Flávio e Edivaldo na Câmara: Plano Diretor, prolongamento da Litorânea e Mais Asfalto na pauta

Pela primeira vez na história a Câmara Municipal de São Luís recebe para discutir os problemas da cidade o governador do estado e o prefeito da cidade juntos. E o evento, claro, foi muito prestigiado. Apenas o vereador Sá Marques não esteve presente, pois não está em São Luís. Os demais, até os vereadores de oposição, estiveram no evento.

O governador Flávio Dino enalteceu o diálogo com o parlamento municipal e elencou os principais temas que puderam ser discutidos. “Um debate proveitoso com o vereadores da capital de todos os maranhenses. A Câmara Municipal é o local legítimo dos debates da cidade. O presidente Astro fez este convite e foi muito proveitoso este momento. Eu pude apresentar algumas prioridades atinentes à ilha de São Luís. Tratei do Plano Diretor que é muito importante para a expansão do Porto do Itaqui, anunciei a licitação do prolongamento da Litorânea que vai até o Olho d’Água, tratamos da estruturação da região metropolitana e da continuidade do programa Mais Asfalto. De modo que foi um debate respeitoso sobre as situações que demandam a situação de São Luís. Foi um momento de aprimoramento das ações do nosso governo na cidade de São Luís”, disse o chefe do Executivo estadual.

O prefeito Edivaldo, que neste final de semana participou da Convenção Nacional do PDT com destaca liderança, ratificou esta liderança com o diálogo compartilhado com governo do estado e poder legislativo municipal. “Nesta Casa que iniciei minha vida política. É muito gratificante poder fazer esta conversa com todos os vereadores. Esta visita organizada pelo nosso presidente Astro de Ogum foi muito simbólica. Poder conversar com os vereadores, ouvir o nosso governador que explanou sobre o Porto, sobre o Plano Diretor, discussões importantes sobre a cidade de São Luís que foram tratadas nesta manhã e pudemos estreitar os laços e avançar na discussão para mais ações”.

O presidente Astro de Ogum se mostrou muito satisfeito com o avanço do evento. “Bastante positivo. Os governos estadual e municipal tratando das ações em São Luís na Casa do Povo. A questão do Plano Diretor e todas as questões pertinentes à nossa população”. Na oportunidade, o presidente inaugurou o sistema de votação eletrônica da Câmara Municipal.

O deputado federal Weverton Rocha destacou a unidade entre os poderes e o republicanismo com que as autoridades dialogaram para encontrar as soluções para os problemas da cidade. “É um momento em que todos têm que sentar à mesa. A metropolização é um tema muito importante e a vinda do governador à Câmara simboliza um novo momento de diálogo, em que a gente começa a ver na prática as parcerias que já acontecem e que vão ser mais efetivadas a partir de agora. Estão de parabéns os vereadores, o governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo que estão tendo esta maturidade e isto que São Luís sempre quis ver. Todos sentados à mesa para discutir os problemas e encontrar soluções”.

O vereador Pavão Filho, líder do governo na Câmara, enfatizou o ineditismo do evento, reunindo poderes executivo estadual, executivo municipal e legislativo municipal para que se encontrem soluções para os problemas da capital, que consequentemente, atingem todo estado. “A Câmara Municipal de São Luís vai completar 400 anos em 2019 e pela primeira vez recebe o governador do Estado e o prefeito de São Luís de mãos dadas com os vereadores que representam hoje mais de 1,07 milhão de habitantes. A capital recebe maranhenses de todos os 216 municípios do Maranhão. Não poderia ser diferente essa conjugação de esforços independente de ideologia, de partido. O governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior estão de parabéns”.

Até o vereador Estevâo Aragão, que faz oposição a Flávio e Edivaldo, reconheceu o gesto para aprimoramento da parceria. “É muito simbólica a aproximação do governo do estado com a cidade de São Luís, que é a cidade mais importante do estado. Os vereadores são os políticos que têm o contato direto com a população e é importante que o governador venha sentir de perto as demandas. Esperamos que estes três poderes, executivo estadual, executivo municipal e legislativo municipal conjuguem esforços para a solução para os problemas da cidade”, avaliou.

Edivaldo publica decreto com medidas de austeridade nesta terça-feira (24)

A Prefeitura de São Luís publica nesta terça-feira (24) decreto com uma série de medidas visando cortar gastos com itens de custeio, parte das ações que deverão ajudar a garantir o equilíbrio fiscal das contas do município. A informação foi adiantada pelo próprio prefeito Edivaldo durante participação por telefone no programa Ponto e Vírgula, da Difusora FM.

Entre as medidas que deverão ser tornadas oficiais pelo decreto estão a redução em contratos de aluguéis de imóveis e veículos, a diminuição dos gastos com horas extras, telefone e energia elétrica, bem como a fusão de secretarias e a revisão dos contratos já firmados pela Prefeitura de São Luís. Edivaldo afirmou ainda que um comitê financeiro e orçamentário foi criado especialmente para monitorar o cumprimento das medidas e que o setor estará em planejamento permanente, com o objetivo de garantir a economia e o equilíbrio das contas da prefeitura. A meta é, a partir destas e de outras medidas ainda em planejamento, economizar cerca de R$100 milhões durante todo o ano.

Respondendo a um telefonema feito pela produção do programa Ponto e Vírgula, Edivaldo comentou ainda sobre a frota de transportes de São Luís. A paralisação da manhã desta segunda-feira (23) durou poucas horas e foi motivada por questões trabalhistas entre os rodoviários e os empresários do setor. O prefeito destacou o papel de mediadora da Prefeitura de São Luís, que participou de todas as mesas de negociação; e reforçou que a Prefeitura de São Luís, ante a iminência da paralisação, requereu na Justiça a circulação da frota.

“Agora à noite, nós já temos todo o sistema funcionando de maneira normal e tranquila. É importante lembrar que hoje operamos com um sistema licitado e que 60% da frota foi renovada nos últimos anos, fruto também da licitação do transporte que nós fizemos”, destacou Edivaldo.

SAÚDE

O prefeito respondeu também a perguntas de ouvintes sobre a área de saúde, sobre as obras do Hospital da Criança e da Maternidade da Cidade Operária. De acordo com o prefeito Edivaldo, as obras da maternidade da Cidade Operária precisarão ser relicitadas, uma vez que a empresa vencedora da licitação já afirmou não conseguir mais conduzir o serviço, que é financiado, em sua maior parte, com recursos do governo federal. A decisão de relicitar o serviço segue também alinhamento do governo federal, decidido em reunião do prefeito Edivaldo com o Ministério da Saúde realizada recentemente.

A Prefeitura de São Luís está seguindo, conforme o prefeito Edivaldo, com as obras do novo Hospital da Criança, previstas para serem inauguradas ainda este ano em parceria com o Governo do Estado. “Faz-se necessário um novo hospital para atender São Luís. A unidade que temos é da década de 90. Esperamos poder entregar esta obra ainda este ano, ao lado do governador Flávio Dino”, disse Edivaldo.

Como será a oposição a Edivaldo na Câmara?

Os últimos prefeitos de São Luís tiveram poucos mas ferrenhos opositores no parlamento. No primeiro mandato do prefeito Edivaldo, Fábio Câmara (PMDB) e Rose Sales (PMB) subiram à tribuna constantemente com fortes discursos contra o atual gestor. Marlon Garcia (PTdoB) fez alguma oposição de maneira mais tímida. Câmara e Rose foram candidatos a prefeito e estão fora do Legislativo Municipal. Garcia não conseguiu se reeleger.

Os insatisfeitos com a relação entre vereadores e prefeito no ano passado, ensaiam fazer a oposição a Edivaldo. Os principais nomes que ameaçam fazer oposição são Chaguinhas (PSB), Estêvão Aragão (PPS) e Sá Marques (PHS). Ainda é duvidosa a atuação sistemática de oposição de Chaguinhas e Aragão, já que um dos dois deve liderar a oposição.

Desde o governo Castelo, Chaguinhas sempre foi governo, com arroubos de oposição sempre que contrariado. Resta saber se ele resistirá como oposição constante e se terá discurso (compreensível) para a tarefa. Estêvão utilizou pouco a tribuna no primeiro mandato. Mas desde a eleição promete que irá fazer um carnaval contra a gestão do prefeito Edivaldo.

O vereador Sá Marques (PHS) estava na campanha de Eduardo Braide no segundo turno das eleições de São Luís. Pela ligação de Marques com Wellington do Curso, o caminho natural seria a oposição. Vale aguardar para ver como será a atuação do vereador de primeiro mandato e pouco conhecido como opositor.

Mesmo sendo do partido do pai do prefeito, Edmilson Jansen (PTC) apoiou Eduardo Braide no segundo turno magoado por considerar que o prefeito promoveu outras candidaturas em detrimento da dele na área Itaqui-Bacanga. Mas não deve fazer oposição sistemática.

Pavão Filho será líder do governo Edivaldo na Câmara

Contando com uma bancada composta por quatro vereadores na Câmara Municipal de São Luís, a partir da próxima legislatura, que se inicia no dia 1º de janeiro de 2017, a bancada do PDT, partido ao qual também está filiado o prefeito Edivaldo Holanda Junior, irá comandar a liderança do Executivo no Legislativo Ludovicense.

Conforme anúncio feito na noite da última terça-feira, (13), o líder do prefeito no parlamento será o vereador Pavão Filho, tendo como vice-líder Raimundo Penha. A dupla ficará encarregada de comandar a votação de matérias de interesse do Executivo, bem como fazer sua defesa dos ataques por parte dos adversários. A do líder e vice-líder foi realizada numa reunião entre os vereadores e o prefeito no Palácio de La Ravardière.

O encontro, que também contou com a participação do procurador-geral do município, Marcos Braid; do secretário de Governo, Lula Filho, além do atual vice-líder governista na Câmara Municipal, vereador Osmar Filho. Na ocasião foram traçadas alguma estratégias que a futura liderança irá executar no plenário do Legislativo.

A bancada do PDT conseguiu eleger no pleito de outubro os vereadores Ivaldo Rodrigues, Osmar Filho, Pavão Filho e Raimundo Penha, para a nona (9ª) legislatura entre os trinta e um (31) parlamentares.

Nem o Ibope consegue esconder a liderança de Edivaldo

edivaldo

Até mesmo o Ibope, Instituto que faz o jogo do Clã Sarney e sempre destoa dos demais institutos pode esconder a liderança de Edivaldo Holanda Júnior na corrida eleitoral em São Luís. Mesmo com todos os institutos apontando uma liderança muito mais folgada de Edivaldo, o Ibope deu vantagem apenas de quatro pontos, mas teve que apontar a virada do atual prefeito.

De acordo do instituto a serviço do Clã, Edivaldo lidera com 52% das intenções de votos contra 48% de Eduardo Braide (PMN) na disputa do segundo turno das eleições municipais em São Luís, considerando os votos válidos. Brancos, nulos e indecisos somam 8%. A pesquisa foi realizada nos dias 25 a 27 deste mês e 805 eleitores foram ouvidos. Ela foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo No MA-03448/2016 e tem a margem de erro máxima estimada de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em comparação com a pesquisa anterior, Edivaldo cresceu seis pontos. Logicamente, o mesmo percentual pra baixo de Braide.

Júnior Verde declara apoio ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior

juniorverdeDurante pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta segunda (24), o deputado estadual Júnior Verde (PRB) declarou oficialmente seu apoio ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), candidato à reeleição. O parlamentar ressaltou ainda o apoio que o PRB deu a Edivaldo durante o primeiro turno da campanha eleitoral.

“Tive que estar presente em quase todos os municípios maranhenses, mas garantimos o apoio a vários candidatos a vereadores que fazem parte da base do prefeito Edivaldo, que sempre teve o PRB ao seu lado, inclusive fazendo parte da sua gestão nesse momento decisivo por meio da Secretaria Metropolitana de São Luís e por meio do Esporte”, lembrou o deputado.

Júnior Verde destacou a atuação do PRB e sua militância, que têm unido forças em defesa da continuidade do trabalho que foi iniciado na gestão do prefeito, e enalteceu a parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, refletindo-se em ações práticas e concretas, que têm transformado São Luís com programas como o Mais Asfalto e investimentos em saneamento básico.

“Mudança se faz é com trabalho, e esse trabalho já está sendo demonstrado ao longo de todo o mandato de Edivaldo, a quem aqui, hoje, estamos declarando o nosso voto, o nosso apoio. Queremos a reeleição do prefeito porque acreditamos que podemos avançar muito mais”, disse.

Proposições para melhorias em São Luís

O deputado lembrou ainda das proposições encaminhadas por meio de seu gabinete ao Governo do Estado e à Prefeitura, concretizadas na forma da execução de obras e serviços. “Encaminhamos Indicações e Requerimentos que foram apreciados como, por exemplo, o calçamento no Coroadinho e o asfaltamento no Cohatrac IV, entre outras iniciativas solicitadas por nós e que fomos atendidos. Isso só demonstra o quanto o trabalho em parceria só engrandece e promove o crescimento da nossa cidade. Um trabalho que precisa continuar”, concluiu.

Pesquisa Econométrica: Edivaldo lidera com 13 pontos de vantagem

A cinco dias do 2º turno, o prefeito e candidato à reeleição Edivaldo Júnior (PDT) ampliou para 13,8 pontos percentuais a diferença para o candidato Eduardo Braide (PMN), segundo pesquisa Econométrica, contratada pelo Jornal Pequeno.

votos-validos

Pelo levantamento, Edivaldo tem 56,9% dos votos válidos contra 43,1% de Eduardo Braide. No cálculo dos votos válidos são retirados brancos, nulos e indecisos.

Na pesquisa estimulada, Edivaldo também lidera com 52% das intenções de votos, enquanto Braide tem 39,4%. Brancos e Nulos somam 4,4% e 4,1% não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi realizada no dia 20 de outubro e registrada no sistema PESQELE do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº MA-04728/2016. Foram realizadas 1014 entrevistas nos bairros e na zona rural de São Luís. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.

EVOLUÇÃO

econometricaevolucao

As três pesquisas realizadas pelo Instituto Econométrica, no 2º turno, apontam crescimento do candidato à reeleição Edivaldo Júnior e queda de Eduardo Braide. Na pesquisa divulgada no dia 14 de outubro, Edivaldo tinha 52,3%, depois no levantamento divulgado no último dia 20 chegou a 52,6% e agora tem 56,9%. Eduardo Braide começou com 47,7%, depois caiu para 47,4% e agora para 43,1% dos votos válidos.

REJEIÇÃO

O Instituto Econométrica avaliou também o índice de rejeição dos candidatos a prefeito de São Luís. Eduardo Braide é o mais rejeitado pelos entrevistados com 44,1%. Edivaldo tem 31,9% de rejeição. Votariam nos dois candidatos 16,7% dos eleitores, enquanto 3,2% não votariam em nenhum dos dois. Não sabem ou não responderam 4,2% dos entrevistados.

Econométrica: Edivaldo mantém liderança com mais de 5 pontos de vantagem

Foi divulgada nova pesquisa do instituto Econométrica de intenção de votos para a sucessão municipal em São Luís. O prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), lidera. Se as eleições fossem hoje, pelos votos válidos, Edivaldo teria 52,6% contra 47,4% do candidato Eduardo Braide (PMN); uma vantagem de pouco mais de 5 pontos percentuais à frente do adversário.

votosvalidos

Na soma dos votos válidos são retirados brancos, nulos e indecisos, critério utilizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para a totalização dos votos.

Na pesquisa estimulada, Edivaldo aparece com 48% das intenções de votos contra 43,3% de Eduardo Braide. Apenas 3,8% dos entrevistados disseram votar branco ou nulo, enquanto 4,8% não sabem ou não responderam.

A pesquisa contratada pelo Jornal Pequeno está registrada no PESQELE da Justiça Eleitoral sob o nº MA-07755/2016 e foi realizada entre os dias 13 e 15. Foram ouvidos 1014 eleitores e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.

Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os nomes dos candidatos, Edivaldo também lidera com mais de cinco pontos de diferença sobre o adversário. O candidato do PDT tem 46,4% das intenções de votos, enquanto Eduardo Braide tem 41%. Brancos e nulos somam 3,2% e não sabem ou não responderam 9,5%.

Rejeição

A pesquisa Econométrica mensurou, também, o índice de rejeição dos candidatos. Segundo a Econométrica, Eduardo Braide tem 40,1% de rejeição, enquanto o prefeito e candidato à reeleição aparece com 35,3% neste quesito. Poderiam votar nos dois candidatos 18,8% dos entrevistados. Não votariam em nenhum dos dois 2,5% e 3,3% não sabem ou não responderam.

Segundo ainda a pesquisa Econométrica, a decisão sobre o voto está consolidada para 81% dos eleitores. É quase definitiva, mas ainda pode mudar até as eleições para 8,5%. É apenas decisão inicial e ainda estão pensando em quem vão votar 7,7% do eleitorado e 2,9% não sabem ou não responderam.

