Governo do Estado mantém apoio aos oito clubes do Campeonato Maranhense de Futebol 2017

A iniciativa, batizada de ‘Futebol Maranhense pela Paz’, é parte das ações promovidas pela gestão em prol da cultura de Paz no estado. (Foto: Gilson Teixeira)

O governador Flávio Dino recebeu, na segunda-feira (20), no Palácio dos Leões, os presidentes dos oito clubes de futebol que disputam a Série A do maranhense para oficializar apoio pela campanha ‘Futebol Maranhense Pela Paz’. A iniciativa é uma parceria do Governo do Estado com a Federação Maranhense de Futebol (FMF) e a Companhia Energética do Maranhão (Cemar). O investimento total ao campeonato, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, é de R$ 1,8 milhão.

Em seu discurso, o governador Flávio Dino destacou que o intuito do Governo do Estado em apoiar as equipes de futebol é fazer com que alcancem mais qualidade técnica. “Ficamos felizes em ver o sucesso desses times de futebol e acreditamos muito que o Governo, ao apoiar o Campeonato Maranhense de Futebol, faz com que esses clubes possam ter patamar de qualidade técnica cada vez melhor, e, com isso, possam inspirar milhares de meninos e meninas que hoje se dedicam às várias atividades esportivas, notadamente o futebol. O futebol continua sendo e sempre será a grande paixão brasileira no mundo do esporte e por isso recebe esse investimento em especial do Governo do Maranhão”, destacou o governador.

Para o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, apoiar o Campeonato Maranhense é de grande importância econômica, social e cultural. “A exemplo de 2016, em 2017 o Governo do Estado manteve o apoio aos clubes que disputam o Campeonato Maranhense de Futebol e o faz por compreender a sua relevância de ordem econômica, de ordem social e cultural para o nosso país”, disse Jardim.

O secretário observou também que essa ordem econômica vai desde um simples vendedor ambulante à indústria de confecção que envolve equipamentos esportivos. “O campeonato abre janelas de oportunidades para muitos maranhenses. Então, por todas essas razões, é que o Governo do Estado apoia os campeonatos regionais”.

O presidente da FMF, Antônio Américo, também falou da importância do apoio do governo ao Campeonato Maranhense. “Esse apoio é de suma importância para o futebol maranhense. Podemos ver que do ano passado para cá o nível dos clubes aumentou sensivelmente e hoje nós temos um campeonato mais equilibrado, temos clubes mais estruturados e isso se verteu a essa ajuda que foi dada no ano passado e está sendo repetida este ano”, disse.

Antônio Américo ainda destacou que essa parceria deve continuar, uma vez que o Governo do Maranhão é um dos poucos estados da Federação que está contribuído com o futebol. “Dos 27 estados, apenas dois, o Maranhão e o Pará, fazem essa contribuição e esperamos que continue. Está de parabéns o governo, o secretário Márcio Jardim e o governador Flávio Dino”, finalizou.

A solenidade marcou a concretização do apoio ao Campeonato Maranhense de Futebol, com a entrega dos certificados de participação aos clubes que disputam a Série A do torneio deste ano, 2017: Americano Futebol Clube, Cordino Esporte Clube, Sociedade Imperatriz de Desportos, Maranhão Atlético Clube, Moto Club de São Luís, Sampaio Corrêa Futebol Clube, Santa Quitéria Futebol Clube e São José de Ribamar Esporte Clube.

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1

Sarney pede ao STF para retirar investigações de Sérgio Moro contra ele

Poder 360 – O ex-presidente da República e senador José Sarney (PMDB-AP) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que retire da jurisdição do juiz federal Sérgio Moro as investigações sobre ele decorrentes da delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. O pedido está na pauta desta 3ª feira (21.fev.2017) da 2ª turma do STF.

O peemedebista quer que as investigações relativas à delação de Sérgio Machado sejam conduzidas pelo STF ou então pela Justiça Federal em Brasília, ao invés de Sérgio Moro.

O nome de José Sarney é citado 49 vezes na delação de Sérgio Machado. O delator diz ter direcionado R$ 18,5 milhões ao peemedebista nos anos em que chefiou a Transpetro (2003-2014).

