Após enchentes, mais de 140 mil desabrigados devem ser assistidas

O Ministro do Desenvolvimento prometeu à Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM) auxílio para mais de 140 mil desabrigados pelas enchentes no Maranhão. Pelo menos 38 municípios estão em estado de emergência e parte deles está habilitada para receber recursos do governo federal.

A reunião na FAMEM contou com a presença de prefeitos, do vice-governador do estado, Carlos Brandão, e de representantes da Bancada Maranhense no Congresso Nacional.

A situação nos municípios de Imperatriz, Alto Alegre do Pindaré, Araguanã e Santa Helena foi classificada como de emergência pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Os municípios Boa Vista do Gurupi, Formosa da Serra Negra, Timon e Santo Amaro também podem receber recursos federais por causa dos danos causados pelos temporais.

Durante a reunião, que aconteceu em Brasília, o ministro Gustavo Canuto informou que deve fazer visitas in loco para acompanhar de perto os avanços nos locais afetados. Canuto também orientou os gestores públicos sobre os procedimentos necessários para intervenção federal  em cenários de crise.

A capital maranhense está classificada como situação de médio risco. A Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) já contabilizou 203 famílias afetadas pelas chuvas. Sendo 163 foram cadastradas para receber aluguel social porque estão desabrigadas.

Até agora, 18 prefeituras já concluíram o cadastro no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres e decretaram oficialmente situação de emergência. Além disso, outras 24 cidades estão sendo monitoradas pela Defesa Civil Estadual. A Cruz Vermelha já arrecadou mais de 800 quilos de alimentos, 100 sacos de roupas, além de material de limpeza e água.