Edivaldo fala das ações na Cultura em caminhada na Vila Passos

caminhada-de-edivaldo-na-vila-passos-389

Mais uma mega caminhada “Todos com Edivaldo” aconteceu na tarde desta segunda-feira (10), na Vila Passos, com a participação do candidato à reeleição e prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, que falou dos avanços realizados na área cultural ao longo de sua gestão. Uma multidão, entre militantes e moradores, foram às ruas do bairro.

Ao chegar na Vila Passos, por volta das 17h, Edivaldo encontrou dezenas de pessoas que o recepcionaram com aplausos e de forma carinhosa. A maioria queria vê-lo e parabenizá-lo pelas benfeitorias realizadas no bairro. Assim como conversar sobre as propostas os próximos quatro anos.

“Se eu pudesse fazia tudo de uma vez. Asfaltava todas as ruas, construía escolas, hospitais. Mas tenho um cronograma e um financeiro que tenho que seguir. Mas dentro do bom planejamento, temos colhido bons frutos que estão espalhados por toda São Luís com avanços significativos para a população”, afirmou Edivaldo.

Cultura

Entre as ações em várias áreas, na cultural Edivaldo citou a captação de recursos federais, através de convênios com o Ministério da Cultura e IPHAN; a premiação de 40 iniciativas culturais para formação da Rede São Luís de Pontos de Cultura; o projeto Punga de Saberes, de Educação Patrimonial alinhado às políticas de bens imateriais registados, com foco no tambor de crioula.

 “Criamos a Secretaria Municipal de Cultura; fomentamos projetos de democratização do acesso aos equipamentos culturais do município, como o Teatro da Cidade de São Luís e a Galeria Trapiche, através de editais e muito mais”, resumiu Edivaldo.

Na gestão de Edivaldo ainda foram realizadas a Feira do Livro de São Luís no Centro Histórico de São Luís, com valorização do patrimônio histórico cultural; e a realização do Concurso Literário, com valorização do segmento da literatura, com fomento a escritores locais.

Edivaldo reúne presidentes de partidos e mantém força política

edivaldo-se-reune-com-os-presidentes-da-coligacao-41Como forma de fortalecer as alianças e as articulações políticas para o segundo turno das eleições, o prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT) se reuniu na manhã desta segunda-feira (03) com lideranças e presidentes dos 12 partidos que compõem a coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL).

Edivaldo destacou durante entrevista a imprensa a vitória expressiva obtida no primeiro turno, quando obteve 239.737 votos (45,66%) do eleitorado e agradeceu ainda a população pelo apoio nas urnas. “Estamos aqui reunidos com os partidos aliados para montar as estratégias do segundo turno. Nosso ritmo continua na mesma intensidade, percorrendo os bairros e ruas de São Luís, ao levar a nossa mensagem e conversar com a população”, explicou Edivaldo.

Segundo Edivaldo, o primeiro período de campanha foi muito importante para poder mostrar aos ludovicenses, tanto no palanque eletrônico quanto nas ruas, os avanços realizados durante os três anos e meio de sua gestão. Ressaltou a “coragem” de enfrentamentos de problemas históricos que seu governo teve que superar, como a Licitação dos Transportes Públicos, o Aterro Sanitário da Ribeira, entre outros.

“Tivemos oportunidade de passar a população, no programa eleitoral, muitas ações como os 90 bairros urbanizados, 450 quilômetros de pavimentação, 11 mil casas entregues, sendo que mais sete estão em construção; organizamos a atenção básica de saúde; as reformas das unidades de saúde; 1.800 ruas asfaltadas; cinco mil títulos entregues. Enfim, mostramos muitos avanços”, disse Edivaldo.

O presidente Regional do PDT, deputado federal Weverton Rocha, ressaltou que a campanha no primeiro turno foi vitoriosa pelo fato de que o candidato do PDT, Edivaldo, teve que enfrentar nesta eleição nove concorrentes, saindo com uma votação sozinha quase supera soma dos adversários que ficaram colocados em segundo, terceiro e quarto lugar.

“Começamos o diálogo com todos, mas que o prefeito Edivaldo determinou é o de fazermos a grande aliança com o povo, com a sociedade. Essa é a mensagem que iremos levar, não só a continuação do que deu certo na sua gestão, mas como as metas do próximo governo”, afirmou Weverton Rocha.