Entidades sindicais declaram apoio à chapa de Honorato para presidência do PT de São Luís

Há menos de um mês para o Processo de Eleição Direta do PT em São Luís, a chapa “Unidade para Renovar”, encabeçada pelo vereador Honorato Fernandes, a cada dia consegue aglutinar mais adeptos e segue se consolidando como favorita para vencer a eleição.

Honorato, que já foi líder do prefeito Edivaldo na Câmara e se tornou o primeiro vereador reeleito pelo PT na história da Câmara Municipal de São Luís, já conta com o poio de diversas tendências da legenda, além de representantes de organizações não governamentais, sindicalistas, dirigentes, profissionais liberais, secretários de governo, movimentos sociais e militantes petistas.

“A crescente adesão de pessoas e grupos que se identificam com as nossas propostas só fortalece ainda mais a luta pelo objetivo maior do nosso projeto: a defesa do legado e da história do partido dos trabalhadores”, afirmou Honorato Fernandes.

O vereador, cujo mandato sempre esteve alinhado à luta da classe trabalhadora e compromissado com o movimento sindical, recebeu declarações de apoio de diversos integrantes do movimento, dentre eles: Osvaldo Muller, presidente do Sindicato dos Comerciários; Manoel Lages, secretário de administração e finanças do Sindsep/MA; Tania Lobão Abreu/ Militante do PT/ Diretora do Sindpd-Ma/ Diretora da CUT; Rodrigo Comerciário – Diretor de Assuntos Jurídicos da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Maranhão; Lauzina Morais – Presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Maranhão; Eduardo Pinto, Diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias dos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins( STEFEM) , Socorro Lago – Presidenta do SindPD/MA (Sindicato de Processamento de Dados do Maranhão)e Secretária Estadual de Mulheres do PT e do Diretório Estadual do partido.

Eleição de Zé Inácio para presidente do PT ficou muito distante

O deputado Zé Inácio caiu de favorito para provável terceiro colocado nas eleições para presidente estadual do PT. O deputado caiu no conceito do eleitorado petista e hoje tem uma eleição muito mais difícil.

O afastamento gradativo de Inácio do governo complicou sua situação. Sua principal bandeira de campanha era que teria suas emendas liberadas para ajudar os companheiros e garantiria mais espaço no governo como elo do partido com o Palácio dos Leões. Promessa essa que não poderá ser cumprida com o distanciamento enorme entre o parlamentar e o governador Flávio Dino hoje.

O ponto alto do distanciamento foi o boicote do deputado à votação da MP 230, que aumenta os salários dos professores estaduais.

Baixa na chapa

A chapa de Zé Inácio ainda teve uma considerável baixa. O candidato a secretário-geral da chapa “Por um Maranhão mais justo para todos e para Lula”, Nonato Chocolate, teve o registro impugnado por estar inadimplente com os compromissos partidários do partido. Inácio tentou emplacar Chocolate na secretaria estadual de Cultura no lugar do também petista Marlon Botão. A tentativa de golpe em um companheiro mesmo sendo de outra ala do partido foi muito mal vista dentro do PT.

Chapa de Honorato para presidência do PT municipal é registrada

A Chapa “Unidade para Renovar”, encabeçada pelo vereador Honorato Fernandes, à presidência do Diretório Municipal do PT de São Luís, foi oficialmente registrada. O grupo reúne representantes de 6 chapas que concorreram no último Processo de Eleição Direta do PT (PED-PT) em 2013.

Segundo Joab Jeremias, que na eleição passada encabeçava a chapa “Renovar é Preciso”, a união das correntes em torno de Honorato mostra o momento que o Partido dos Trabalhadores atravessa, onde busca a renovação e união para se reorganizar. As demais chapas que participaram do processo eleitoral de 2013 e que estão agora juntas na “Unidade para Renovar” são: “Renovar é Preciso”, “Novo Partido com Liberdade e Democracia”, “Resistência Petista: Paulinho Presidente”, “O Partido que Muda o Brasil: Construindo uma Nova São Luís”, “Militância em Movimento por um Partido para Todos” e “Desafiar, Lutar e Mudar”.