Segundo Machado, parte dos pagamentos a Sarney (R$ 2,25 milhões) foram feitos por meio de doações oficiais das empreiteiras Camargo Correa e Queiroz Galvão. O restante foi pago “mediante entregas de dinheiro em espécie”.

O advogado de Sarney na Lava Jato é Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. Ele questiona decisão anterior do STF que enviou a investigação para Sérgio Moro. Kakay argumenta que os supostos crimes descritos por Machado não possuem relação com a Lava Jato.

Leia aqui a íntegra do pedido.

Como visto, não há qualquer elemento a sugerir que a eventual prova das infrações ocorridas no âmbito da Transpetro estejam objetivamente entrelaçadas com as infrações investigadas no âmbito da Operação Lava Jato“, escreve Kakay.

Leia aqui a íntegra da delação de Sérgio Machado (parte 1 e parte 2)

sarney-mencao-sergiomachado

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1

Dois anos após ser interditado, Nhozinho Santos voltará a receber jogos

Resultado de imagem para requalificação do estádio nhozinho santos

Após ficar dois anos interdidato após a constatações de problemas em sua estrutura física, o Estado Municipal Nhozinho Santos recebeu serviços de melhorias e requalificação estrutural realizados pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel).

Com os serviços, o estado finalmente estará apto novamente a receber eventos esportivos. As condições de funcionamento do estádio foram atestadas pela Vigilância Sanitária, pela Polícia Militar, pelo Corpo de Bombeiros e também pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Maranhão (Crea-MA), que emitiram os laudos de funcionamento correspondentes.

Na última semana, a Semdel apresentou os laudos exigidos para a liberação do estádio à Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, que atestou as melhorias realizadas pelo município. O secretário antecipou que o Nhozinho será oficialmente entregue à Federação Maranhense de Futebol (FMF) para que seja cumprido o cronograma de jogos no local.

Para a promotora Lítia Cavalanti, com a entrega dos documentos e a avaliação positiva, o estádio está apto para reabertura. “Agora, o espaço apresenta condições de funcionamento e pode ser reaberto ao público com essa nova reestruturação. Avaliamos que foram eliminados riscos iminentes”, reiterou. Na ocasião da entrega dos documentos, também estiveram presentes o secretário adjunto da Semdel, Patrick Abdalla e o chefe da assessoria técnica, Márcio Alves.

REESTRUTURAÇÃO

Entre os serviços realizados pela Prefeitura que habilitaram o estádio a receber jogos estão a manutenção do gramado, um dos itens mais importantes para o funcionamento de um estádio de futebol. Toda a parte física do estádio foi melhorada: foi feito o reboco das paredes que estavam rachadas, recuperação de portas e da parte sanitária nos oitos banheiros, revisão da parte hidráulica e elétrica inclusive com troca de itens como lâmpadas e refletores. Reforços metálicos na estrutura de alvenaria, pintura das arquibancadas, reforma no sistema de irrigação são outras melhorias promovidas.

O estádio recebeu ainda pintura externa e interna; teve instalada nova iluminação para a área coberta e melhorias na segurança do público, com a construção de novas saídas de emergência; ganhou placar eletrônico mais moderno; recebeu limpeza e higienização de toda a área interna – incluindo lanchonetes, banheiros e vestiários; e teve renovados os sistemas elétrico e hidráulico, bem como os portões de entrada e saída. Com os serviços, pessoas com deficiência ou locomoção reduzida também têm acesso ao local.

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1

Folha cita Maranhão como exemplo de estado que tem superado a crise

Resultado de imagem para palácio dos leões

Um artigo publicado no site do jornal Folha do Maranhão, põe o Maranhão entre os estados que tem contornado os efeitos da crise econômica que assola o país e tem investido em políticas públicas de qualidade. O estado foi reconhecido não só pelo empenho em controle de desvios tributários, como no controle de gastos da máquina pública.

Veja abaixo, na íntegra, o texto:

Os dois Brasis

Nem tudo vai mal. Alguns Estados têm controlado o crescimento do gasto ao mesmo tempo em que aperfeiçoam as políticas públicas. Os bons exemplos surpreendem.

