Projeto de Marcelo Poeta transforma a imagem de comunidades do Anill

São Luís é uma cidade de quase 1 milhão de habitantes e quando o poder público demora para resolver o problemas de infraestrutura dos bairros é preciso iniciativas individuais, principalmente dos vereadores que devem complementar as ações da Prefeitura.

Um bom exemplo acontece na região no bairro do Anil.  Moradores de comunidades como Pão de Açúcar e Alto do Pinho, cansados da falta de asfaltamento, abraçaram o projeto do vereador Marcelo Poeta (PCdoB) de pavimentação com a produção individual de bloquetes.

Na região em muitos lugares o asfalto não existe, a situação piora no período de chuvas o que dificulta a circulação de carros e pedestres, as vezes táxis e ambulâncias não conseguiam entrar na ruas. “Até mesmo para a ronda de Polícia vir em nosso bairro ficaria difícil quando fazia a chamada”, diz o vigilante Flávio Fonseca.

Marcelo apresentou o projeto e os moradores adotaram a ideia. Tudo funciona em sistema de mutirão. Em um galpão cedido pela comunidade, durante a semana os bloquetes de concreto são produzidos, aos finais de semana e feriados são colocados nas vias. O projeto  começou a dois meses, foram investidos cerca de R$ 10 mil, valor doado pelo vereador,  e mais de 400 metros de ruas já foram pavimentadas.

“Esse é um trabalho que a gente já vem fazendo a muito tempo, a gente descobriu que o trabalho de mutirão funciona nas comunidades principalmente nas regiões periféricas e a comunidade está clamando por isso a muito tempo. A gente percebeu a necessidade de fazer algo que ficasse mais bonito, mais a contento da comunidade e junto com eles estamos produzindo’’, comemora Marcelo.

O bloquete além de transformar a imagem do bairro, tem uma resistência muito maior que o asfalto. A iniciativa deu tão certo que os moradores de outras regiões se oferecem de forma voluntária para trabalhar, com o objetivo de que a pavimentação chegue mais rápido na porta de suas casas.

“É gratificante ver a comunidade se oferecendo para ajudar o vizinho. Ninguém recebe nada.  Claro que as pessoas desejam ver a sua moradia transformada, mas esse trabalho, além de melhorar a infraestrutura, também está unindo os moradores”.

Marcelo Poeta promove ação tapa-buraco no Anil

Os moradores da Rua Nova no Bairro do Anil acordaram com uma grande operação de tapa-buraco na porta de casa nesta quarta-feira, 12. Devido às chuvas, o asfalto na via acabou sendo prejudicado, dificultando a circulação de carros e motos. Todo o trabalho faz parte de uma ação promovida pelo vereador Marcelo Poeta (PCdoB) que já realizava obra como essa antes mesmo de ser eleito.

Todo o aparato foi disponibilizado pelo vereador; caminhões, trabalhadores assim como asfalto e betume. As ações de tapa-buracos acontecem desde 2008 e até hoje mais de 30 ruas foram recapeadas no Bairro do Anil, área de atuação de Poeta. O comunista destaca que faz parte das obrigações de um vereador complementar o serviço da Prefeitura, já que seria impossível o poder público resolver todas as situações da cidade.

“Eu vejo a necessidade da gente fazer o completo das ações da Prefeitura. A Prefeitura não tem e não terá nunca a condição de resolver todos os problemas da cidade, mas com a nossa ajuda, nos fomos eleitos para isso, com a ajuda dos vereadores, a gente consegue diminuir e assim elevar os anseios da comunidade para uma verdadeira solução”.

A comunidade reconhece a necessidade. “Pra gente é muito bom, um bairro bem cuidado é bom pra gente. Marcelo Já ajeitou outras ruas e está fazendo muito mais que outros que prometeram e não fizeram”, disse Eliane Boldo, auxiliar de limpeza.

A Rua Nova é uma importante saída para os motoristas fugirem do trânsito pesado das avenidas Casemiro Júnior e São Sebastião. Nessa operação do vereador, cerca de um quilometro de asfalto está sendo corrigido. Todo o serviço deve ser finalizado até a próxima segunda-feira, 17. Mesmo com o feriado de Páscoa, a obra não será paralisada.

“Eu fui eleito na intenção de fazer essa melhora para a nossa comunidade. Tenho certeza que o povo que me colocou nessa posição de vereador está satisfeito com o nosso trabalho”.

Marcelo ainda destacou que na condição de vereador terá mais condições de intensificar essas ações, por isso um planejamento já está sendo produzido para estender este trabalho a diversos bairros da capital. Poeta tem sido procurado por lideranças comunitárias de outras regiões.

“Esse serviço é muito bom pra gente, assim como vários outros benefícios que ele já trouxe para o bairro. O vereador também garantiu o asfaltamento da Rua da Matança, dentro do Mutirão da Rua Digna”, lembrou Charles Silva Sousa, presidente da união de moradores do Pão de Açúcar.

“Dificilmente eu assumo compromissos com receio que eles não aconteçam, eu prefiro olhar o problema, estudar o problema e aí então no dia que a gente tiver condição de resolver, mostrar para a comunidade que a gente tem condição de fazer”, frisou o vereador.

Antes….

….depois da operação tapa-buraco

 

Câmara Municipal fará audiência com secretário Moacir Feitosa

A Câmara Municipal de São Luís aprovou nesta segunda-feira (3) requerimento de autoria do vereador Marquinhos (DEM), convidando o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, para uma audiência pública. O requerimento chegou a ter dois pedidos de vista, mas ontem foi aprovado.

O convite é uma forma mas cortês de chamar um secretário para prestar esclarecimentos e não tem a mesma força da convocação, pela qual o secretário é obrigado a comparecer. Mas como de praxe, o gestor é primeiro convidado e em caso de não comparecimento é convocado.

Como o requerimento foi aprovado, o normal é que Moacir já tenha acertado com a base seu comparecimento. O tema da audiência diz respeito a início do ano letivo de 2017, carga horária, lista de espera educacional e número de alunos matriculados nos últimos anos em São Luís.

Na semana passada, o teto de uma as salas de aula da escola Darcy Ribeiro, no Sacavém, desabou. O prefeito visitou o local e anunciou a reforma. Logo em seguida, anunciou obras em 100 escolas da capital.

Reforma política: Pavão Filho critica proposta de lista fechada

Considerando a provável implantação de votação de candidatos nas eleições de 2018 por meio de lista fechada como um golpe contra o povo e contra a democracia, o vereador Pavão Filho (PDT) fez um pronunciamento condenando os defensores dessa proposta. “Essa iniciativa é um atentado contra a participação popular, pois é o eleitor, a população quem deve fazer a escolha de seus representantes”, afirmou o parlamentar pedetista.

Em sua fala, o vereador do PDT garante que está com uma moção de repúdio a proposta de lista fechada, para sem encaminhada a bancada federal maranhense no Congresso Nacional (deputados e senadores), pedindo para que vote contra a essa iniciativa, “que tenta aplicar um golpe contra o povo brasileiro”, completa ele. Continuando, assinala que “estão tentando violar o direito de escolha da população”.

Pavão Filho diz que com essa medida “de adoção de lista fechada, que vai indicar os representantes nas casas legislativas é a cúpula desse sistema obsoleto, o que vai totalmente de encontro ao princípio da democracia e da vontade popular”. Finalizando, o pedetista reafirma “e esse é um dos principais motivos que estamos nos posicionando contra essa lista fechada, e fazendo esse apelo para que nossa bancada federal manifeste votação contra essa manobra”.

Honorato discute comércio informal nos terminais de integração

O vereador Honorato Fernandes (PT), acompanhado do vereador Edson Gaguinho (PHS), do presidente do Sindicato dos Ambulantes, Ribinha e do defensor público Jean Carlos Nunes esteve reunido com dezenas de trabalhadores ambulantes que atuam nos terminais de integração para discutir formas de organização do comércio informal no local. A reunião aconteceu na quinta-feira (30).

A discussão se faz necessária pois a presença dos ambulantes nos terminais tem sido alvo de frequentes reclamações. Na reunião também estavam presentes os ambulantes que atuavam nos terminais onde o comércio informal foi proibido, como o da Integração da Cohab.

Há anos que o comércio informal nos terminais precisa de organização e regulamentação

Realizada no ano passado, a licitação do sistema de transporte público trouxe algumas mudanças quanto a dinâmica de funcionamento desse sistema. Uma delas diz respeito à administração dos terminais, que ficou sob a responsabilidade dos consórcios vencedores da licitação.

Durante a reunião, o presidente do Sindicato dos Ambulantes de São Luís, Ribinha afirmou que “o comércio informal vem crescendo nos terminais por conta do aumento do número de trabalhadores desempregados”. De acordo com o presidente do sindicato, “o contexto de crise econômica tem gerado inúmeras demissões. Desempregados, esses pais e mães de família vêm no comércio informal uma alternativa de sobrevivência”, disse.

Para o vereador Honorato, que tem acompanhado e proporcionado espaços de diálogo com a categoria, “o desemprego é uma realidade que está posta e, diante desse quadro, nada mais natural do que esses trabalhadores buscarem alternativas de sobrevivência”, afirmou o parlamentar, destacando ainda que a solução é ” continuar dialogando com a categoria para encontrar uma saída que contemple a manutenção do comércio informal nos terminais, mas de forma disciplinada”, destacou.

Ao final da reunião ficou decidido como encaminhamento que uma força tarefa composta por representantes da Câmara Municipal, da Defensoria Pública e do Sindicato dos Ambulantes de São Luís realizá um levantamento dos ambulantes que atuam nos terminais. O levantamento será o primeiro passo para obter um panorama geral do comércio informal de cada terminal e assim pensar mecanismos de disciplinamento do mesmo.

Canindé descarta discussão sobre Uber e “carrinhos” na audiência de hoje

Começou há  pouco a audiência pública sobre transporte na Câmara Municipal de São Luís. O objeto da audiência é o transporte coletivo e o serviço de táxi. Havia uma grande expectativa inclusive entre os vereadores que entrasse na pauta a discussão sobre Uber e o serviço de táxi-lotação. Mas o secretário municipal de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, descartou qualquer discissão fora da pauta.

“A pauta descrita é taxistas, defensores e transporte público. Foi esta a pauta proposta no convite feito pelo vereador Chaguinhas e Marcial Lima. Táxi-lotação já foi discutido no ano passado e é uma outra pauta que, se a Casa quiser, se discutirá novamente em outro momento. Mas hoje se discutirá o transporte público e táxi”, afirmou o secretário.

Apesar disso, a movimentação é muito grande dos motoristas de táxi-lotação na porta da Câmara Municipal. Os operadores do serviço querem regularizar sua situação.

UBER

O Uber também não está oficialmente na pauta e não deve ser discutido nesta sessão. O vereador Paulo Victor (PROS) que propôs a legalização do serviço, disse que será realizada sessão específica sobre o projeto. Ele disse que semana que vem será marcada a audiência sobre o Uber.

Audiência pública para discutir táxi, Uber e “carrinhos” será nesta sexta (31)

Será realizada nesta sexta-feira (31), na Câmara Municipal de São Luís, uma Audiência Pública com os defensores de táxis da capital maranhense. O debate, proposto pelo vereador Marcial Lima, terá início às 10h e contará com a participação dos taxistas, da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT), e do Procon. Mas será inevitável que o assunto Uber entre na pauta da audiência.

No início deste mês, Marcial Lima abordou a temática na tribuna da Câmara. Na ocasião, elaborou um requerimento solicitando a realização da Audiência Pública para o último dia 23. No entanto, a discussão teve de ser remarcada para esta sexta-feira (31). Segundo o vereador, é fundamental que São Luís discuta este assunto o quanto antes.

“Temos certeza de que essa discussão será de vital importância para esta categoria trabalhadora. Levamos este tema à Câmara Municipal porque acreditamos ser necessário garantir direitos aos defensores de táxis, que lutam, há anos, por melhores condições de trabalho e direito a permissões (placas) para possuírem seus próprios táxis. Como parceiro e autor do requerimento da audiência, continuaremos presentes nesta luta para que a conquista dos defensores de táxis seja concretizada brevemente”, explicou o parlamentar.

Pressão dos “carrinhos”

Os motoristas dos táxi-lotação fizeram uma manifestação na porta da Câmara Municipal nesta quarta-feira (29). O presidente Astro de Ogum (PR) garantiu uma reunião com a categoria e a discussão da situação deles.

