Filho de juiz nega indícios de que o pai tenha praticado suicídio

O filho do juiz Fernando Luís Mendes Cruz, da 7a Vara Criminal, lançou nota nas últimas horas para negar indícios de que o pai tenha praticado suicídio.

“Segundo informações preliminares da perícia, nada indica que ele tomou algum medicamento forte, ou seja, nada que pudesse lhe causar malefícios. Vale ressaltar que não se encontrou vestígio de suicídio (cartas, mensagens de despedida, medicamentos fortes ou veneno)”.

Uma lesão cerebral teria sido encontrada, “o que pode indicar que houve infecção no local – talvez até mesmo meningite”. Igor Alexandre Melo Cruz disse que o pai, provavelmente, passou mal e tomou medicamento que usava para combater uma úlcera estomacal que tratava em São Luís. Por volta das 17h ele teria decidido entrar na piscina e, em virtude da lesão, perdeu a consciência e se afogou.

“Este tipo de enfermidade evolui muito rápido e, na esmagadora maioria das vezes, é fatal. Em muitos casos, o enfermo pode falecer em até 24 horas”, disse o filho do juiz.

O laudo definitivo deve ficar pronto em até 30 dias; exames laboratoriais também estão sendo feitos.