IBGE divulgará índices de inflação no Maranhão

A partir de maio de 2018, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará os índices da inflação no Maranhão de forma mensal. Serão repassados os números referentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), taxas essas que medem os índices da inflação no estado.

A previsão é que nos meses de março e abril de 2018 sejam feitas as primeiras coletas dos dados em campo para que em maio aconteça a primeira divulgação dos índices de inflação no Maranhão. A partir de então, essa divulgação passa a ser mensal.

Além do Maranhão, os estados do Acre e Sergipe também terão os dados divulgados pelo IBGE. Atualmente, o instituto faz mensalmente a divulgação das taxas de inflação referente às regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e dos municípios de Goiânia e Campo Grande.

Índice – O IPCA é utilizado pelo Banco Central como um medidor oficial da taxa de inflação no Brasil, oferecendo a variação dos preços no comércio para o público final. A pesquisa objetiva saber quais foram os preços cobrados ao consumidor em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios (para verificar valores de aluguel) e concessionárias de serviços públicos. Em geral, a coleta dos dados acontece de 1° ao dia 30 do mês de referência.

São considerados nove grupos de produtos e serviços: alimentação e bebidas; artigos de residência; comunicação; despesas pessoais; educação; habitação; saúde e cuidados pessoais; transportes; e vestuário. Eles são subdivididos em outros itens. Ao todo, são consideradas as variações de preços de 465 subitens.

Planejamento – O planejamento para a divulgação dos índices de inflação no estado já teve início. Nos dias 11 e 12 deste mês, servidores da Coordenação de Índices de Preços (COINP), que faz parte da Diretoria de Pesquisas (DPE) do IBGE, estiveram na unidade regional do Maranhão, situada no centro de São Luís. Eles conversaram com os servidores locais para capacitá-los sobre as mudanças que acontecerão a partir de maio de 2018. Durante esses dois dias, as atividades foram coordenadas pelo gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (SNIPC), Fernando Gonçalves, e pelo analista da COINP, Pedro Costa.

No primeiro dia, durante a manhã, foi realizada uma reunião no auditório da unidade regional com os supervisores e agentes de pesquisa responsáveis pelo levantamento no estado. Na ocasião, lhes foi repassada de que forma os dados do IPCA e INPC referentes ao Maranhão serão publicados e disponibilizados à sociedade.

Já durante o período da tarde, os servidores percorreram estabelecimentos comerciais de São Luís coletando informações preliminares que serão utilizadas para o cálculo do percentual de inflação. “O índice de preço chama muita atenção, pois tem um impacto muito grande na vida das pessoas”, disse Fernando Gonçalves, gerente do SNIPC.

No dia seguinte, aconteceu um novo encontro, dessa vez com o analista João Ricardo Costa, responsável pela Supervisão de Disseminação de Informações (SDI) do IBGE no Maranhão; com Márcia Silva Furtado, coordenadora do Setor de Levantamento de Preços; e com outros servidores da unidade regional.

Durante o encontro, foi debatida a importância de divulgar os dados da inflação de forma mais regionalizada. “Os dados nacionais são importantes e os dados locais regionais também têm relevância, pois há uma repercussão muito grande, principalmente no interior do estado”, avaliou João Ricardo Costa.

A participação da SDI na reunião entre servidores da COINP e os responsáveis pelo levantamento do índice de preços no Maranhão serviu também para se debater a melhor forma de divulgar os conceitos, métodos e os dados no meio local.