Após ser exonerado, delegado Tiago Bardal presta depoimento

O delegado Tiago Bardal, Superintendente Estadual de Investigações Criminais (Seic) até esta quarta-feira (21), foi exonerado do cargo por suspeita de envolvimento em formação de milícia na manhã desta quinta-feira. A atividade criminosa foi desarticulada ainda hoje (21) quando quatro policiais militares e outros sete suspeitos foram presos durante uma grande operação deflagrada na comunidade Arraial, no Quebra Pote (São Luís/MA). Esta já é considerada a segunda maior organização criminosa do Maranhão dos últimos 20 anos, envolvida com tráfico de armas, drogas e outras mercadorias como uísques e cigarros.

A informação da exoneração foi divulgada pelo secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jefferson Portela, e o comandante da Polícia Militar do Maranhão, Coronel Pereira, em coletiva durante a tarde. Na noite desta quinta-feira (21), o delegado Tiago Bardal prestou depoimento na Superintendência Estadual de Prevenção Combate à Corrupção (SECCOR), localizada no São Francisco. As informações foram confirmadas pela assessoria da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/MA).

O delegado Tiago Bardal foi encontrado por uma patrulha da Polícia Militar (PM) em estrada onde a organização criminosa operava, que seria investigada na Operação ‘Combate à Corrupção’. De acordo com o secretário Jefferson Portela, Bardal foi encontrado acompanhado por um homem estranho ao serviço público. “Nada justifica a presença dele no local porque ele não estava em operação policial”, explicou o secretário.

Os policiais detidos na operação durante a manhã foram levados para o Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão e os outros foram encaminhados para a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (SECCOR). Durante a operação, foram apreendidos veículos, sendo um carro de passeio, uma caminhonete, duas carretas, além de armas (pistolas, revólveres e escopetas), caixas com garrafas de uísques  e uma grande quantidade de cigarros. Também foi localizado um depósito com mais caixas de uísque, que seriam produtos contrabandeados do grupo envolvido com a organização criminosa.

Bardal dá entrevista

Em entrevista exclusiva ao programa Ponto e Vírgula, da rádio Difusora FM, concedida por volta das 18h40 desta quinta-feira (21), o delegado Tiago Bardal se queixou que passou o dia todo trabalhando normalmente e que em nenhum momento foi chamado para depor e apresentar a versão oficial dos fatos. “Dois policiais me abordaram horas antes da operação. Todos os que foram presos, nenhum me conhece, nunca me viu”, disse ele em entrevista (ouça o áudio na íntegra abaixo).

Veja mais detalhes na reportagem da TV Difusora:

 

Ouça, na íntegra, as declarações de Tiago Bardal ao programa Ponto e Vírgula: