Prefeitura precisa organizar o comércio da nova Beira Rio

Depois da polêmica da estrelinha e do coração vermelho, a nova Beira Rio continua na pauta. Além da falta de zelo de vários frequentadores que já sujam e depredam o local, há também a confusão com os vendedores ambulantes. Sob controle da prefeitura, a disciplinação do comércio ambulante vem se enrolando desde a inauguração do complexo. Em entrevista à imprensa, a secretaria de planejamento urbano disse que os ambulantes estão ocupando locais públicos indevidamente, jogando óleo servido no piso. Provisoriamente, ocupam os dois estacionamentos da Beira Rio. Relise distribuído pela prefeitura afirma que o prefeito Assis Ramos “orientou para que haja a organização dos profissionais na avenida, que é cartão postal da cidade”, mas em nenhum trecho se fala na padronização das barracas e bancas. O que chama a atenção é que, após meses de reforma, somente agora a prefeitura esteja correndo atrás da organização dos ambulantes.

Procurado pelo Entreatos, o secretário de estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que no projeto há espaço reservado para os ambulantes e brinquedos, na esplanada próxima às peixarias, mas que cabe à prefeitura organizar o comércio e fazer a limpeza diária. Oxalá a prefeitura padronize as barracas e mantenha o local limpo e organizado. Diferente do que era antes da reforma, como na foto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *