Quilombolas denunciam supostos casos de tortura e ameaça praticados pela PM

A Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA denuncia violência supostamente cometida pela Polícia Militar no município de Mirinzal, no norte maranhense, contra quilombolas de Maiabi. Casas teriam sido invadidas, bens destruídos e há denúncias de espancamentos desde o furto de um fuzil do Batalhão da PM.

A suspeita de que o responsável por pegar a arma seria da comunidade teria desencadeado uma série de ações da polícia contra os moradores consideradas ilegais pela Ordem dos Advogados do Brasil.

Uma moradora denuncia que perdeu dois parentes esta semana, que teriam sido mortos por um policial militar durante uma festa na cidade. A Comissão de Direitos Humanos da OAB diz que esteve na cidade acompanhando o caso e espera uma intervenção da Secretaria de Segurança Pública para que a segurança da comunidade seja garantida.