Após inspeção, Defensoria Pública recomenda melhorias em Centro Socioeducativo

A defensora pública titularizada no Núcleo da Defensoria Pública (DPE), em Imperatriz, Moema Zocrato, e a assistente social da unidade, Liana Oliveira, participaram de inspeção no Centro Socioeducativo da Região Tocantina, unidade de internação gerida pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac).

A defensora e a assistente social integraram comitiva composta por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por meio das comissões de Direitos Humanos, de Defesa e Proteção da Criança e do Adolescente, e de Assuntos Carcerários.

Segundo a defensora pública, será elaborado um documento conjunto da DPE e as comissões, com recomendações a serem cumpridas pela Funac. “Buscaremos administrativamente sanar os problemas, garantindo um local arejado e seguro para que os jovens possam cumprir suas medidas com dignidade e voltem ressocializados ao convívio social e familiar”, disse Zocrato.

Na ocasião, o grupo fez uma escuta dos adolescentes, dialogou com os servidores e visitou as instalações, para avaliar o atendimento socioeducativo e a observância da garantia de direitos humanos aos jovens.

Dentre as reclamações dos reeducandos estão a insuficiência de produtos de limpeza e higiene pessoal, a ausência de vedação das janelas, presença de insetos e animais em alojamentos, a suspensão das atividades de práticas esportivas em virtude da necessidade de obras na quadra local e seu entorno.