Os Estados sofrem com o crescimento da folha de pagamentos, de ativos, aposentados e pensionistas, e o custo dos incentivos fiscais.

Alagoas e Maranhão historicamente apresentam preocupantes indicadores econômicos e sociais. Em meio à crise que afeta o país, no entanto, esses Estados têm implantado reformas e controle dos gastos enquanto aperfeiçoam a política pública, como na segurança, em Alagoas, e no controle de desvios tributários, no Maranhão.

O mesmo ocorre no Ceará, Espírito Santo, Goiás e Paraná. Todos esses Estados pagam a folha de pagamentos em dia.

A crise do Rio Grande do Sul é das mais graves entre os Estados. Recentemente, porém, o governo adotou medidas de ajuste, em contraste com outros em situação semelhante.

Os bons exemplos vão além do ajuste. A política pública não deve ser avaliada pelo montante de recursos, mas sim pela qualidade dos serviços, como educação e saúde, e há casos de avanços relevantes nesses Estados.

Os resultados no ensino fundamental em Sobral, no Ceará, constrangem as cidades mais ricas, e o governo dissemina seu exemplo no Estado. O Espírito Santo apresentou notável melhora no Pisa, que mede a qualidade de educação. Goiás inova na saúde e o Paraná, no ambiente de negócios.

As corporações reagem ao ajuste, como ocorreu no Paraná, que começou essa agenda no fim de 2014. A crise da segurança no Espírito Santo mostra até onde podem ir alguns grupos para obter aumentos salariais.

Há um Brasil velho que acredita que pode transferir a conta para Brasília, como na criatividade esperta dos juros simples para recalcular as dívidas do Estados.

Alguns defendem, inclusive, ceder às corporações esquecendo que o resultado pode ser uma crise social ainda maior, como nos Estados que não conseguem sequer pagar a folha de pagamentos.

Esse filme não é novo. O nacional desenvolvimentismo do General Geisel, o descontrole das contas públicas e os atalhos tentados pelos governos seguintes resultaram em uma década perdida, elevada inflação e aumento da desigualdade de renda.

Há, também, um Brasil novo que propõe enfrentar os problemas com responsabilidade fiscal e melhor gestão pública, medida pela qualidade dos serviços, além de aperfeiçoar as regras contábeis para garantir maior transparência das contas públicas, o que colabora com o debate democrático.

A depender da travessia em 2017, talvez o debate em 2018 seja entre o Brasil velho e o Brasil novo, que surge onde menos se espera.

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1

Ministério Público denuncia ex-prefeito de Paço do Lumiar por crime de responsabilidade

Resultado de imagem para josemar sobreiro prefeito de paço de lumiar

A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Paço do Lumiar denunciou, na última quinta-feira, 16, o ex-prefeito Josemar Sobreiro Oliveira por crime de responsabilidade. A Denúncia foi motivada por uma série de irregularidades na contratação de pessoal pela administração municipal durante a gestão de Oliveira, entre 2013 e 2016.

As contratações foram baseadas em uma lei municipal, de iniciativa do Executivo, que tratava da contratação de servidores, por tempo determinado, para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. No entanto, as contratações vão de encontro ao que prevê a própria lei.

É o caso da contratação temporária de professores. De acordo com a Prefeitura de Paço do Lumiar, foram contratados 128 profissionais. No entanto, a lei prevê que só poderiam ser contratados 20% do total de servidores efetivos, o que chegaria ao número máximo de 80 temporários. Havia servidores contratados, também, em diversas secretarias municipais.

CARGOS EM COMISSÃO

Também chamou a atenção a quantidade de pessoas exercendo cargos comissionados. Durante as investigações, o Ministério Público do Maranhão conseguiu a quebra do sigilo bancário das contas dos servidores municipais, obtendo informações como o quantitativo de contratados, órgãos de origem, cargos ocupados e os salários recebidos.

Dessa verificação, chegou-se a um total de 1.057 contratações entre janeiro de 2013 e maio de 2014. Ao ser questionado, o Município afirmou que as contratações foram baseadas na Lei Municipal n° 315/2005 e disse não haver regulamentação quanto à quantidade de cargos em comissão.

Atendendo a solicitação do MPMA, a Câmara Municipal encaminhou o Projeto de Lei que deu origem à lei, “ressaltando não ter localizado nos arquivos da Câmara a Lei devidamente sancionada e nem o procedimento legislativo de tramitação do Projeto de Lei referenciado”. No projeto, a previsão é de criação de 124 cargos comissionados.

Para a promotora de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard, causa estranheza a quantidade de servidores para o exercício de direção, chefia e assessoramento, funções para as quais existem os cargos comissionados. A promotora ressalta, ainda, que a contratação de comissionados para o exercício de funções próprias de servidores efetivos configura desvio de função, além de ferir os princípios da moralidade e da proporcionalidade.

As investigações do Ministério Público também verificaram a contratação de 137 estagiários. Quase todos, recebiam bolsas inferiores ao salário mínimo. As duas exceções, tinham vencimentos de R$ 1.419,91 e R$ 1.236,79, superiores a muitos servidores municipais que exercem a função de magistério, por exemplo.

Gabriela Tavernard ressalta, ainda, que diversas contratações ilegais foram feitas no período de vigência de um concurso público realizado pela Prefeitura de Paço do Lumiar, em vagas para as quais havia aprovados aguardando nomeação.

Caso condenado por crime de responsabilidade, Josemar Sobreiro Oliveira estará sujeito a detenção de três meses a três anos. Cabe ressaltar que o ex-gestor já responde a uma Ação Civil Pública por improbidade administrativa, também baseada nas contratações irregulares.

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1

Governo do Maranhão entrega novo Iema em Axixá

Na manhã desta segunda-feira, (20), o Governador Flávio Dino realizou a inauguração da unidade plena do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) em Axixá. A unidade é uma das três que serão entregues ainda esta semana e oferecerá ensino médio e formação técnica para estudantes nos cursos de Cooperativismo, Eletrotécnica, Agricultura Orgânica e Informática. Capacidade que poderá ser expandida.

“O Iema permite desenvolvimento pleno dos alunos. Em Axixá temos 160 vagas, com capacidade progressiva de receber até 500. Vamos chegar até fim do governo com grande rede de educação integral. É muito importante cuidar do espaço dessas escolas”, afirmou o governador Flávio Dino durante a inauguração.

Investimento de R$ 2,5 milhões, o Iema de Axixá é a quarta unidade plena inaugurada, ofertando formação técnico-profissionalizante e tem estrutura que conta com laboratórios, salas de aula, auditório, refeitório, vestiários, quadra poliesportiva e banheiros. O projeto de educação integral apresentado pelo Instituto é coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secti) e as obras são executadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Secti).

Nesta etapa de expansão dos institutos, também serão contemplados estudantes dos municípios de Coroatá (21) e São José de Ribamar (23), a unidade de Timon será entregue após o Carnaval, no dia 4 de março.

Os novos institutos, somados às 3 unidades (de São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim), já em pleno funcionamento, elevaram para 1.050 o número de vagas este ano, o triplo do que foi oferecido em 2016, quando o estado dispunha de três escolas de educação integral. O total de alunos em 2017 é de 1.476 alunos divididos na primeira e segunda séries do ensino médio.

São quase R$ 10 milhões investidos nas obras de adequação dos prédios para receber as novas unidades. Em alguns casos, como Coroatá e Timon, os prédios já existiam, mas estavam com obras paradas há mais de cinco anos, sendo retomadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra). Nas unidades de Axixá e São José de Ribamar também foram feitas adequações significativas para garantir mais qualidade de trabalho para os professores e gestores e de aprendizado para os alunos.

A expansão dos Iemas faz parte do projeto prioritário do governo Flávio Dino, que tem dado atenção à área e contemplando todas as etapas de ensino. A obra recebeu investimento de R$ 2,5 milhões. A meta é colocar 22 unidades em funcionamento, até o final de 2018.

Share and Enjoy

Comentários

Comentários1