“Gostaria de comunicar a todos que o coletivo da nossa chapa Renovar é Preciso, que disputou o PED várias vezes sempre chegando ao 2º turno, decidimos não lançar candidatura pelo fortalecimento e crescimento do PT Municipal de São Luís e do nosso Presidente Lula em 2018 e 2020. Na busca por unidade partidária, decidimos apoiar o nosso Vereador Honorato Fernandes como nosso candidato a Presidente do PT Municipal. E acreditamos que com todos os coletivos unidos o PT de São Luís sai mais fortalecido”, destacou Joab Jeremias.

“É um momento para fortalecer o nosso Partido, atingido pela intolerância e ódio arquitetados para alijá-lo do poder. Fomos duramente feridos e muitos recuaram atônitos. Por isso, vejo o PED como oportunidade de mostrarmos para a sociedade que o PT vive e sairá reforçado para a luta. Reconheço o empenho de companheiros que dirigiram o Partido, mas me passava a impressão de um PT acanhado, sem diálogo com a sociedade, sem vida. O PT precisa se reaproximar das bases, estar nos bairros e nas organizações sociais. Vejo no vereador Honorato Fernandes essa possibilidade de revitalização,  de interlocução com a sociedade, de animar a militância para defender a política como a arte de promover o bem comum”, reforça Cecília Amin, membro da Comissão de Justiça e Paz de São Luís.

O vereador reeleito pelo PT Honorato Fernandes afirma que é uma grande honra e responsabilidade encabeçar este projeto ao lado de tão valorosos companheiros e companheiros.

“Juntos iremos trabalhar no fortalecimento e unificação do nosso Partido e prepará-lo para o grande desafio de reconstruí-lo, o que passa pela eleição do presidente Lula e defesa da política que mudou a cara e a realidade do nosso País, além de fortalecer o campo de esquerda com a reeleição de Flávio Dino ao governo do Maranhão”, destacou Honorato Fernandes.

Entre as bandeiras defendidas pela chapa Unidade para Renovar estão: a aquisição de uma nova sede, gestão compartilhada, realização de seminários temáticos sobre São Luís e seus desafios, regularização trabalhista no PT, calendário anual de atividades, criação de um programa de rádio e assinatura de termo de compromisso com os filiados, entre outras bandeiras.

“Vamos honrar os compromissos assumidos e vamos chamar os companheiros e companheiros para juntos trabalharmos em torno do fortalecimento do nosso partido”, finaliza Honorato Fernandes.

Flávio Dino recebe Augusto Lobato e demonstra tendência de apoio na eleição do PT

O candidato à presidência do PT estadual pela chapa “PT pela Mudança”, Augusto Lobato, foi recebido em audiência pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

Lobato afirmou que sua candidatura decorre de um amplo movimento de mobilização partidária, articulação com os movimentos sociais e fortalecimento da base do governo. Ele demonstra assim que sob seu comando, o PT certamente será um aliado fiel do governador Flávio Dino.

O governador Flávio Dino desejou uma campanha vitoriosa para Lobato. Mas o governador não deva oficializar apoio, já que o deputado Zé Inácio, que também concorre à presidência do partido, também é seu aliado.

Apesar disto, a recepção de Flávio demonstra a tendência de simpatia pela chapa de Lobato.

Chapa de Honorato é favorita para vencer a eleição do PT em São Luís

A chapa encabeçada pelo vereador Honorato Fernandes deve ser eleita para comandar o PT em São Luís. Honorato conseguiu aglutinar apoios de Grande parte da CNB, da Resistência Petista e outras tendências menores do partido. A candidatura do atual presidente, Fernando Magalhães, tem minguado e não deve se sustentar. O PED (Processo de Eleição Direta do PT) em São Luís está marcado para o dia 9 de abril.

Honorato tem dito que a sua candidatura é marcada justamente pela unidade de lideranças de todas as tendências. Mesmo pessoas ligadas a diferentes candidaturas à presidência estadual do partido têm entrado em consenso pela eleição do vereador.

“Trata-se de um esforço coletivo de vários militantes petistas que têm buscado o exercício da unidade e, como resultado, surge uma chapa plural em que se reconhece erros e se busca valorizar os acertos. A nossa proposta é resgatar militantes históricos que sonham um novo momento para o partido, apesar das dificuldades conjunturais, dispondo-se a repactuar novas relações e caminhos em defesa da sociedade”, afirmou Honorato.

Honorato foi líder do prefeito Edivaldo na Câmara e se tornou o primeiro vereador reeleito pelo PT na história da Câmara Municipal de São Luís. Neste mandato, conseguiu posto importante na Mesa Diretora da Casa e é o 1º secretário do legislativo.

O vereador tem dito que sua chapa tem diretriz muito clara de aliança com o prefeito Edivaldo e com o governador Flávio Dino. E tem o apoio do representante do PT no primeiro escalão da prefeitura, o secretário de Cultura, Marlon Botão. “O Partido dos Trabalhadores vive um momento histórico de reconstrução e fortalecimento. Se refazer internamente é o primeiro passo para recuperarmos o protagonismo conquistado. Em São Luís, o companheiro Honorato Fernandes, nosso candidato a presidente do diretório municipal, de forma inédita, reúne diversas forças que compõem o nosso partido, com o compromisso coletivo de somar para Unir e Renovar”, declarou Botão.

Berenice Gomes,Cecília Amim, Jesus Abreu, Joab Jeremias e Marlon Botão: chapa de Honorato reúne apoio de diversas tendências petistas

 

 

 

Zé Inácio e Augusto Lobato disputarão a presidência do PT maranhense

Zé Inácio e Augusto Lobato disputam a cadeira de Raimundo Monteiro na presidência do PT

O deputado estadual Zé Inácio confirmou que irá bater chapa com o até então único pré-candidato à presidência do PT no Maranhão, Augusto Lobato. Zé Inácio tem apoio do atual presidente do partido, Raimundo Monteiro. Mas Lobato é apoiado pelo deputado federal Zé Carlos.

Zé Inácio era um dos que mais pregava unidade no Processo de Eleição Direta (PED) do PT. Hoje, o partido está unificado em torno da aliança com o governador Flávio Dino, mas se não tivesse uma disputa interna, não seria PT.

A eleição promete ser acirrada. Além do apoio do grupo de Zé Carlos, Augusto tem apoio do grupo mais próximo ao Palácio dos Leões (a antiga Resistência Petista) encabeçada pelo secretário estadual de esportes, Márcio Jardim.

A ala que apoia Zé Inácio é majoritária: a CNB (Construindo um Novo Brasil). Se Inácio conseguisse unificar a CNB, certamente seria eleito. Mas tudo indica que a corrente majoritária irá se dividir capitaneada pelos apoiadores de Augusto. O que torna a disputa muito equilibrada.

Houve mudanças nas regras do PED. Agora, os filiados não votam na eleição da direção estadual. A eleição será direta nos diretórios municipais. Aí serão formados os delegados que elegeram a direção estadual.

O PED municipal está marcado para 12 de março. Serão escolhidos 260 delegados que em 26 de março elegerão a nova direção estadual. No começo de abril de abril será realizado o congresso do partido, quando se debate a tese para as eleições de 2018 e a possibilidade de candidatura de Lula à presidência da República.

 

PT começa a organizar eleição para presidente do partido no MA

ze-inacioFoi realizado neste final de semana reunião estadual de planejamento de uma corrente interna do Partido dos Trabalhadores (PT) na sede da Sintsep, localizada na Casa do Trabalhador.

A reunião teve como objetivo avaliar o cenário político brasileiro e o papel do Partido dos Trabalhadores (PT) como partido de esquerda, além de fortalecer a organização como campo político e contribuir com a construção partidária e as novas resoluções sobre o PED (Processo de Eleição Direta), Congresso, dentre outras questões.

O deputado estadual Zé Inácio falou em momento de união partidária. “A construção da unidade também perpassa a escolha do presidente do Partido, e que deve ser feita no Congresso em Abril do ano que vem. Acima de tudo, o momento é de união partidária, com a construção de posições políticas em comum,  caminhando juntos para definirmos uma tática eleitoral que unifique todas as forças do PT nas eleições de 2018”, destacou.

Vale lembrar que o atual presidente, Raimundo Monteiro, não pode ser candidato por já ter sido reeleito. Sem nenhum nome ainda lançado para concorrer, o do próprio Zé Inácio aparece com maior viabilidade.

Diretório municipal do PT irá punir filiados por infidelidade

O Diretório Municipal do PT emitiu nota afirmando que está autuando os filiados do partido que apareceram com símbolos do partido em evento de uma candidatura à prefeitura de São Luís diferente daquela a qual o PT está coligado. A legenda está na coligação do candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Liderados por Joab Jeremias, os petistas infiéis deverão ser punidos de acordo com o Estatuto do partido, que vai desde advertência até expulsão, por conta dos atos que além de manifestar apoio, utilizaram os símbolos do partido no evento.

nota-pt

Filuca Mendes nega impugnação da candidatura

O candidato a prefeito de Pinheiro, Filuca Mendes (PMDB), se manifestou por meio de nota ao Blog sobre o pedido de impugnação de sua candidatura. Filuca anexa a certidão da Justiça Eleitoral deferindo sua candidatura, por ter passado o período de impugnação.

Segue na íntegra a nota:

INFORMAÇÃO SOBRE IMPUGNAÇÃO DA CHAPA DE FILUCA MENDES EM PINHERO NÃO É VERDADEIRA.

Como já era esperado, com a consolidação da nossa candidatura, prossegue o bombardeio junto à opinião pública com inverdades. Acerca de matéria veiculada hoje neste blog, informamos:

  1. Não existe sentença condenatória de improbidade administrativa transitada em julgado no processo n.º 1765-11.2011.8.10.0052. A título de esclarecimento, transcreve-se,  trecho de certidão emitida pela Secretaria Judicial da 1º Vara da Comarca de Pinheiro (MA):

“[…] USANDO OS PODERES que me são conferidos por lei, CERTIFICO a requerimento da parte interessada, que após buscas realizadas no sistema ThemisPG, constatei a existência da Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, com registro 1765-11.2011.8.10.0052, distribuída no dia 04.10.2011, às 11h44min, tendo como parte Autora o Ministério Público Estadual em face de Filadelfo Mendes Neto. CERTIFICO mais que os autos encontram-se julgado, aguardando intimação das partes do interior teor da sentença dos Embargos Declaratórios. […] ”  

  1. Ressalta-se que somente o trânsito em julgado da sentença condenatória, ou proferida por órgão judicial colegiado, pode ensejar inelegibilidade, conforme Art. 1º, alíneas e) e l) da LC n.º 64/90. Tanto é verdade, que a candidatura de FILUCA MENDES sequer foi impugnada, conforme Certidão que você confere nesta.
  2. Sobre a resolução do Diretório Nacional do PT, trata-se de matéria intempestiva haja vista ter sido emitida após as convenções partidárias, ao prazo de registro de candidatos quando já DEFERIDO o registro da COLIGAÇÃO “PELO BEM DE PINHEIRO” e dos seus candidatos.
  3. Pretende a matéria criar fatos inverídicos tão somente para confundir a sociedade, caracterizando crime eleitoral capitulado no artigo 25 da Lei 64/1990, estando em curso as providências cabíveis no âmbito legal.

A bem da verdade dos fatos e por respeito ao povo de Pinheiro, solicitamos a publicação deste esclarecimento.

Da Coligação Pelo Bem de Pinheiro

DEFERIMENTO DA JUÍZA ELEITORAL 1DEFERIMENTO DA JUÍZA ELEITORAL

Nota do Blog:

O Blog ressalta que não emitiu juízo de valor se a contestação da coligação “Pinheiro de Todos Nós” está certa ou errada. Limitou-se a noticiar a impugnação. Vale sempre lembrar que impugnar significa contestar. A coligação do candidato Leonardo Sá (PCdoB) contestou a legalidade da chapa Filuca-César como demonstra o documento abaixo, alegando que o documento do diretório nacional do PT que proibiu a coligação com o PMDB só foi emitido dia 18 de agosto. O caso será analisado pela Justiça Eleitoral.

A coligação majoritária Pelo Bem de Pinheiro reforça que não sofreu qualquer impugnação a sua candidatura, tanto é verdade que o registro. “A Ação de Impugnação apresentada no blog se refere à coligação proporcional, portanto, de vereadores não existindo sequer citação para apresentação de defesa. A procedência ou improcedência da ação não influencia na candidatura de Filuca Mendes”, afirma.

Embora não seja possível separar candidatos a vereador em uma chapa e candidato a prefeito ou vice de um partido em outra chapa. Caso a Justiça Eleitoral derrube a chapa de vereadores, o entendimento mais lógico é retirar o PT da chapa majoritária de Filuca.

 

CCI23082016

Por voto contra o impeachment, PT vai com Roberto Rocha e contra PCdoB/PDT em cidades do MA

Folha destaca pressão de Roberto Rocha para tomar apoios do PT em municípios em troca de voto contra impeachment

Folha destaca pressão de Roberto Rocha para tomar apoios do PT em municípios em troca de voto contra impeachment

Folha de São Paulo – Um pedido da presidente afastada, Dilma Rousseff, abriu uma crise entre o comando do PT e do PCdoB.

Na expectativa de conquista de votos contrários a seu impeachment no Senado, Dilma pediu que a cúpula do PT interviesse em cinco cidades do Maranhão em atendimento a reivindicações dos senadores maranhenses João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB).

O comando do PT interveio em apenas dois municípios. Em Codó, quinta maior cidade do Estado, determinou que o PT rompesse a aliança com o PC do B, na qual ocuparia a vice da chapa, para apoiar o candidato do PSDB.

Em Timon, terceiro maior município do Maranhão, a direção petista decidiu que o partido saísse de uma chapa composta por PSB e PC do B em favor do outra integrada por PSD e PMDB.

Segundo petistas, a operação também contemplaria o senador Edison Lobão (PMDB-MA).

A Folha apurou que o presidente do PT, Rui Falcão, atendeu parcialmente as solicitações de Dilma. Em respeito aos pedidos do governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), não houve intervenção também em São Luís, Imperatriz e Balsas.

As concessões foram, porém, suficientes para incomodar a cúpula do PC do B, que procurou a cúpula do PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A mobilização foi também para evitar novas intervenções.

Presidente nacional do PC do B, Luciana Santos diz não querer acreditar nas decisões do partido. “Depois de todos gestos que o Flávio [Dino] fez [contra o impeachment], isso não é brincadeira”, reclama Luciana Santos, que é candidata à Prefeitura de Olinda (PE) sem apoio do PT.

Deputado federal pelo PDT do Maranhão, Ewerton Rocha diz que seu partido terá que dar uma resposta ao PT.

O secretário de Organização do PT, Florisvaldo Souza, minimizou, por sua vez, o impacto das medidas do Diretório Nacional.

Ele argumenta que o PT manteve a aliança com o PC do B nas principais cidades do Maranhão, atendendo às orientações do governador. Florisvaldo diz que foi responsável pelas intervenções.

Questionado se esse era um pedido da presidente afastada, limitou-se a dizer: “Eu me reservo o direito de não não falar sobre isso. Não vou responder”.

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) nega que tenha exigido alianças no Estado em troca de um voto contrário ao impeachment no Senado Federal. Ele admite ter conversado com Dilma e com o presidente interino, Michel Temer (PMDB).

“Quem disse que posso mudar meu voto? Eu ainda não disse qual será. Minha tendência é seguir a decisão do partido, que não tomou decisão”, disse o senador.

Esse não é o único atrito recente entre PT e PC do B. Petistas reclamam, por exemplo, de um aliança dos comunistas com o DEM em Fortaleza. Integrantes do comando do PT culpam o PC do B por sua derrota na eleição para a presidência da Câmara.

Afirmam que o candidato apoiado pelo PT, Marcelo Castro (PI), não teria sido derrotado caso o PC do B o apoiasse. Mas, em vez disso, comunistas lançaram o deputado Orlando Silva (SP), que, mais tarde, apoiou o vencedor Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o cargo. Silva, que conversou com Lula antes da decisão, rebate: “O PC do B não é um acessório do PT”.