Mostra promove reflexão sobre temáticas da atualidade

Um quebra-cabeças para o espectador montar como quiser e, a partir dele, refletir sobre temáticas atuais. Essa foi a proposta da exposição “O Inventário do Caos”, do artista Filipe Espíndola, que encerrou nesta sexta-feira (13) na Galeria Trapiche. As obras fizeram parte da mostra Ocupação Trapiche, promovida pelo equipamento da Prefeitura de São Luís, coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura. A Galeria fica localizada na Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração.

Em cartaz desde 9 de agosto, a exposição fez uma retrospectiva de 25 anos do trabalho do artista em 100 obras, dividida em três fases. A primeira é a paulista, região onde o autor nasceu, que aborda a religiosidade com oratórios e relicários em cromatismo marrom e elementos orgânicos como folhas secas e caixas de frutas.

A segunda fase é a carioca, que evidencia a problemática do lixo no Centro do Rio de Janeiro, assim como as temáticas do colonialismo e do turismo sexual. Há três anos, o artista se mudou para o Maranhão e teve seu filho, por isso a terceira fase tem um caráter lúdico-infantil e obras mais limpas e seguras de serem tocadas.