A importância de uma alimentação natural para os pets

Em meio a uma série de discussões que colocam em evidência a importância de uma boa alimentação e saúde entre os brasileiros, agora a preocupação com o que se come e o que se deve evitar virou uma febre. Se para os humanos, uma alimentação balanceada e saudável é imprescindível para garantir uma boa qualidade de vida, evitando doenças e infecções, por que com os nossos pets seria diferente?

Manter uma alimentação saudável na rotina do animal pode resultar em uma vida mais longa e com maior qualidade de vida. 

As rações vendidas em supermercados e pet-shops contêm muitos conservantes e são, em sua maioria, transgênicas – fatores que podem se transformar em estopim para infecções, alergias e até câncer. Além disso, as comidas e petiscos naturais são uma opção saudável para os animais.

Os alimentos frescos, sejam crus ou cozidos, têm uma média de 70% de água, o que ajuda no consumo diário de líquidos dos animais. Com isso, há uma diminuição significativa em doenças renais, hepáticas e endócrinas, um melhor controle do peso e até pelos mais brilhosos e hidratados.

A especialista em alimentação animal, Simone Chevis, conta que além da alimentação natural, é importante ter a supervisão de um Veterinário Nutrólogo que acompanhará a evolução do animal. “Exames periódicos para avaliar níveis de cálcio, fosforo e funções renais e hepáticas serão necessários, principalmente no inicio da transição”, afirmou Simone. Para ela, não temos a cultura de cuidar da alimentação de nossos pets, embora façamos com nós mesmos.

Em relação ao custo, inserir a alimentação natural pode exigir um pouco mais do orçamento, porém Simone afirma que, “a longo prazo, podemos pensar na economia nas visitas ao veterinário. Cães e gatos mais saudáveis têm menos gastos com a saúde”. O dono do pet pode optar também por misturar ração com a alimentação natural, amenizando o aumento de custos, além de contribuir para uma melhora geral na saúde. Mas, lembre-se, uma alimentação natural cozida, sempre deve ser suplementada.

Procure sempre a orientação de um veterinário.