Suzane Richthofen é aprovada no Fies em universidade católica

Condenada a 39 anos de prisão  por participar da morte dos pais juntamente com os irmãos Daniel e Christian Cravinhos, Suzane Richthofen foi aprovada no Fies para curso noturno de administração, em universidade católica de Taubaté (SP). O resultado do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), está disponível desde segunda-feira (13).

Foram disponibilizadas duas vagas na universidade na graduação noturna e Suzane foi uma das aprovadas, que pode receber até 100%  do valor do curso pelo governo. Para garantir a vaga, ela precisará realizar a inscrição no SisFies até esta terça-feira (14).

No Fies, os estudantes são classificados a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Suzane teria obtido nota  675,08 no exame, que foi feito nos dias 13 e 14 de dezembro de 2016 dentro da penitenciária Santa Matia Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), onde ela está desde 2006.

Segundo informações da Folha de São Paulo, a detenta teria solicitado autorização para ingressar na Universidade Anhanguera de Taubaté, sob o argumento de que custearia a graduação com sua própria renda do trabalho na prisão.  Em 2015 ela passou para o regime semiaberto e, em outubro, a Justiça autorizou a frequentar faculdade. Em abril de 2016, a Justiça autorizou Suzane a cursar administração em outra faculdade da cidade.

Relembre o caso

Suzane, seu ex-­namorado Daniel Cravinhos e o irmão dele, Christian, foram condenados pelos assassinatos de Manfred e Marísia von Richthofen, ocorridos em 2002. Os irmãos Cravinhos estão no regime semiaberto desde 2013. Há um ano, a Justiça de São Paulo determinou que a herança da família Von Richthofen seja entregue apenas ao irmão de Suzane, Andreas Albert von Richthofen.

Na sentença, o juiz determinou que ela deveria ser excluída da partilha dos bens por considerá-­la “indigna”. A herança é calculada em mais de R$ 3 milhões. Em 2014, Suzane se casou com Sandra Regina Gomes, condenada a 27 anos pelo sequestro e morte de um adolescente em Mogi das Cruzes (SP). Mas Sandrão, como é conhecida, conseguiu a progressão para o semiaberto em fevereiro de 2015 e se mudou para outra unidade prisional, em São José dos Campos.

Twitter

O caso teve grande repercussão no Twitter, dividindo opiniões dos usuários sobre a ressocialização de Richthofen. Alguns usuários comentaram com piadas e trocadilhos. “Vamos esperar que ela mate apenas aula”, comentou um deles.

 

Com informações da Folha de São Paulo