Na semana passada, uma operação da SMTT contra os “carrinhos” terminou em muita confusão. A operação teve veículos apreendidos e areação foi violenta, tendo inclusive disparos de tiros.

A SMTT fechou o cerco e os táxi-lotação e eles sumiram do Centro da cidade. A pressão é grande para que a categoria seja regulamentada. O Uber é uma realidade que tem agradado os usuários e os táxi convencionais não aceitam a concorrência.

Ou seja, não vai faltar polêmica.

Fátima Araújo pede volta da 4ª Companhia da PM para o João de Deus

A vereadora Fátima Araújo (PCdoB) protocolou junto a Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís, uma indicação solicitando ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública, a volta da 4ª Companhia de Polícia Militar para o bairro João de Deus.

A companhia foi retirada do bairro e transferida para próximo da Rodoviária, mas de acordo com a vereadora, a criminalidade aumentou após a transferência do posto.

“Muitos comerciantes estão fechando as portas por causa do alto índice de assaltos e violência. Bairros como a Vila Conceição, São Cristóvão, Anil e outros também sofreram com a retirada da Companhia. Acredito que o secretário Jefferson Portela vai atender essa solicitação, que vai reduzir o número de criminalidade nessas comunidades”, destacou a vereadora.

Em 2014, quando a assumiu na condição de suplente, a vereadora Fátima Araújo fez essa solicitação junto ao Governo do Estado. O pedido também foi feito pela comunidade do João de Deus em 2013 com um abaixo assinado com mais de 12mil assinaturas.

A segurança pública também é umas das principais bandeiras da parlamentar no Legislativo Municipal.

Flávio e Edivaldo na Câmara: Plano Diretor, prolongamento da Litorânea e Mais Asfalto na pauta

Pela primeira vez na história a Câmara Municipal de São Luís recebe para discutir os problemas da cidade o governador do estado e o prefeito da cidade juntos. E o evento, claro, foi muito prestigiado. Apenas o vereador Sá Marques não esteve presente, pois não está em São Luís. Os demais, até os vereadores de oposição, estiveram no evento.

O governador Flávio Dino enalteceu o diálogo com o parlamento municipal e elencou os principais temas que puderam ser discutidos. “Um debate proveitoso com o vereadores da capital de todos os maranhenses. A Câmara Municipal é o local legítimo dos debates da cidade. O presidente Astro fez este convite e foi muito proveitoso este momento. Eu pude apresentar algumas prioridades atinentes à ilha de São Luís. Tratei do Plano Diretor que é muito importante para a expansão do Porto do Itaqui, anunciei a licitação do prolongamento da Litorânea que vai até o Olho d’Água, tratamos da estruturação da região metropolitana e da continuidade do programa Mais Asfalto. De modo que foi um debate respeitoso sobre as situações que demandam a situação de São Luís. Foi um momento de aprimoramento das ações do nosso governo na cidade de São Luís”, disse o chefe do Executivo estadual.

O prefeito Edivaldo, que neste final de semana participou da Convenção Nacional do PDT com destaca liderança, ratificou esta liderança com o diálogo compartilhado com governo do estado e poder legislativo municipal. “Nesta Casa que iniciei minha vida política. É muito gratificante poder fazer esta conversa com todos os vereadores. Esta visita organizada pelo nosso presidente Astro de Ogum foi muito simbólica. Poder conversar com os vereadores, ouvir o nosso governador que explanou sobre o Porto, sobre o Plano Diretor, discussões importantes sobre a cidade de São Luís que foram tratadas nesta manhã e pudemos estreitar os laços e avançar na discussão para mais ações”.

O presidente Astro de Ogum se mostrou muito satisfeito com o avanço do evento. “Bastante positivo. Os governos estadual e municipal tratando das ações em São Luís na Casa do Povo. A questão do Plano Diretor e todas as questões pertinentes à nossa população”. Na oportunidade, o presidente inaugurou o sistema de votação eletrônica da Câmara Municipal.

O deputado federal Weverton Rocha destacou a unidade entre os poderes e o republicanismo com que as autoridades dialogaram para encontrar as soluções para os problemas da cidade. “É um momento em que todos têm que sentar à mesa. A metropolização é um tema muito importante e a vinda do governador à Câmara simboliza um novo momento de diálogo, em que a gente começa a ver na prática as parcerias que já acontecem e que vão ser mais efetivadas a partir de agora. Estão de parabéns os vereadores, o governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo que estão tendo esta maturidade e isto que São Luís sempre quis ver. Todos sentados à mesa para discutir os problemas e encontrar soluções”.

O vereador Pavão Filho, líder do governo na Câmara, enfatizou o ineditismo do evento, reunindo poderes executivo estadual, executivo municipal e legislativo municipal para que se encontrem soluções para os problemas da capital, que consequentemente, atingem todo estado. “A Câmara Municipal de São Luís vai completar 400 anos em 2019 e pela primeira vez recebe o governador do Estado e o prefeito de São Luís de mãos dadas com os vereadores que representam hoje mais de 1,07 milhão de habitantes. A capital recebe maranhenses de todos os 216 municípios do Maranhão. Não poderia ser diferente essa conjugação de esforços independente de ideologia, de partido. O governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior estão de parabéns”.

Até o vereador Estevâo Aragão, que faz oposição a Flávio e Edivaldo, reconheceu o gesto para aprimoramento da parceria. “É muito simbólica a aproximação do governo do estado com a cidade de São Luís, que é a cidade mais importante do estado. Os vereadores são os políticos que têm o contato direto com a população e é importante que o governador venha sentir de perto as demandas. Esperamos que estes três poderes, executivo estadual, executivo municipal e legislativo municipal conjuguem esforços para a solução para os problemas da cidade”, avaliou.

Osmar Filho apresenta projeto que garante troca de produto vencido por outro de graça

Em celebração ao Dia do Consumidor, comemorado no dia 15 de março, o vereador Osmar Filho (PDT) protocolou junto à Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís (CMSL), um Projeto de Lei que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais (mercadinhos, supermercados e afins) da capital maranhense a darem gratuitamente ao consumidor o produto ofertado quando verificada divergência de preço ou fora do prazo de validade.

De acordo com o parlamentar que é vice-presidente da Câmara, sua medida visa resguardar o consumidor, pois o consumo de produto já estragado pode afetar, inclusive, a saúde do comprador ou de seus familiares. Ele disse ainda que é dever de todo estabelecimento comercial zelar pela validade dos produtos vendidos.

— O consumidor muitas vezes não se dá conta de que o vencimento é iminente e o barato pode acabar se tornando mais caro, porque, ao final, o produto se perde ou o consumo é feito de produto já estragado, afetando a saúde do comprador ou de seus familiares. Além disso, é dever de todo estabelecimento comercial zelar pela validade dos produtos vendidos. Mas, infelizmente, ainda acompanhamos muitas reclamações de produtos vendidos com o prazo de validade vencido — declarou Osmar Filho, em entrevista ao ‘Câmara News’, informativo que vai ao ar todas as sextas-feiras pela Rádio Difusora AM.

O projeto estabelece que a entrega gratuita dos dois produtos, em substituição ao encontrado fora de validade nas prateleiras, deverá ser feita no momento em que o consumidor estiver nos caixas do estabelecimento.

UM NA PRATELEIRA E OUTRO NO CAIXA

Além de garantir a substituição de produto vencido por outro de graça, a proposta apresentada por Osmar Filho visa acabar com uma queixa que é comum nos supermercados  da capital maranhense: a divergência dos preços das mercadorias, com um valor na prateleira e outro no caixa.

Em sua proposição protocolada hoje, Osmar Filho explicou que em caso de preços diferentes, o consumidor ludovicense terá direito a receber gratuitamente esse produto.

— A questão da validade envolve risco à saúde, e a de divergências de preços prejudica a parte financeira. Por isso, em minha proposta que protocolei hoje, fiz constar que em caso de preços diferentes, o consumidor ludovicense terá direito a receber gratuitamente esse produto — disse.

A proposta que protocolada, nesta quarta-feira (15), na Câmara Municipal de São Luís iniciou a sua tramitação nas comissões permanentes da Casa e deverá entrar em pauta em breve.