Concurso do Tribunal de Justiça do Maranhão é suspenso

O concurso público do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), referente ao edital 001/2016, foi suspenso após decisão do Juiz Federal da 5ª vara da Justiça Federal no Maranhão, José Carlos do Vale Madeira.

Na decisão, o juiz alega que o edital contraria a Lei 8.935/94, que prevê duas modalidades de preenchimento de vagas para os serviços de notas e registros (vagas que foram abertas por meio do edital), sendo um através de concurso de provas e de títulos, destinado a preencher dois terços das vagas, e outro por meio de remoção, mediante unicamente ao concurso de títulos, destinado à terça parte restante das vagas.

Por sua vez, o edital em questão impõe a realização de concurso de provas e de títulos nas duas formas de provimento – ingresso e remoção – quando a lei determina tratamento distinto.

A Justiça Federal é competente para processar e julgar a ação proposta porque o Tribunal de Justiça do Maranhão faz referências no Edital 001/2016 à Resolução nº 081, de 09 de junho de 2009, do Conselho Nacional de Justiça, que dispõe sobre concursos públicos de provas e títulos para outorga das Delegações de Notas de Registro. Para o juiz José Carlos Madeira, a Resolução 081/2009-CNJ contraria a Lei 8.935/94 e a Constituição Federal: “haja vista a CF 236, parágrafo 3º não contemplar o concurso de remoção, mas apenas o ingresso na atividade notarial e de registro; no caso de remoção, por elementar, os candidatos já integram os quadros de serventias extrajudiciais e assim, ao menos presumidamente, já se submeteram à concurso de prova e de títulos”.

O juiz determinou a suspensão do concurso do TJ-MA e os ajustes necessários para cumprimento da Lei 8.935/94 até o julgamento definitivo da ação.