Programa Fique em Dia com a CAEMA segue até o dia 31

Segue até o dia 31 de janeiro o ‘Fique em Dia com a CAEMA’. Por meio do programa, consumidores poderão negociar contas em atraso com benefícios para redução de juros e multa. Sobre o assunto, o jornalista Jeisael Pacheco conversou nesta segunda-feira (21) com Carlos Alberto Martins de Sousa, Diretor Comercial e de Relacionamento com o Cliente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão.

O programa, que visa o incentivo à recuperação de crédito pessoal e regularização de situação de empresas devedoras junto à Companhia, deve ser publicada nos próximos dias. O ‘Fique em Dia com a CAEMA’ para quitação de débitos institui condições especiais que permitem que o consumidor escolha a que melhor se adapta à sua realidade e propicia medidas especiais de recuperação de crédito para que usuários possam ter condições de manter a sua saúde financeira em bom estado, deixando a situação de inadimplentes.

Poderão aderir de forma rápida e fácil ao programa, clientes de natureza física ou jurídica e entidades de direito público ou privado, que possuírem débitos pelos serviços prestados no fornecimento de água ou coleta de esgoto em atraso ou vencidos até 27 de novembro de 2018, incluindo parcelamentos. O deferimento do pedido de adesão estará condicionado ao pagamento do valor à vista ou da primeira prestação, no caso de parcelamento. Para aderir, o cliente deverá comparecer a qualquer uma das unidades de negócio da capital e interior, além dos postos de atendimento do Viva e Procon.

São diversas faixas de descontos:

Para quem pagar à vista: desconto de 100% nos juros e na multa e desconto de 30% no valor principal da dívida (o valor que está na conta).

Para quem parcelar em 3 vezes: desconto de 100% nos juros e na multa e desconto de 20% no valor principal da dívida (o valor que está na conta).

Para quem parcelar em 6 vezes: desconto de 100% nos juros e na multa e desconto de 10% no valor principal da dívida (o valor que está na conta).

No caso do parcelamento, o valor de cada parcela não pode ser menor do que R$ 100.

O site da Caema mostra onde ficam as unidades de negócios da companhia.
 Os postos de atendimento do Viva/Procon também estão autorizados a fazer a negociação.