Câmara de Imperatriz recorre de decisão que revogou CPI da saúde

Em Imperatriz, a Câmara de Vereadores entrou na justiça para recorrer da decisão do juiz da fazenda pública que revogou a CPI da saúde, na semana passada.

A CPI está suspensa desde o dia 26 de junho, pela vara da fazenda pública. O juiz Joaquim da Silva Filho expressou na decisão que já existem cinco ações a populares na justiça investigando as mesmas denúncias da CPI e que, além disso, quatro vereadores que compõem a CPI foram apontados no requerimento como testemunhas a serem ouvidas, o que segundo o juiz não é permitido. Diante da decisão, a comissão entrou com recurso e aguarda o resultado.

No recurso, os vereadores afirmam que está claro no requerimento o objeto de investigação da CPI da saúde, os contratos com uma empresa. Em nota, o juiz Joaquim da Silva Filho disse que vai se pronunciar somente dentro do processo e de acordo com os fatos alegados.