Apreendido durante a campanha eleitoral, gabinete móvel de Wellington volta a circular

Wellington volta a circular a van com sua foto e explorar a imagem de pobres.

O deputado Wellington do Curso (PP) recolocou em circulação sua propaganda ambulante: o gabinete móvel. A van do deputado começou a rodar na Zona Rural.

Segundo divulga o parlamentar, a van serve com uma espécie de “Sala de Atendimento” que é direcionada à população, a fim de receber denúncias, solicitações e, posteriormente, transformá-las em proposições na Assembleia Legislativa. Mas nada impede o deputado de visitar comunidades e atender demandas agendadas sem andar com a propaganda politica ambulante.

Durante a pré-campanha eleitoral das eleições de 2016, a Justiça Eleitoral condenou o deputado e apreendeu o veículo por propaganda irregular. O juiz eleitoral afirmou que o gabinete servia para promoção pessoal do pré-candidato.

Uma ideia sobre “Apreendido durante a campanha eleitoral, gabinete móvel de Wellington volta a circular

  1. Fé em deusa «Coração Valente» [rsssss]:

    Santa Mulher.
    SANTA FEMININA. Eis, veja aqui:

    Os petistas (todos. Sem excessão) seguem uma religião de fé e dogma. O mesmo acontece com alguns dos satélites do PT, tal qual Grazziotin…

    Acreditam em deusa: a divindade brega deles cujo nome é a «Coração Valente©» de João Santana [santa criada pelo bilionário — virgem que jamais cometeu nenhum desvio. O bilionário Santana agora está preso pelo MORO. Moro esse que a religião ensina que é do Mal… rsss] era uma deusa gorda.

    Tem variados dogmas que aprendem em blogs de fé (uma espécie de “igrejinha”) e repetem ad infinitum: «fascista»; «foi golpe»; «20 milhões da pobreza»; «sem crime de responsabilidade»; «Pronatec»; «é gópi, é gópi, é gópi»; «casa grande e senzala»; «mídia hegemônica» [uma espécie de demoninho ou capetinha muito, mas muito perigoso para a religião]; «PiG»; «mídia velha»; «fora temer» [mantra cantado]; esse dogma aqui DE TODOS é dos melhores: «LUZ para todos» [rssss] etc. etc. etc. etc. etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *