimento.

    Desde que o acidente aconteceu, a Companhia trabalhou sem intervalos na recuperação da adutora. Inicialmente, foi tomada medida emergencial de reparo que consistiu na solda do equipamento e instalação de abraçadeira, mas as fortes chuvas que caem na cidade atrapalharam o trabalho, que teve sua primeira etapa finalizada na noite de quarta-feira (18). Porém, por conta do envelhecimento da tubulação, a medida não surtiu o efeito esperado e a substituição do trecho começou imediatamente, na madrugada de quinta.

    O presidente da Caema, Davi Telles, acompanhou de perto a situação in loco, desde o ocorrido, para averiguar de perto a situação e garantiu que a solução é definitiva. “Usamos luvas de correr e interseccionamos cerca de 1,75m da adutora. Este é o procedimento padrão. Desde às 22h30 de ontem, já reiniciamos o bombeamento da água, e, em alguns bairros, o abastecimento já foi restabelecido. Até o fim da tarde, todos já terão água em suas torneiras novamente”, garantiu o presidente.

    A empresa Mobicon Construções Ltda, responsável pelo acidente, distribuiu nota à imprensa assumindo o compromisso de dar apoio à população durante os reparos e também à Companhia. Em nota, a empresa informou que tem total responsabilidade sobre o ocorrido e colaborou com o trabalho da Caema para sanar os problemas causados pelo acidente.

    20 de janeiro de 2017 às 11:29 | Por: