Polícia cumpre mandado de prisão contra vaqueiro do ex-prefeito Nenzin

Nesta terça-feira (30), a Polícia Civil deu cumprimento a um mandado de prisão temporária em desfavor de Luzivan Rodrigues da Conceição Nunes, conhecido por “Luizão”. O acusado é vaqueiro do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido como Nenzin.

Ele chegou a ser preso na época do assassinato do ex-gestor, ocorrido no dia 6 de dezembro de 2017, mas foi posto em liberdade dias depois, por falta de elementos que ligassem ele ao crime. Contudo, novas provas que surgiram durante investigações complementares no caso apontam que o suspeito mentiu para a polícia quando disse que não esteve em Barra do Corda na manhã do assassinato de Nenzin.

Segundo testemunhas ouvidas nessas investigações complementares, “Luizão” não só esteve nesta cidade momentos antes do crime como também foi visto conversando com Mariano Filho, o “Júnior do Nenzin”.

Com as novas informações, a polícia acredita na hipótese de que o vaqueiro tenha agido em coautoria com “Júnior” no assassinato do ex-prefeito. A polícia agora trabalha na busca de novos elementos que corroborem nessa participação do vaqueiro junto a Mariano Júnior.

A polícia aguarda a conclusão dos últimos laudos periciais e mais algumas oitivas para poder fazer a reconstituição do crime, além do fechamento dos Autos Complementares do inquérito policial referente ao caso.