6 mil medidas protetivas foram expedidas este ano no estado

Nesta quarta-feira (07), quando a Lei Maria da Penha completa 13 anos, o Jornal da Difusora levou aos telespectadores alguns dados que levam à reflexão sobre as causas da violência contra a mulher.

No Brasil, 500 mulheres sofrem violência a cada hora. Já no Maranhão, somente no primeiro semestre do ano, foram registrados 30 feminicídios. É o que aponta Mapa da Violência 2019. Segundo dados do Setor de Atividades Especiais – Espaço Mulher (SAEEM), instalado no Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II), 328 vítimas de violência contra a mulher foram atendidas na unidade hospitalar em 2018. Em 2019 foram 220 casos atendidos no Socorrão II.

O programa do SAEEM é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). É um espaço dedicado a identificar, encaminhar para o atendimento médico que for necessário e, ainda, acolher mulheres vítimas de violência e já atendeu mais de 1.500 mulheres vítimas de violência.

No Maranhão, o Ministério Público divulgou que já foram expedidas 6 mil medidas protetivas. Sobre o assunto, o Jornal da Difusora recebeu nesta quarta-feira (07) a promotora da mulher, Selma Martins. Confira abaixo a entrevista: