PM suspeito de matar mecânico em briga de trânsito ainda não se apresentou

Ainda não se apresentou à Corregedoria da Polícia Militar o capitão do Piauí suspeito de matar o mecânico Antônio Nilson Silva Lima. O PM prestou depoimento no Departamentos de Homicídios de Timon na manhã desta quinta-feira (11), onde confirmou que usou a arma em legítima defesa. Ele deve responder pelo crime na Justiça Comum.

O assassinato ocorreu em uma estrada vicinal em Timon, por onde o PM passava com a família vindo de um sítio, no domingo (7). O carro do policial colidiu frontalmente com o do mecânico e, em seguida, os motoristas começaram uma discussão. O policial alegou ter sido ameaçado de morte pelo mecânico e reagiu com o disparo. O tiro atingiu a cabeça da vítima. O caso segue sob investigação da Polícia Civil do Maranhão.

“Ele estava de folga, sem uniforme, e não utilizou arma da corporação. A Corregedoria da PM só vai acompanhar o caso que deverá correr na justiça comum quando for notificada”, informou a Diretora de Comunicação Social, coronel Elza Rodrigues.