Mais de 16 mil famílias estão envolvidas em conflito por terra no MA

No Maranhão, 16.154 famílias estão envolvidas em conflito por terra no Maranhão. O relatório foi divulgado nesta sexta-feira (12), os dados foram divulgados pela Comissão Pastoral da Terra, referente ao ano de 2018.

Em 69 cidades do estado foram notificados casos de conflitos, duas regiões aparecem em destaque pelo número de famílias envolvidas. A primeira é a Comunidade Alzilândia em Alto Alegre do Pindaré, que registra 2 mil famílias em conflito por terra.

A segunda região compreende uma área de 92 aldeias na terra indígena Arariboia, entre Buritirana, Buriticupu e Bom Jesus das Selvas. Na região vivem índios das etnias Guajajara, Gavião e Guajá

No país, segundo a CPT, 960.63 pessoas estiveram envolvidas em conflitos no campo em 2018, contra 708.520 pessoas em 2017, um aumento de 35,6%. Nos conflitos especificamente por terra, foram 118.080 famílias envolvidas contra 106.180 em 2017. Um aumento de 11%.