Governo lança editais de valorização dos Mestres e Mestras da Cultura Popular e de pesquisa sobre o Patrimônio Cultural Imaterial do Maranhão

O Governo do Estado do Maranhão, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), realizaram o lançamento dos editais de valorização e reconhecimento dos Mestres e Mestras da Cultura Popular do Maranhão e de pesquisa sobre o Patrimônio Cultural Imaterial do estado.

O Prêmio Mestres e Mestras da Cultura Popular e Tradicional tem como objetivo fomentar o reconhecimento e a valorização dos detentores do conhecimento e expressões culturais populares e tradicionais que, por seus saberes e pelas suas formas de expressão, preservam a história maranhense e fortalecem o sentimento de identidade e pertencimento. Já o edital Patrimônio Imaterial visa apoiar pesquisas voltadas ao patrimônio cultural imaterial com vistas à sua valorização, preservação, salvaguarda e divulgação no âmbito do estado do Maranhão.

“Nós estamos dando um passo importante para a cultura do nosso estado com a implantação da Lei de Proteção de Bens Culturais de Natureza Imaterial e do Programa de Proteção e Promoção dos Mestres e Mestras da Cultura Popular do Maranhão. Vejo a cultura como fator de desenvolvimento e por isso é importante a gente ter uma política cada vez mais aprimorada que fortaleça as nossas ações, gerem oportunidades e valorizem pessoas do Maranhão que fazem cultura”, disse o deputado Bira do Pindaré.

Para o superintendente de Patrimônio Cultural da Sectur, Eduardo Longhi, não é simplesmente um prêmio com ênfase na parte monetária, mas sim no reconhecimento real da importância dos mestres e das mestras para a cultura maranhense. “É um momento em que estamos muito contentes. Parabéns a todos nós! É uma conquista muito grande que o Governo do Estado está alcançando e vamos tentar cada vez mais ampliar as formas de proteção e divulgação da cultura popular do Maranhão”, destaca Eduardo Longhi.

De acordo com o diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira, sem a decisão firme do governador Flávio Dino de que a fundação deveria apoiar os mestres e mestras da cultura popular não haveria esse espaço. “É uma novidade uma fundação de pesquisa contribuir com esse processo. Agradeço a determinação do deputado Bira do Pindaré, desde que era Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, por ter iniciado esse grande projeto”, ressalta Alex Oliveira.

Segundo o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, é necessário valorizar em vida os mestres e mestras da cultura popular maranhense. “Tivemos diversas discussões em nossa secretaria, apresentamos a proposta para o governador Flávio Dino que pediu que fizéssemos um projeto em caráter de urgência. O Deputado Bira do Pindaré apreciou essa proposta, formulou em lei e a levou para aprovação na Assembleia Legislativa. Hoje esse momento é a realização de um sonho dos mestres e mestras da cultura que hoje têm uma política de estado e uma lei que os preservam”, disse Diego Galdino.

Os editais e todas as informações como documentação necessária, data limite de submissão e data do resultado final encontram-se no site da Fapema (www.fapema.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *